Artigo - Open Access.

Idioma principal

Inovação e pesquisa no setor automotivo de Pernambuco: o caso do centro de pesquisa, desenvolvimento, inovação e engenharia da FCA (Fiat-Chrysler Automobile)

Lima, João Policarpo R.; Sicsú, Abraham B.;

Artigo:

A recenteinauguração da fábrica de automóveis da FIAT-CHRYSLER AUTOMOBILE – FCA, nomunicípio de Goiana, abre enormes perspectivas de ampliação do setor industrialde Pernambuco para além da região situada no entorno mais próximo do distritoindustrial portuário de Suape, bem como permite antever a possibilidade doestabelecimento de uma maior articulação do segmento automobilístico com outrossegmentos e empresas pré-existentes e a serem atraídos para integração com osegmento motriz. Ao lado do segmento automobilístico de óbvia importância, jáexiste no território uma base significativa de pesquisadores e instituições desuporte tecnológico, além de um segmento de TI formado por um bom número deempresas aglomeradas no Porto Digital, no Recife, mas também em outrosmunicípios, como é o caso de Olinda. Essa conjunção de uma base razoavelmentesignificativa de C,T&I já disponível no território com a instalação de umamontadora com tecnologia de ponta do ponto de vista mundial gerou expectativasde formação no Estado de Pernambuco de um pólo dinâmico de desenvolvimentotecnológico, abrangendo as competências já existentes com a interação com a FCAe um Centro de Desenvolvimento Tecnológico que se pretendia de Classe Mundial.Tal Centro, imaginava-se, seria um diferencial para um Estado do Nordestesubdesenvolvido num país ainda em vias de desenvolvimento. Essa expectativaotimista está sendo arrefecida pela crise da economia brasileira e mundial,além de mudanças no próprio quadro político e econômico do Estado, o que, nomínimo, poderá adiar a constituição plena do Centro referido e de seus efeitosdinâmicos. Cabe ressaltar que essa é uma estratégia de longo prazo, mas que emtempos de crise ocorrem retrocessos e pode haver uma tendência de concentraçãoda pesquisa estratégica nos centros já consolidados. O que parece éque com a ocorrência de crises, as economias periféricas, portanto maisfrágeis, tornam-se menos atrativas para investimentos de maior risco.Reconhece-se a importância que o Centro vem tendo para o Estado e os impactossignificativos em sua economia, mas, chama-se a atenção para mudançassignificativas que o projeto inicial vem sofrendo.  Esse trabalho objetiva avaliar a viabilidadeda instalação do Centro de acordo com o previsto, encontrar possíveisexplicações para a já detectada mudança de planos e mostrar as dificuldades efragilidades de economias em desenvolvimento no sentido de avançar no quesitocapacitação tecnológica e de vir a ter uma dinâmica tecnológica autônoma, aexemplo de alguns outros países fora do chamado “Centro” desenvolvido, que jásuperaram essas dificuldades. 

Artigo:

Palavras-chave: Centros Tecnológicos; desenvolvimento tecnológico; indústria automobilística,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/enei2018-19

Referências bibliográficas
  • [1] AMATUCCI, M. ; BERNARDES, R. C. . O Novo Papel das Subsidiárias de Países Emergentes na Inovação em Empresas Multinacionais o caso da General Motors do Brasil. RAI :Revista de Administração e Inovação, v. 4, p. 5-16, 2007. CASSIOLATO, J.E.; LASTRES, H.M.M. SISTEMAS DE INOVAÇÃO E DESENVOLVIMENTO as implicações de política, São Paulo em Perspectiva, v.19, n1, p34-35, jan-mar 2005 _________________________________, Celso Furtado e os Dilemas da Indústria e Inovação no Brasil, Cadernos do Desenvolvimento, Rio de Janeiro, vol. 10 n. 17, PP 188-213, dez 2015. CARVALHO, E. G. de, Inovação Tecnológica na indústria automobilística: características e evolução recente, em Economia e Sociedade, v. 17, n. 3 (34), p. 429-461, dez 2008. ___________________, Globalização e Estratégias competitivas na indústria automobilística: uma abordagem a partir das principais montadoras instaladas no Brasil, em Gestão e Produção, v. 12, n.1, p. 121-133, jan-abr 2005. DGP/CNPq, Diretório de Grupos de Pesquisa. Base Corrente, 2015. Disponível em: . FERNANDES, A. C. Sistema territorial de inovação ou uma dimensão de análise na Geografia contemporânea. In: SPOSITO, E. S.; SILVA, C. A.; NETO, J. L. S.; MELAZZO, E. S. (Orgs). A diversidade da Geografia Brasileira. Rio de Janeiro: Consequência Editora, 2016. p. 113-142 FURTADO, C., El subdesarrollo latinoamericano. Ensayos de Cels Furtado. México: Fondo de Cultura, 1983. IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo Demográfico, 2010. Disponível em: . IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo Demográfico, 2000. Disponível em: . IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo Demográfico, 199 Disponível em: http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/censodem/default_censo199shtm IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. [email protected] Estatísticas, 2012. Disponível em: . IFPE, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco. Cursos e unidades do IFPE, 2015. Disponível em: . ITEP, Instituto Tecnológico de Pernambuco Disponível em: . FCA, Press release Institucional do Polo Automotivo Jeep. Goiana: FCA, 2015. ____/LATAM, Centro de Pesquisa, Desenvolvimento, Inovação e Engenharia Automotiva de Pernambuco, http://mundofca.com/centro-de-pesquisa-desenvolvimento-inovacao-e-engenharia-automotiva-de-pernambuco/. MEC, Ministério da Educação. E-MEC - Instituições de Educação Superior e Cursos Cadastrados, 2015. Disponível em: MTE, Ministério do Trabalho e Emprego. Base estatística online da Relação Anual de Informações Sociais - RAIS, 2015. Disponível em: . OCDE. Science, Technology andIndustryScoreboard. Paris: OCDE, 2003. SECTI, Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação de Pernambuco, ESTRATÉGIA de Ciência, Tecnologia e Inovação para Pernambuco 2017-2022. Disponível em:, março de 2017 SCHUMPETER, J. A. Teoria do desenvolvimento econômico: uma investigação sobre lucros, capital, crédito, juro e o ciclo econômico (1 ed., 1934). Tradução de Maria Sílvia Possas. Coleção Os Economistas. São Paulo: Nova Cultural, 1997. SICSÚ, A. B., Políticas Públicas para Inovação no Brasil: Mudanças necessárias. Estudos Universitários (UFPE), v. 31, p. 41-56, 2012. ZOROVITCH, Marcelo R. e S., As Relações Empresas-Governo na Formação das Cadeias Globais de Valor no Setor Automotivo, In: 3º Seminário de Relações Internacionais Graduação e Pós Graduação, Florianópolis. Economia Política Internacional, 2016.
Como citar:

Lima, João Policarpo R.; Sicsú, Abraham B.; "Inovação e pesquisa no setor automotivo de Pernambuco: o caso do centro de pesquisa, desenvolvimento, inovação e engenharia da FCA (Fiat-Chrysler Automobile)", p. 325-344 . In: . São Paulo: Blucher, 2018.
ISSN 2357-7592, DOI 10.5151/enei2018-19

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações