fevereiro 2015 vol. 1 num. 2 - XX Congresso Brasileiro de Engenharia Química

Artigo - Open Access.

Idioma principal

EFEITO DA ADIÇÃO DE β-CICLODEXTRINA NO PREPARO E ARMAZENAMENTO DA BEBIDA DE CHÁ VERDE

SISTI, T. B.; ZANIN, G. M.; MORAES, F . F.; GOMES, R. G.; BERGAMASCO, R. C.;

Artigo:

O chá verde tem sido muito estudado devido às suas características funcionais e grande quantidade de compostos polifenólicos presentes naturalmente. Por seus benefícios, indústrias estão produzindo o chá pronto para consumo em grande escala, visando a praticidade. Porém, a alta temperatura durante o processamento não preserva seus compostos e a perda de suas características saudáveis é alta. O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito da adição de ß-ciclodextrina (ß-CD) no preparo e estabilidade de armazenamento da bebida de chá verde. Os resultados obtidos demonstraram que na bebida preparada com sachê comercial, a ß-CD atuou na preservação de compostos fenólicos totais. Porém, durante o armazenamento da bebida por 30 dias à temperatura ambiente, a adição de ß-CD na bebida não contribuiu para a preservação dos polifenóis totais do chá. Na análise sensorial do produto, com adição de 1% de ß-CD, observou-se que a ciclodextrina também contribuiu para a redução do amargor do chá.

Artigo:

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/chemeng-cobeq2014-1219-20432-152036

Referências bibliográficas
  • [1] BAZINET, L.; ARAYA-FARIAS, M.; DOYEN, A.; TRUDEL D.; TÊTU, B,; Effect of process unit operations and long-term storage on catechin contentes in EGCG-enriched tea drink. Food Research International, 43, p. 1692–1701, 2010.
  • [2] Área temática: Engenharia e Tecnologia de Alimentos 6CAMARGO, L. E. A.; Avaliação das atividades antioxidante e antifúngica da Camellia sinensis (L.) Kuntze obtida por diferentes formas de produção. Dissertação (Mestrado em Ciências Farmacêuticas) - Concentração de Ciências da Saúde, Universidade Estadual do Centro-Oeste. Guarapuava, 2011.
  • [3] CANO, C. F. Estudio de inclusión de derivados de catequina em ciclodextrina: actividad antioxidante y estabilidad. Tese (Doutorado em Química), Facultad de Ciencias Químicas y Farmacêuticas, Universidad de Chile. Santiago, Chile, 2011.
  • [4] CHEN, Z.; Degradation of Green Tea Catechins in Tea Drinks. Journal of Agricultural and Food Chemistry, 49, p. 477-482, 2001.
  • [5] DALLUGE, J. J.; NELSON, B. C.; Determination of tea catechins. Journal of Chromatography A, 881, p. 411–424, 2000.
  • [6] JACQUES, A. C.; Conteúdo de (-)catequina em chás comerciais (Camellia sinensis): preto e verde. In: XIX CONGRESSO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA. Anais eletrônicos. Pelotas: UFPel. 2010. Disponível em: Andlt; http://www.ufpel.edu.br/cic/2010/cd/ca.htmAndgt; Acesso em: 02 mar. 2013.
  • [7] KIM, E. S., LIANG, Y. R., JIN, J., SUN, Q. S., LU, J. L., DU, Y. Y.; Impact of heating on chemical compositions of green tea liquor. Food Chemistry, 103, p. 1263–1267, 200
  • [8] KODAMA, D. H.; GONÇALVES, A. E. S. S.; LAJOLO, F. M.; GENOVESE, M. I.; Flavonoids, total phenolics and antioxidante capacity: comparison between comercial green tea preparations. Ciência e Tecnologia de Alimentos, Campinas, 30(4), p. 1077-1082, out.-dez. 2010.
  • [9] LABBÉ, D.; TÊTU, B.; TRUDEL, D.; BAZINET, L.; Catechin stability of EGC- and EGCG-enriched tea drinks produced by a two-step extraction procedure. Food Chemistry, 111, p. 139–143, 2008.
  • [10] LIMA, J. D.; MAZZAFERA, P.; MORAES, W. S.; SILVA, R. B.; Chá: aspectos relacionados à qualidade e perspectivas. Ciência Rural, Santa Maria, 39(4), p. 1270-1278, jul, 2009.
  • [11] MATIOLI, G.; RODRIGUEZ-AMAYA, D. B.; Microencapsulação do licopeno com ciclodextrina. Ciência e Tecnologia de Alimentos, 23, p. 102-105, dez. 2003.
  • [12] MATSUBARA, S.; RODRIGUEZ-AMAYA, D. B.; Teores de catequinas e teaflavinas em chás comercializados no Brasil. Ciência e Tecnologia de Alimentos, 26, p. 401-407, abr.-jun. 2006.
  • [13] MORAIS-DE-SOUZA, R. A., Potencial antioxidante e composição fenólica de infusões de ervas consumidas no Brasil. Dissertação de mestrado em Ciência, Área de Concentração Ciência e Tecnologia de Alimentos, Universidade de São Paulo - Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, 2007.
  • [14] NBR 13088 – Teste de comparação pareada em análise sensorial dos alimentos e bebidas. 1994.
  • [15] 7p. NISHIYAMA, M. F.; COSTA, M. A. F.; COSTA, A. M.; SOUZA, C. G. M.; BOER, C. G.; BRACHT, C. K.; PERALTA, R. M.; Chá verde brasileiro (Camellia sinensis var assamica): efeitos do tempo de infusão, acondicionamento da erva e forma de preparo sobre a eficiência de extração dos bioativos e sobre a estabilidade da bebida. Ciência e Tecnologia de Alimentos, 30, p. 191-196, maio, 2010.
  • [16] Área temática: Engenharia e Tecnologia de Alimentos 7PORT’S, P. S.; Compostos fenólicos e potencial antioxidante de ervas consumidas na região amazônica brasileira. Dissertação (Mestrado em Ciência de Alimentos) - Faculdade de Engenharia de Alimentos, Universidade Estadual de Campinas. Campinas, 2011.
  • [17] SAIGG, N. L.; SILVA, M. C.; Efeitos da utilização do chá verde na saúde humana. Ciências da Saúde, 7(1), p. 69-89, 2009.
  • [18] SAITO, S. T.; Estudo químico e avaliação da atividade antioxidante de chá verde brasileiro (Camellia sinensis var. assamica) Cultivar IAC-259. 2007. Dissertação (Mestrado em Ciências Farmacêuticas) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 2007.
  • [19] ZIMMERMANN, B. F.; GLEICHENHAGEN, M.. The effect of ascorbic acid, citric acid and low pH on the extraction of green tea: How to get most out of it. Food chemistry 124(4) ,p. 1543-1548, 2011.
Como citar:

SISTI, T. B.; ZANIN, G. M.; MORAES, F . F.; GOMES, R. G.; BERGAMASCO, R. C.; "EFEITO DA ADIÇÃO DE β-CICLODEXTRINA NO PREPARO E ARMAZENAMENTO DA BEBIDA DE CHÁ VERDE", p. 4435-4442 . In: Anais do XX Congresso Brasileiro de Engenharia Química - COBEQ 2014 [= Blucher Chemical Engineering Proceedings, v.1, n.2]. São Paulo: Blucher, 2015.
ISSN 2359-1757, DOI 10.5151/chemeng-cobeq2014-1219-20432-152036

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações