Artigo - Open Access.

Idioma principal | Segundo idioma

Generative housing: a shape grammar to design and to build social houses

-

Griz, Cristiana; Belarmino, Thaciana; Dutra, Julia; Karlla Barbosa, Jeane;

Artigo:

This paper shows the development of a system to generate customized small housing projects. The process of housing construction usually involves investment for the development of the project and for the management of the building process. In small housing, this investment is left aside for economic reasons. However, due to lack of it, the project may not be adequate and its construction can be even more costly. Aiming to contribute to this issue, this paper presents the creation of a generative design system, a shape grammar, that seeks to reinterpret the traditional design/construction process of housing.

Artigo:

-

Palavras-chave: Generative design; shape grammar; housing; visual proggraming,

Palavras-chave: -,

DOI: 10.5151/sigradi2018-1694

Referências bibliográficas
  • [1] Aravena, A.;Iacobelli, A. (2012). Elemental: manual de vivienda incremental y diseño participativo. Ostfildern: HatjeCantz. Celani, G.; Cypriano, D.; Godoi, G.; Vaz, C. E. V. (2006) A gramática da forma como metodologia de análise e síntese em arquitetura. Conexão - comunicação e cultura/Universidade de Caxias do Sul, Caxias do Sul, v. 5, n. 10, p. 180-197. Celani, C. (2011). AlgorithmicSustainable Design. Vitruvius, v.116. Disponível em: http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/resenhasonline/10.116/3995 Duarte, J. P. (2007). Personalizar a habitação em série: Uma Gramática Discursiva para as Casas da Malagueira do Siza. Lisboa: Ed. Fundação Calouste Gulbenkian. 7 Eloy, S. (2012) A transformationgrammar-basedmethodology for housingrehabilitation: meeting contemporaryfunctionaland ICT requirements. (PhD). Universidade Técnica de Lisboa, Lisboa. Fischer, T.; Herr, C. M. (2001). TeachingGenerative Design. In 4th InternationalGenerativeArtConference, Generative Design. Milão. Disponível em: . Acesso em: 14 abril 2015. Knigth, T. (1999). Shapegramars: SixTypes.Environmentand Planning B: UrbanAnalyticsand City Science. Fev, 1999. Knight, T. (2000). ShapeGrammars in educationandpractice: historyand prospects. InternationalJournalof Design Computing, v. 2. Disponível em < http://www.mit.edu/~tknight/IJDC/ >. Acesso em: 24 set. 2015. kowaltowski, K.; Granja, D..; Moreira, D.;Pina, S.; Oliva, C.; Castro, M.(2015). The BrazilianHousingprogram 'Minha Casa Minha Vida' - A SystematicLiteratureReview In Journalofthe Korean housingassociation, v. 26, p. 35-42. Mayer, R. (2012). A gramática da habitação mínima. Análise do Projeto Arquitetônico de Interesse Social em Porto Alegre e Região Metropolitana. (Tese de Doutorado em Arquitetura). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre. Mussi, A. Q. (2014). Os Padrões de Ampliação Espontânea de Interesse Socialem Porto Alegre, RS, e Região Metropolitana: Uma Proposta de Aplicação da Gramática da Forma e Sintaxe Espacial (Tese de Doutorado em Arquitetura). Universidade Federal do Rio Grande do Sul. RANGEL, J. (2011). O Programa “Minha cada minha vida” e seus desdobramentos no local: um estudo da pequena cidade de Ponta de Pedras, Pará. (Dissertação de Mestrado em Planejamento Urbano e Regional). Universidade do Vale do Paraíba, São José dos Campos. Stiny, G.; Gips, J. (1972). Shapegrammarsandthegenerativespecificationofpaintingandsculpture In 7th IfipCongress. Amsterdam. Disponível em: . Acesso em: 05 nov. 2014.
Como citar:

Griz, Cristiana; Belarmino, Thaciana; Dutra, Julia; Karlla Barbosa, Jeane; "Generative housing: a shape grammar to design and to build social houses", p. 331-337 . In: . São Paulo: Blucher, 2018.
ISSN 2318-6968, DOI 10.5151/sigradi2018-1694

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações