Abstract - Open Access.

Idioma principal

Incorporação de Óleo Essencial de Origanum Vulgare L. em Filmes A Base de Quitosana Como Alternativa Para Inibição de Rhizopus Stolonifer em Tomates do Tipo Cereja (Lycopersicon Esculentum Var. Cerasiforme)

Incorporação de Óleo Essencial de Origanum Vulgare L. em Filmes A Base de Quitosana Como Alternativa Para Inibição de Rhizopus Stolonifer em Tomates do Tipo Cereja (Lycopersicon Esculentum Var. Cerasiforme)

Rodrigues, Jessica Bezerra dos Santos; Athayde, Ana Júlia Alves Aguiar; Guerra, Ingrid Conceição Dantas; Santos, Nereide Serafim Timóteo dos; Oliveira, Priscila Dinah; Souza, Evandro Leite de;

Abstract:

As doenças pós-colheita são responsáveis por perdas, em muitos casos, superiores a 50%, perdas essas que ocorrem nas etapas pós-colheita, ou seja, antes de chegar à mesa do consumidor. Grande parte desses prejuízos são causados em decorrência da ação de fungos fitopatógenos. O controle das doenças e pragas na agricultura tem se intensificado, sendo realizado basicamente através do emprego de produtos sintéticos, como agrotóxicos, que têm causado resistência dos organismos, demandando uma quantidade cada vez maior, levando a sérios riscos ambientais e de saúde da população. O presente estudo propôs avaliar a eficácia da aplicação combinada de quitosana e do óleo essencial de orégano ( Origanum vulgare L.),como compostos antimicrobianos naturais, alternativos para a inibição de Rhizopus stolonifer ‘in vitro’ e em tomates do tipo cereja (Lycopersicon esculentum var. cerasiforme). A Concentração Inibitória Mínima da quitosana e do óleo, foi obtida pela técnica de diluição seriada e para o experimento também utilizou-se concentrações subinibitórias (1/2CIM e 1/4CIM), além de um experimento controle sem adição do filme e óleo essencial. As diferentes concentrações inibitórias e subinibitórias foram utilizadas nas determinações ‘in vitro’ de influência no crescimento micelial radial durante quatorze dias de incubação e na germinação dos esporos fúngicos. Sobre a aplicação nos frutos, foram determinados o crescimento fúngico superficial e em frutos artificialmente feridos. A quitosana e o óleo de Origanum vulgare L. apresentaram valores da concentração inibitória mínima de 10 mg/mL e de 10 µL/mL , respectivamente, frente ao fungo estudado. A aplicação combinada de quitosana e óleo essencial de Origanum vulgare L. em diferentes concentrações inibitórias e subinibitórias causou inibição do crescimento de R. stolonifer, e da microbiota fúngica autóctone em tomates-cereja armazenados a temperatura de resfriamento e ambiente. Nos frutos feridos artificialmente e superficialmente observou-se inibição significativa frente ao controle, resultando em um aumento da vida de prateleira dos frutos. Estes resultados revelam a potencialidade da aplicação combinada de quitosana e óleo essencial em concentrações subinibitórias no controle do crescimento fungos fitopatogênicos em frutos.

Abstract:

Palavras-chave: Fungos patógenos pós-colheita, Antimicrobianos, Óleo essencial,

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/foodsci-microal-288

Referências bibliográficas
Como citar:

Rodrigues, Jessica Bezerra dos Santos; Athayde, Ana Júlia Alves Aguiar; Guerra, Ingrid Conceição Dantas; Santos, Nereide Serafim Timóteo dos; Oliveira, Priscila Dinah; Souza, Evandro Leite de; "Incorporação de Óleo Essencial de Origanum Vulgare L. em Filmes A Base de Quitosana Como Alternativa Para Inibição de Rhizopus Stolonifer em Tomates do Tipo Cereja (Lycopersicon Esculentum Var. Cerasiforme)", p. 43-44 . In: Proceedings of the XII Latin American Congress on Food Microbiology and Hygiene [=Blucher Food Science Proceedings, v.1, n.1]. São Paulo: Blucher, 2014.
ISSN 2359-201X, DOI 10.5151/foodsci-microal-288

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações