fevereiro 2015 vol. 1 num. 2 - XX Congresso Brasileiro de Engenharia Química

Artigo - Open Access.

Idioma principal

UTILIZAÇÃO DO PÓ DE SERRAGEM COMO ADSORVENTE ALTERNATIVO NA REMOÇÃO DE VERDE DE MALAQUITA

SILVA, L. F.; GONÇALVES, M. S.; CARVALHO, K. Q. de; KREUTZ, C.; PASSIG, F. H.; LUNARDI, L. M.; ROMANO, N. C.;

Artigo:

Este trabalho teve por objetivo avaliar o pó de serragem (PS) como adsorvente na remoção de verde de malaquita em solução aquosa. Os resultados da caracterização do PS foram de 92,3%, 51,3% de concentração de carbono orgânico, 0,86% de teor de cinzas, 6,9% de teor de umidade e 4,1 de pH. A remoção máxima do corante foi de 94,6%. O modelo de Lagergren de pseudo-segunda ordem apresentou melhor ajuste dos dados experimentais (R2 de 0,9936) nos ensaios cinéticos com 7 g de PS em solução com concentração de 9,0 mg.L-1 e pH de 4,22 durante 90 min. O modelo da isoterma de Freundlich descreveu melhor o comportamento dos dados experimentais (R2 de 0,9117), enquanto que o modelo de Langmuir não foi capaz de ajustar os dados experimentais (R2 de 0,2031) nos ensaios com 0,30 g de massa do biossorvente em 15 mL da solução aquosa com verde de malaquita (0, 3, 6, 12, 20 e 25 mg.L-1). A capacidade máxima de biossorção experimental (qm) do verde de malaquita no PS foi de 1,53 mg.g-1.

Artigo:

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/chemeng-cobeq2014-1021-21545-145682

Referências bibliográficas
  • [1] ALVES, F. C. Estudo dos processos de adsorção utilizando argilas como adsorventes para remoção do corante verde de malaquita. 2013. 102 f. Dissertação (Mestrado em Agroquímica), Universidade Federal de Lavras, Lavras, Brasil, 2013.
  • [2] ANAIS DO SALÃO INTERNACIONAL DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO, 2010, Rio Grande do Sul. Cascas de noz pecã. Um biossorvente barato e eficiente para a remoção do corante catiônico verde malaquita de soluções diluídas, v. 2, n.1, 2010. Disponível em: Andlt;http://seer.unipampa.edu.br/index.php/siepe/article/view/5039Andgt;. Acesso em: 10 jan. 2014.
  • [3] ANTUNES, M. L. P.; CAMARGO, S. R. G. de; JESUS, C. P. de; RUSSO, A. N. Estudo da utilização de serragem de madeira como adsorvente para tratamento de efluentes têxteis. Revista de Estudos Ambientais, v. 12, n. 2, p. 6-14, 2010.
  • [4] BAGDA, E. The feasibility of using rosa canina galls as an effective new biossorbent for removal of methylene blue and Crystal violet. Journal of Hazardous Materials, v. 43, n. 1-3, p. 63-75, 2012.
  • [5] BUSTOS, J. A. R. Uso dos extratos naturais de mandioca (Manihot esculenta Crantz) para tratamento de águas contendo resíduos orgânicos. 2012. 124 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Química) - Departamento de Engenharia Química e Engenharia de Alimentos, Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, 2012.
  • [6] FREIRE, F.B.; FREITAS, L. de S. Avaliação da Remoção de Cor de um Efluente Têxtil Sintético. Umuarama. Engenharia Ambiental – Espírito Santo do Pinhal, v. 7, n. 3, p. 241-249, 2010.
  • [7] GARG, V. K.; AMITA, M.; KUMAR, R.; GUPTA, R. Basic dye (methylene blue) removal from simulated wastewater by adsorption using Indian Rosewood sawdust: a timber industry waste. Dyes and Pigments, v. 63, n. 3, p. 243-250, 2004.
  • [8] GUARATINI, C. I. C.; ZANONI, B. V. M. Corantes Têxteis. Química Nova, v. 23, n. 1, p. 71-78, 1999.
  • [9] Área temática: Engenharia Ambiental e Tecnologias Limpas 7GUPTA, V. K.; SUHAS, I. Application of low-cost adsorbents for dye removal. Journal of Environmental management, v. 90, n. 8, p. 2313-2342, 200
  • [10] HART, E. Reciclagem de Água, um Programa Economicamente Viável e Tecnicamente Inovativo. Química Têxtil, p. 07-10, 1994.
  • [11] HO, Y. S.; MCKAY, G. The kinetics of sorption of divalent metal ions onto sphagnum moss peat. Water Resources, v. 34, n. 3, p. 735-742, 2000.
  • [12] HO, Y. S. Review of second-order models for adsorption systems. Journal of Hazardous Materials, Amsterdam, v. 136, n. 3, p. 681-689, 2006.
  • [13] KIEHL, E. J.; PORTA, A. Análises de lixo e composto. 1 ed. Piracicaba: Departamento de solos, geologia e fertilizantes, ESALQ, 1980.
  • [14] KOLLMANN, F. Tecnologia de La Madeira y Sus Aplicaciones. Madrid: Instituto forestal de Investigaciones y experiencias y servicio de la madera. Madrid, v. 1, 1959.
  • [15] LÁZARO, D.A.; MANSUR, M.B.; FRANCA, A.S.; OLIVEIRA, L.S.; ROCHA, S.D.F. Performance of cold-pressed cake from Raphanus sativus (L.Var.) oilseeds, a solid residue from biodiesel production, as adsorbent for basic dyes. International Journal of Chemical Engineering, v.1, p. 289-302, 2008.
  • [16] LEITE, B.T.; ROBAINA, F. N.; CASSELLA J. R. Estudo da remoção do corante catiônico verde de malaquita em meio aquoso empregando espumas de poliuretano. Sociedade Brasileira de Química, 31, 2009.
  • [17] PERUZZO, Lucile C. Influência de agentes auxiliares na adsorção de corantes de efluente da indústria têxtil em colunas de leito fixo. 2003. 80 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Química) – Departamento de Engenharia Química e Engenharia de Alimentos, Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, 2003.
  • [18] RANGEL, F.; CARVALHO, K.Q. de; BAETTKER, E.C.; FREIRE, F.B. Caracterização físico- química do carvão ativado e do pó de serragem para adsorção. Campo Mourão, 2013.
  • [19] SPERLING, Marcos V. Introdução à Qualidade da Água e ao Tratamento de Esgoto, Princípio do Tratamento Biológico de Águas Residuárias. 3 ed: Belo Horizonte, 2005.
  • [20] TEDESCO, M. J.; GIANELLO, C.; BISSANI, C. A. et al. Análises de solo, plantas e outros materiais. Porto Alegre: Departamento de solos, UFRGS. 1995. (Boletim Técnico n. 5) 174p. Disponível em: Andlt; http://pt.scribd.com/doc/41082320/Tedesco-et-al-1995Andgt;. Acesso em: 2 ago. 2013.
  • [21] WANG, S.; LI, H. Kinetic modelling and mechanism of dye adsorption on unburned carbon. Dyes and pigments. v. 72, n.3, p. 308-314, 2007.
Como citar:

SILVA, L. F.; GONÇALVES, M. S.; CARVALHO, K. Q. de; KREUTZ, C.; PASSIG, F. H.; LUNARDI, L. M.; ROMANO, N. C.; "UTILIZAÇÃO DO PÓ DE SERRAGEM COMO ADSORVENTE ALTERNATIVO NA REMOÇÃO DE VERDE DE MALAQUITA", p. 8063-8070 . In: Anais do XX Congresso Brasileiro de Engenharia Química - COBEQ 2014 [= Blucher Chemical Engineering Proceedings, v.1, n.2]. São Paulo: Blucher, 2015.
ISSN 2359-1757, DOI 10.5151/chemeng-cobeq2014-1021-21545-145682

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações