Abstract - Open Access.

Idioma principal

Viabilidade de Microcápsulas com Lactobacillus Acidophilus Armazenadas em Temperatura Ambiente

Viabilidade de Microcápsulas com Lactobacillus Acidophilus Armazenadas em Temperatura Ambiente

Etchepare, Mariana de Araújo; Raddatz, Greice Carine; Poletto, Gabriela; Menezes, Maria Fernanda da Silveira Cáceres de; Holkem, Augusto Tasch; Silva, Thaiane Marques da; Cavalheiro, Carlos Pasqualin; Cichoski, Alexandre José; Simeoni, Caroline Posser; Menezes, Cristiano Ragagnin de;

Abstract:

A microencapsulação compreende um conjunto de diversas técnicas que permitem o desenvolvimento de formulações, em que o seu conteúdo é protegido das condições adversas do meio e liberado em sítios de ação específicos, em quantidade e momento adequado para exercer a função desejada. O objetivo deste trabalho foi avaliar a viabilidade de microcápsulas com Lactobacillus acidophilus durante estocagem em temperatura ambiente. A produção das microcápsulas foi realizada através da técnica de extrusão/aspersão. Foram preparadas três soluções distintas: a primeira solução contendo 1% de alginato de sódio (ALG),a segunda contendo 1% de alginato de sódio + 1% de Hi-maize (prebiótico) (AHM) e a terceira contendo 1% de alginato de sódio + 1% de Hi-maize (prebiótico) que recebeu tratamento com quitosana (AHQ). O probiótico utilizado foi o Lactobacillus acidophilus. As microcápsulas foram armazenadas úmidas e estocadas em temperatura de 25°C. Visando determinar o tempo de viabilidade das micropartículas, a enumeração de células viáveis foi realizada a cada 15 dias, num período de 135 dias de estocagem. Ao longo dos 135 dias, o número de células viáveis de Lactobacillus acidophilus para todos os tratamentos foi acima de 106 log UFC/g, estando dentro dos padrões exigidos para que ocorram os benefícios exercidos pelos probióticos. No entanto, o tratamento AHM ao longo de 120 dias manteve-se estável com melhor viabilidade apresentando diferenças significativas (p Andamp;lt; 0,05) entre os demais tratamentos sendo que após 135 dias, apresentou uma pequena redução fazendo com que o tratamento AHQ se destacasse com melhor viabilidade ao nível de p Andamp;lt; 0,05. Estes resultados sugerem que a microencapsulação de Lactobacillus acidophilus La-14 em microcápsulas utilizando alginato de sódio como principal material de revestimento, pode aumentar a sobrevivência celular durante a estocagem em temperatura ambiente e que a proteção pode ser significativamente melhorada se houver a adição de um prebiótico e/ou prebiótico + quitosana na formulação da cápsula. Sendo assim, acredita-se que é possível armazenar essas microcápsulas em temperatura ambiente, tornando assim o armazenamento viável em locais onde as instalações de refrigeração são limitadas, considerando também a redução dos custos.

Abstract:

Palavras-chave: alginato, armazenamento, microencapsulação, probiótico, viabilidade,

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/foodsci-microal-158

Referências bibliográficas
Como citar:

Etchepare, Mariana de Araújo; Raddatz, Greice Carine; Poletto, Gabriela; Menezes, Maria Fernanda da Silveira Cáceres de; Holkem, Augusto Tasch; Silva, Thaiane Marques da; Cavalheiro, Carlos Pasqualin; Cichoski, Alexandre José; Simeoni, Caroline Posser; Menezes, Cristiano Ragagnin de; "Viabilidade de Microcápsulas com Lactobacillus Acidophilus Armazenadas em Temperatura Ambiente", p. 315-316 . In: Proceedings of the XII Latin American Congress on Food Microbiology and Hygiene [=Blucher Food Science Proceedings, v.1, n.1]. São Paulo: Blucher, 2014.
ISSN 2359-201X, DOI 10.5151/foodsci-microal-158

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações