Artigo Completo - Open Access.

Idioma principal

NANOESTRUTURAS DE β-LACTOGLOBULINA E SUA CAPACIDADE DE ENCAPSULAR MOLÉCULAS BIOATIVAS

COSTA, R. N. DA; LAURINDO, W. C.; COIMBRA, J. S. R.; MAGESTE, A. B.; SANTOS, I. J. B.;

Artigo Completo:

As proteínas do soro do leite além de apresentar alto valor nutricional, também apresenta propriedades técnico-funcionais interessantes para a indústria de alimentos. Portanto, o presente trabalho visa otimizar a obtenção de nanoestrutura de β-lactoglobulina, proteína do soro do leite, e aplicá-la como dispositivo encapsulador das moléculas bioativas, Quercetina e Vitamina B2. Obteve-se a melhor nanoestrutura com tamanho de 109,95 nm, por conseguinte, avaliou-se a propriedades ténico-funcionais de espuma e emulsão. O primeiro mostrou que a espuma formada pela proteína nanoestruturada possui estabilidade maior que a espuma formada pela proteína pura. O mesmo foi observado no teste de emulsão. A encapsulação do bioativo Quercetina apresentou eficiência de 85,16%. Entretanto, para a vitamina B2 não se obteve eficiência na encapsulação, sugerindo a hidrofobicidade da nanoestrutura de β-lactoglobulina. De modo geral, a β-lactoglobulina mostrou-se um excelente dispositivo encapsulador da quercetina.

Artigo Completo:

Palavras-chave: proteínas,

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/chemeng-cobeqic2017-028

Referências bibliográficas
  • [1] ABD EL-SALAM, M. H.; EL-SHIBINY, S. Formation and potential uses of milk proteins as nano delivery vehicles for nutraceuticals: A review. International Journal of Diary Technology, Dairy Department, National Research Centre, Dokki, Cairo, Egypt, v. 65, n. 1, 2012.
  • [2] ANTUNES, A. J. Funcionalidade de Proteínas do Soro de Leite Bovino. 1. ed. 1. Barueri: Manole, p. 142, 2003.
  • [3] CAMERON, D. R.; WEBER, M.E.; IDZIAK, E.S.; NEUFELD, R.J.; COOPER, D.G. Determination of interfacial areas in emulsions using turbidimetric and droplet size data: correction of the formula for emulsifying activity index. Journal of Agricultural and Food Chemistry, Washington, v.39, n.4, p.655-659, Apr. 1991.
  • [4] LEMAN, J.; DOGA, T. Effect of temperatura and high pressure on the foaming properties of beta-lactoglobulin salted out at pH 2. Commun Agric Appl Biol Sci, v. 68, n. 2, pt. B, p. 489-492, 2003.
  • [5] MADALENA, D. A.; RAMOS, O. L.; PEREIRA, R. N.; BOURBON, A. I.; PINHEIRO, A. C.; XAVIER MALCATA, F.; TEIXEIRA, J. A.; VICENTE, A. A. In vitro digestion and stability assessment of β-lactoglobulin/riboflavin nanostructures. Food Hydrocolloids, Portugal, v. 58, p. 89-97, 2016.
  • [6] MILKPOINT. As grandes oportunidades do mercado de queijos no Brasil. Disponível em Acesso em: 18 de julho de 201
  • [7] OLIVEIRA, D. F.; BRAVO, C. E. C.; TONIAL, I. B. Soro de leite: um subproduto valioso. Revista do Instituto de Laticínios Cândido Tostes, Paraná, v. 67, n. 385, p. 64-71, mar. /abr., 2012.
  • [8] PRESTES, M. J.; PAYES, M. A. M. Crescimento da indústria de laticínios no Brasil. Sorocaba, SP, 2012. 19p.
  • [9] SOUZA, M. P.; VAZ, A. F. M.; CORREIA, M. T. S.; CERQUEIRA, M. A.; VICENTE, A. A.; CARNEIRO-DA-CUNHA, M. G. Quercetin-Loaded Lecithin/Chitosan nanoparticles for functional food appplications. Food Bioprocess Technol, Nova York, v. 7, p. 1149-1179, 2014.
  • [10] TAVARES, G. M.; CROGUENNEC, T.; CARVALHO, A. F.; BOUHALLAB, S. Milk protein as encapsulation devices and delivery vehicles: Applications and trends. Trends in Food Science & Technology, Rennes, France, v. 37, p. 5-20, 2014.
  • [11] USKOKOVIĆ, V. Nanotechnologies: What we do not know. Technology in Society v. 29, n. 1, p. 43-61, 2007.
  • [12] ZAVAREZE, E. R.; MORAES, K. S.; SALAS- MELLADO, M. M. Qualidade tecnológica e sensorial de bolos elaborados com soro de leite. Ciência e Tecnologia de Alimentos, v.30, n.1, p.102-106, 2010.
Como citar:

COSTA, R. N. DA; LAURINDO, W. C.; COIMBRA, J. S. R.; MAGESTE, A. B.; SANTOS, I. J. B.; "NANOESTRUTURAS DE β-LACTOGLOBULINA E SUA CAPACIDADE DE ENCAPSULAR MOLÉCULAS BIOATIVAS", p. 163-168 . In: Anais do XII Congresso Brasileiro de Engenharia Química em Iniciação Científica [=Blucher Chemical Engineering Proceedings, v. 1, n.4]. ISSN Impresso: 2446-8711. São Paulo: Blucher, 2017.
ISSN 2359-1757, DOI 10.5151/chemeng-cobeqic2017-028

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações