Artigo - Open Access.

Idioma principal | Segundo idioma

Digital platforms for urban mobility

-

da Cunha Teixeira, Luísa; Cury Paraizo, Rodrigo;

Artigo:

This work aims to analyze the use of digital platforms in urban mobility. It describes examples of applications and platforms grouped by their function, as the way they assist physical displacements in the urban environment. 25 platforms were catalogued in four main categories: mobility orientation, on-demand transport, vehicle sharing and ride-sharing. The use of digital technologies reveals some potentialities and limitations of arrangements, uses and appropriations that deserve to be analyzed in order to understand the possibilities of action facing the challenges posed for urban mobility.

Artigo:

-

Palavras-chave: Urban mobility; Digital platforms; Locative media; Technopolitics,

Palavras-chave: -,

DOI: 10.5151/sigradi2018-1474

Referências bibliográficas
  • [1] Amar, G. (2016). Homo mobilis. Une civilization du mouvement. Paris: FYP Editions. Associação Nacional de Transportes Públicos – ANTP. (2015). Sistema de Informações da Mobilidade Urbana – Relatório Geral 2013. Brasília. Balassiano, R.; Santos, M. P. S.; Andrade, A. R. (2005). Gerenciamento da Mobilidade: Princípios para a sua Aplicação com Base Na Informação. Revista CETRAMA, Salvador, v. 2, n.2. Balbim, R. (2016). Mobilidade: uma abordagem sistêmica. In: R. Balbim, C. Krause & C. C. Linke (Eds.). Cidade e Movimento: mobilidades e interações no desenvolvimento urbano. Brasília: Ipea, ITDP. Banister, D. (2008). The sustainable mobility paradigm. Transport Policy, 15, 73-80. De Souza e Silva, A. (2013). Location-aware mobile technologies: Historical, social and spatial approaches. Mobile Media & Communication - SAGE Publications, v. 116, p. 07. Gonçalves, C. L. R. (2016). As plataformas de e-hailing presentes no ecossistema de mobilidade urbana no Brasil: um estudo de múltiplos casos. Dissertação de Mestrado. Rio de Janeiro: COPPEAD-UFRJ. Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento – ITDP. (2014). Guia de Planejamento de Sistemas de Bicicletas Compartilhadas. Rio de Janeiro: ITDP. Izaga, F. (2009). Mobilidade e Centralidade no Rio de Janeiro”. Tese de Doutorado. Rio de Janeiro: PROURB-UFRJ. LeBlanc, S. (2018, Feb. 25). Studies are increasingly clear: Uber, Lyft congest cities. APNews. Retrieved from https://apnews.com/e47ebfaa1b184130984e2f3501bd125d Ministério das Cidades. (2012). Política Nacional de Mobilidade Urbana. Brasília: Ministério das Cidades. Retrived from http://www.portalfederativo.gov.br/noticias/destaques/municipios-devem-implantar-planos-locais-de-mobilidade-urbana/CartilhaLei12587site.pdf Rocha, I. A.; Meyer, M.; Balassiano, M.; Balassiano, R. (2016). Caronaê UFRJ - unificando e ampliando as caronas na Cidade Universitária/UFRJ. In: XIII Encontro Nacional de Engenharia e Desenvolvimento Social (ENEDS) – Florianópolis. Rusche, A; Santini, D. (2016) Plataformas de Solidariedade. In: T. Scholz. Cooperativismo de Plataforma. São Paulo: Fundação Rosa Luxemburgo; Editora Elefante; Autonomia Literária. Sá, A. I. J. A. (2015). Urbanismo Entre Pares: Cidade e Tecnopolítica. Dissertação de Mestrado. Belo Horizonte, NPGAU-UFMG.. Scheiber, N. (2017, April 02). How Uber Uses Psychological Tricks to Push Its Drivers’ Buttons. The New York Times. Scholz, T. (2016). Cooperativismo de Plataforma. São Paulo: Fundação Rosa Luxemburgo; Editora Elefante; Autonomia Literária. Silva, R. C.; Portugal, L. S.; Balassiano, R. (2016). Sistema De Carona Solidária Como Estratégia De Gerenciamento Da Mobilidade em Campi Universitários. In: XIV Rio de Transportes (pp. 1-12). Rio de Janeiro: PET – COPPE. Townsend, A. M. (2014). Smart Cities: Big Data, Civic Hackers, and the Quest for a New Utopia. (1st ed.) New York: W. W. Norton & Company.
Como citar:

da Cunha Teixeira, Luísa; Cury Paraizo, Rodrigo; "Digital platforms for urban mobility", p. 1250-1257 . In: . São Paulo: Blucher, 2018.
ISSN 2318-6968, DOI 10.5151/sigradi2018-1474

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações