Artigo - Open Access.

Idioma principal | Segundo idioma

Pesquisa em acervos e por entrevistas da trajetória da designer Emilie Chamie

Research in archives and interviews of the trajectory of the designer Emilie Chamie

FARIA, Rita Sepulveda de; BRAGA, Marcos da Costa;

Artigo:

Emilie Chamie fez parte da geração considerada pioneira de designers dos anos 1950, que inaugurou a atividade profissional no Brasil, contribuindo para a criação e transformação deste campo. Nascida no Líbano, e residente de São Paulo desde 1944, estudou no Instituto de Arte Contemporânea (IAC) do MASP entre 1951 e 1953. O curso é considerado a primeira experiência de ensino de design no Brasil, e pretendia também desenvolver a capacidade de reflexão dos alunos para terem uma atitude intelectual perante a nova profissão (LEON, 2014). A sua atuação profissional foi bastante ampla, desde a direção de espetáculos de dança, fotografia, comunicação visual para cultura, comércio e indústria, dentre outros. A pesquisa tem como intuito levantar e preencher lacunas de informações sobre a vida e obra de Chamie, assim como contextualizá-la na trajetória da profissão de design, considerando uma perspectiva feminista de pesquisa. Esta é uma pesquisa qualitativa de caráter exploratório, baseada em fontes primárias principalmente do acervo IEB-Usp (materiais como: desenhos, livros, recortes de jornais e revistas, álbum de fotografías, catálogo de tipografías, contos, etc.), assim como entrevistas e revisão bibliográfica. Com a pandemia do coronavírus e a impossibilidade de continuidade da pesquisa nos acervos, o foco mudou para as entrevistas, ao todo foram realizadas 15 entrevistas online, semi-estruturadas, seguindo o método da história oral. Por um lado, as entrevistas virtuais permitem acesso a pessoas que estão localizadas em outras cidades e em horários alternativos, que talvez não seriam possíveis de outra forma. O livro organizado pela própria Emilie sobre o seu trabalho foi uma importante fonte de informações (CHAMIE, 2001).

Artigo:

Emilie Chamie was part of the generation considered a pioneer of designers from the 1950s, who inaugurated their professional activity in Brazil, contributing to the creation and transformation of this field. Born in Lebanon, and a resident of São Paulo since 1944, she studied at the Institute of Contemporary Art (IAC) of MASP between 1951 and 1953. The course is considered as the first design teaching experience in Brazil, and it also intended to develop the capacity of students to reflect and have an intellectual attitude towards the new profession (LEON, 2014). Her professional performance was quite wide, from the direction of dances, photography, visual communication for culture, commerce and industry, among others. The research aims to raise and fill information gaps about Chamie's life and work, as well as to contextualize her in the trajectory of the design profession, considering a feminist research perspective. This is an exploratory qualitative research, based on primary sources mainly from the IEB-Usp collection (materials such as: drawings, books, newspaper and magazine clippings, photo album, typography catalog, short stories, etc.), as well as interviews and bibliographic review. With the coronavirus pandemic and the impossibility of continuing research in the collections, the focus shifted to interviews, in all, 15 semi-structured online interviews were carried out, following the oral history method. On the one hand, virtual interviews allow access to people who are located in other cities and at alternative times, which might not have been possible otherwise. The book organized by Emilie herself about her work was also an important source of information (CHAMIE, 2001).

Palavras-chave: pesquisa; acervo; entrevistas; design; história; mulher; Emilie Chamie,

Palavras-chave: research; archive; interviews; design, history; woman; Emilie Chamie,

DOI: 10.5151/4spdesign-4spdesign_07

Referências bibliográficas
  • [1] CHAMIE, E. 200 Emilie Chamie, Rigor e Paixão, poética visual de uma arte gráfica. São Paulo: Senac São Paulo.
  • [2] LEON, E. 2014. IAC - Primeira Escola de Design do Brasil. São Paulo: Blucher.
  • [3] SAFAR, G. H. & ALMEIDA, M. G. 2014. Protagonismo feminino no design – um resgate histórico em andamento. In: MORAES, D. M. et al. (org.). Cadernos de Estudos Avançado em Design: Design e História: 79-96. Belo Horizonte: EdUEMG.
Como citar:

FARIA, Rita Sepulveda de; BRAGA, Marcos da Costa; "Pesquisa em acervos e por entrevistas da trajetória da designer Emilie Chamie", p. 14-15 . In: Anais do 4º SPDesign - Seminário de Pesquisa do PPG Design FAU USP. São Paulo: Blucher, 2020.
ISSN 2318-6968, DOI 10.5151/4spdesign-4spdesign_07

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações