fevereiro 2015 vol. 1 num. 2 - XX Congresso Brasileiro de Engenharia Química

Artigo - Open Access.

Idioma principal

PITAIA (H. costaricensis): UM FRUTO COM CARACTERÍSTICAS ATRATIVAS PARA A INDÚSTRIA DE PROCESSAMENTO

CRISTOFOLI, N. L.; LIMA, C. A. R.; MOTA, A. M.; PEIXOTO, N. M.; LIMA, J. da S. S.; SILVA, F. M. R.; VASCONCELOS, L. B. de T.; FIGUEIREDO, R. W. de;

Artigo:

O mercado de frutas exóticas tem aumentado consideravelmente. A pitaia tem chamado mais atenção atualmente devido a suas características sensoriais e ao seu aspecto exótico. Neste trabalho foram realizadas as análises de sólidos solúveis, pH, acidez total titulável, açúcares totais e redutores, vitamina C, rendimento e firmeza em frutos de pitaia da espécie H. costaricensis. A pitaia é um fruto pouco ácido com valor médio de pH de 4,63. O valor de vitamina C, em 100 g, supre 60% do índice de ingestão diária (IDR), determinado segundo a legislação brasileira vigente (45mg). Este fruto apresenta características satisfatórias para industrialização, apresentando 83% no rendimento de polpa em

Artigo:

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/chemeng-cobeq2014-0033-27431-174917

Referências bibliográficas
  • [1] ABREU, W.C.; LOPES, C. O.; PINTO, K. M.; OLIVEIRA, L. A.; CARVALHO, G. B. M.; BARCELO, M. F. P. Características físico-químicas e atividade antioxidante total de pitaias vermelha e branca. Rev Inst Adolfo Lutz. 2012; 71(4):656-6
  • [2] Área temática: Engenharia e Tecnologia de Alimentos 4AOAC – Association of Official Analitical Chemists – Official Methods of Analysis. Artlington, 1995.
  • [3] BRASIL. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Métodos Físico-Químicos para Análise de Alimentos / Ministério da Saúde, Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Brasília: Ministério da Saúde, 2005. 1018p. BRITTON N.L., ROSE J.N., Descriptions and illustrations of plants of the cactus family, Vol. I and II, Dover Publ., Inc., New York, USA, p. 183-195, 196
  • [4] COSTA, N. P.; LUZ, T. L. B.; BRUNO, R. L. A. Caracterização físico-química de frutos de umbuzeiro (Spondias tuberosa) colhidos em quatro estádios de maturação. Bioscience Journal (Uberlândia), v. 20, n. 2, p. 65-71, 200
  • [5] CHITARRA, M. I. F.; CHITARRA, A. B. Pós-colheita de frutos e hortaliças: fisiologia e manuseio. Lavras: ESAL/FAEPE, 200 785 p. Choo WS, Yong WK. Antioxidant properties of two species of Hylocereus fruits. AdvApplSci Res. 2011;2(3):418-2
  • [6] DAM (Departament of Agriculture-Malaysia). A Research and Development Center for Pitaya (Dragon Fruit). Malásia. Disponível em: Andlt;http://www.dam- Departament of Agriculture-Malaysia/default.htmAndgt; Acesso em 15 de abr de 2009.
  • [7] GOMES, T. S.; CHIBA, H. T.; SIMIONATO, E. M. R. S.; SAMPAIO, A. C. Monitoramento da qualidade da polpa de maracujá-amarelo - seleção AFRUVEC, em função do tempo de armazenamento dos frutos. Revista Alimentos e Nutrição, Bauru, v.17, n.4, p. 401-405, 2006.
  • [8] ITAL - Instituto de Tecnologia de Alimentos. Manual Técnico de Analise Química de Alimentos. Campinas, 1990.
  • [9] JUNQUEIRA, K. P.; FALEIRO, F, G; JUNQUEIRA, N,T,V; BELLON, G. ; FONSECA, K.G; LIMA, C.A; SANO, S.M. Diversidade genética de Pitayas nativas do cerrado com base em marcadores RAPD. In: 4º CONGRESSO BRASILEIRO DE MELHORAMENTO DE PLANTAS, 4, 2007, São Lourenço- MG. Diversidade genética de Pitayas nativas do cerrado com base em marcadores RAPD, Lavras: UFLA, 2007. CD-ROM. LE BELLEC, F. et al. Pitahaya (Hylocereus spp.): a new crop, a market with a future. Fruits, v.61, n.4, p.237-250, 2006. Disponível em: Andlt;http://pdfcast.org/pdf/pitahaya-hylocereus-spp- a-new-fruit-crop-a-market-with-a-futureAndgt;. Acesso em: 22 abril. 2014. doi: 10.1051/fruits:2006021.
  • [10] LORENZI, H. et al. Frutas Brasileiras e exóticas cultivadas (de consumo in natura). São Paulo: Instituto Plantarum de Estudos da Flora, 2006.672p. Mahattanatawee K, Manthey JÁ, Luizo G, Talcott ST, Goodner K, Balswin EA. Total antioxidante activity and fiber content of select Florida-grown tropical fruits. J Agric Food Chem. 2006;54(19):7355-63.
  • [11] Área temática: Engenharia e Tecnologia de Alimentos 5MARQUES, V.B.; MOREIRA, R.A.; RAMOS, J.D; ARAÚJO, N.A.; SILVA, F.O.R. Fenologia reprodutiva de pitaia vermelha no município de Lavras, MG. Ciência Rural, Santa Maria, v.41, n.6, p.984-987, 20
  • [12] Miller, G.L. 1959. "Use of Dinitrosalicylic Acid Reagent for Determination of Reducing Sugar." Anal. Chem. 31:426-428.
  • [13] Mizrahi, Y. and A. Nerd and P.S. Nobel. 1997. Cacti as crops. Hort. Rev. 18:291-319.
  • [14] MOREIRA, R.A; RAMOS, J.D.; MARQUES, V.B.; ARAÚJO, N.A.; MELO, P.C. Crescimento de pitaia vermelha com adubação orgânica e granulado bioclástico. Ciência Rural, Santa Maria, v.41, n.5, p.785-788, 2011.
  • [15] OLIVEIRA, M. E. B.; BASTOS, N. S. R.; FEITOSA, T.; BRANCO, A. A. C.; SILVA, M. G, G. Avaliação de parâmetros de qualidade físico-químicos de polpas congeladas de acerola, cajá e caju. Ciênc. Tecnol. Aliment. vol.19 n.3 Campinas Sept./Dec. 1999.
  • [16] OLIVEIRA, M. E. B.; FEITOSA, T.; BASTOS, M. S. R.; FREITAS, M. L.; MORAIS, A. S. Qualidade de polpas congeladas de frutas, fabricadas e comercializadas nos estados do Ceará e Rio Grande do Norte. B.CEPPA, v. 16, n. 1, Curitiba, p. 13-22, 1998.
  • [17] Rufino MSM, Alves RE, Brito ES, Morais SM, Sampaio CG, Pérez-Jiménez J, et al. Metodologia científica: determinação da atividade antioxidante total em frutas pela captura do radical livre DPPH. EMBRAPA Com Técn.2007; 127:1-4.
  • [18] SILVA, M. R. et al. Caracterização química de frutos nativos do cerrado.Cienc. Rural, Santa Maria, v. 38, n.6, p. 1790-1793, 2008.
  • [19] SOUZA, L. S.; JUNQUEIRA, K. P.; LIMA, C. A.; CASTIGLIONI, G. L.; VILLANOVA, A. C. C.; JUNQUEIRA, N. T. V.; SILVA, D. G. P.; FALEIRO, F. G.; SANTOS, E. C.; BELLON, G.; JUNQUEIRA, L. P. Características físico-químicas de frutos de pitaya cultivada nos cerrados. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE FRUTICULTURA, , 2006, Cabo Frio. Frutas do Brasil: saúde para o mundo: palestras e resumos. Cabo Frio: SBF; UENF; UFRRJ, 2006. p. 323.
  • [20] Wu LC, Hsu HW, Chen YC, Chiu CC, Lin YL, Ho JÁ. Antioxidant and antiproliferative activities of red pitaya.Food Chem. 2006; 95(2):319-27.
Como citar:

CRISTOFOLI, N. L.; LIMA, C. A. R.; MOTA, A. M.; PEIXOTO, N. M.; LIMA, J. da S. S.; SILVA, F. M. R.; VASCONCELOS, L. B. de T.; FIGUEIREDO, R. W. de; "PITAIA (H. costaricensis): UM FRUTO COM CARACTERÍSTICAS ATRATIVAS PARA A INDÚSTRIA DE PROCESSAMENTO", p. 2974-2979 . In: Anais do XX Congresso Brasileiro de Engenharia Química - COBEQ 2014 [= Blucher Chemical Engineering Proceedings, v.1, n.2]. São Paulo: Blucher, 2015.
ISSN 2359-1757, DOI 10.5151/chemeng-cobeq2014-0033-27431-174917

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações