Artigo completo - Open Access.

Idioma principal

ESPAÇO PÚBLICO E ESPAÇO EDIFICADO: UMA ANÁLISE DOS EQUIPAMENTOS SOCIAIS AGREGADOS ÀS PRAÇAS DO CENTRO DE FORTALEZA SOB O ENFOQUE DA ACESSIBILIDADE UNIVERSAL

ROCHA, Carlos Bruno Oliveira; SANTIAGO, Zilsa Maria Pinto; RIBEIRO, Fernanda Lessa;

Artigo completo:

O presente trabalho trata das condições de acessibilidade e percepção do ambiente público e
edificado. Tem como objetivo aprofundar o debate sobre o comprometimento da geração da inclusão
numa área com grande pluralidade de transeuntes, em transporte coletivo público, veículo particular,
alternativo e a pé. Equipamentos sociais se enquadram como prédios prestadores de serviços de
acesso à cultura, lazer e informação que por atenderem uma demanda diversificada de pessoas são
indicadores do nível de qualidade dos espaços construídos. Apresenta resultado da pesquisa de
acessibilidade tendo como área de estudo os equipamentos sociais vinculados às praças públicas do
Centro de Fortaleza.

Artigo completo:

Palavras-chave: Acessibilidade; Equipamentos; Praças; Centro da cidade.,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/eneac2018-014

Referências bibliográficas
  • [1] ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS . NBR 9050: Acessibilidade a edificaç ões , mobiliário, espaços e equipamentos urbanos . Rio de Janeiro: ABNT, 2015. 2 Relatório de Estudo Vistoria das Condições de Acessibilidade Igreja do Rosário (2017). Alunos: Emanuel Alves, Hadryel Oliveira, Hérika Felipe, Gislyane Felix. ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS . NBR 16537: Acessibilidade – Sinalização tátil no piso – Diretrizes para elaboração de projetos e instalação. Rio de Janeiro: ABNT, 2016. BRASIL. Decreto No 5.296, de 2 de dezembro de 2004. Regulamenta as Leis nos 10.048, de 8 de novembro de 2000, que dá prioridade de atendimento às pessoas que especifica, e 10.098, de 19 de dezembro de 2000, que estabelece normas gerais e critérios básicos para a promoção da acessibilidade das pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida, e dá outras providências. IBGE, Censo Demográfico, 2010: Disponível em http://www.ibge.censo2010.gov.br Acesso em: 01/12/2017. ORNSTEIN, Sheila; ROMÉRO, Marcelo. Avaliação Pós-Ocupação do Ambiente Construído. São Paulo: Nobel, 1992. RHEINGANTZ, Paulo Afonso... [et al.]. Observando a qualidade do lugar: procedimentos para a avaliação pós-ocupação -- Rio de Janeiro : Universidade Federal do Rio de Janeiro, Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Pós- Graduação em Arquitetura, 2009. 117 p. : il. color. ; 21 cm. – (Coleção PROARQ) SANTIAGO, Zilsa Maria Pinto; SANTIAGO, Cibele Queiroz de; SOARES, Thais Silveira. Acessibilidade no Espaço Público: o caso das Praças de Fortaleza, p. 260-27 In: Anais do 15º Ergodesign & Usihc [=Blucher Design Proceedings, vol. 2, num. 1]. São Paulo: Blucher, 2015. SANTIAGO, Zilsa Maria Pinto; SANTIAGO, Cibele Queiroz de; SOARES, Thais Silveira. Relatório Técnico de Pesquisa: Análise das condições de acessibilidade espacial de praças e equipamentos sociais sob o enfoque do desenho universal. Estudos de caso: Centro e bairros Aldeota; Fátima e Benfica em Fortaleza. PIBIC 2014/2015 - Edital 01/14. Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação. Universidade Federal do Ceará, 2015. SANTIAGO, Zilsa Maria Pinto; ROCHA, Carlos Bruno Oliveira. Relatório Técnico de Pesquisa: ESPAÇO PÚBLICO E ESPAÇO EDIFICADO: uma análise de equipamentos sociais agregados às praças de Fortaleza sob o enfoque da acessibilidade universal. PIBIC 2016/2017 - Edital 02/16. Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação. Universidade Federal do Ceará, 2017. SANTIAGO, Zilsa Maria Pinto. Acessibilidade física no ambiente construído: o caso das escolas municipais de ensino fundamental de Fortaleza - CE (1990 – 2003). Dissertação de Mestrado – FAUUSP. São Paulo, 2005.
Como citar:

ROCHA, Carlos Bruno Oliveira; SANTIAGO, Zilsa Maria Pinto; RIBEIRO, Fernanda Lessa; "ESPAÇO PÚBLICO E ESPAÇO EDIFICADO: UMA ANÁLISE DOS EQUIPAMENTOS SOCIAIS AGREGADOS ÀS PRAÇAS DO CENTRO DE FORTALEZA SOB O ENFOQUE DA ACESSIBILIDADE UNIVERSAL", p. 222-234 . In: . São Paulo: Blucher, 2018.
ISSN 2318-6968, DOI 10.5151/eneac2018-014

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações