Artigo completo - Open Access.

Idioma principal

CLASSIFICAÇÃO DE ROTAS DE ACESSO DE PEDESTRE DOS TERMINAIS DE TRANSPORTE COLETIVO AO CAMPUS DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PERNAMBUCO

LIRA, Luana Maria de Souza Veiga; BAPTISTA, Arthur Henrique Neves;

Artigo completo:

Esta pesquisa tem como objetivo classificar o nível de Acessibilidade Efetiva em três rotas a partir de pontos de transporte público até a Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP). Como metodologia, foram aplicados procedimentos para obtenção dos níveis de Acessibilidade Efetiva do objeto de estudo e sua posterior classificação, analisando as possibilidades de realização da tarefa vivenciada pela pessoa numa abordagem ergonômica. Os resultados obtidos contribuem para definir diretrizes e futuras propostas ou intervenções em estruturas de circulação de pedestres seguindo os preceitos do Desenho Universal.

Artigo completo:

Palavras-chave: Acessibilidade Efetiva, Calçadas, Desenho Universal, Pedestres.,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/eneac2018-020

Referências bibliográficas
  • [1] ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS - ABNT. NBR 9050; Acessibilidade de pessoas portadoras de deficiências a edificações, espaço, mobiliário e equipamentos urbanos. Rio de Janeiro: ABNT, 2015. BAPTISTA, A. H. N. Procedimentos metodológicos para a avaliação da acessibilidade de estruturas de circulação de pedestre com vistas ao projeto de “Antropovias”.2003, 142p. Dissertação (mestrado em Engenharia de Produção) Universidade Federal de Pernambuco. Recife: o autor, 2003. BAPTISTA, A. H. N. Proposição da Teoria da Acessibilidade Efetiva com plano de verificação para estruturas de circulação de pedestre. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Urbano). Universidade Federal de Pernambuco, Recife: o autor, 2010. BAPTISTA, A. H. N. Planilha para experimentos de Acessibilidade Efetiva em estruturas de circulação de pedestres, III Encontro Nacional de Ergonomia do Ambiente Construído e IV Seminário Brasileiro de Acessibilidade Integral, João Pessoa, 201 BRASIL. Decreto-Lei 5.296. Regulamenta as Leis nos 10.048, de 8 de novembro de 2000, que dá prioridade de atendimento às pessoas que especifica, e 10.098, de 19 de dezembro de 2000, que estabelece normas gerais e critérios básicos para a promoção da acessibilidade das pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida, e dá outras providências. 02 de dezembro de 2004. CAMBIAGHI, S. Desenho Universal. Métodos e Técnicas para Arquitetos e Urbanistas. 3 ed. São Paulo: Senac, 2013. GEHL, J. Cidades para Pessoas. São Paulo: Perspectiva, 2010. MACE, R. L.; STORY,M. F.; MUELLER, J. L. The Universal Design file; designing for people of all ages and abilities. Raleigh: North Carolina StateUniversitySchoolof Design, 1998. MORAES, A. M. de MONT`ALVÃO, C. Ergonomia; conceitos e aplicações. 3ª ed. Rio de Janeiro: Ed. iUsEr, 2003. NÓBREGA, M. L. C. C.; CÂMARA, C. D. D. Pela Coexistência Urbana: Estratégias de Planejamento para os Espaços Públicos Viários. Cadernos de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo. São Paulo: Ed Mackenzie, 201
Como citar:

LIRA, Luana Maria de Souza Veiga; BAPTISTA, Arthur Henrique Neves; "CLASSIFICAÇÃO DE ROTAS DE ACESSO DE PEDESTRE DOS TERMINAIS DE TRANSPORTE COLETIVO AO CAMPUS DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PERNAMBUCO", p. 295-306 . In: . São Paulo: Blucher, 2018.
ISSN 2318-6968, DOI 10.5151/eneac2018-020

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações