Resumo - Open Access.

Idioma principal

Luz, câmera, inclusão: Design de Serviços para inclusão de cegos e certificação de serviços em cinemas

DUTRA, D. N. M.;

Resumo:

Considera-se o cinema um importante instrumento de aprendizado, enriquecimento cultural, entretenimento e lazer. No Brasil, existem, segundo dados da Agência Nacional de Cinema – Ancine, cerca de 2.870 salas de cinema, cujo mercado está em expansão. No entanto, boa parte da população brasileira – pessoas com severa deficiência visual – se encontra excluída de todos os benefícios que a experiência do cinema e do audiovisual podem oferecer. O que os exclui é tanto a pouca oferta de serviços quanto de filmes com recursos acessíveis. Acreditase que métodos de Design Centrado no Usuário – DCU e de Design de Serviços – DS possam contribuir com a criação de um serviço de cinema inclusivo, a partir do envolvimento de todos os stakeholders relacionados ao processo. Este projeto pretende se utilizar da visão interdisciplinar e complexa do Design, bem como de métodos associados a este campo, para a composição de marca de certificação que estabeleça parâmetros capazes de qualificar espaços e serviços referentes à exibição de filmes quanto à sua capacidade inclusiva.

Resumo:

Palavras-chave: deficiência visual; acessibilidade; cinema; design de serviços; marca de certificação,

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/spddesign-0012

Referências bibliográficas
  • [1] -
Como citar:

DUTRA, D. N. M.; "Luz, câmera, inclusão: Design de Serviços para inclusão de cegos e certificação de serviços em cinemas", p. 23-24 . In: Anais do 1º Seminário de Pesquisa em Design do Programa de Pós-Graduação em Design da FAUUSP [Blucher Design Proceedings]. São Paulo: Blucher, 2018.
ISSN 2318-6968, DOI 10.5151/spddesign-0012

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações