fevereiro 2015 vol. 1 num. 2 - XX Congresso Brasileiro de Engenharia Química

Artigo - Open Access.

Idioma principal

TRATAMENTO BIOLÓGICO UTILIZANDO CHORUME DE RESÍDUOS INDUSTRIAIS PERIGOSOS

QUADROS, A. V.; DARSIE, F. R. F.; BERNARDES, A. M.; GUTTERRES, M.;

Artigo:

A geração dos resíduos industriais se transformou em um dos maiores problemas da atualidade. A quantidade e variedade de materiais descartados tornam cada vez mais complexo o seu gerenciamento. Entretanto, a utilização desse método de disposição está atrelada a potenciais impactos ambientais – geração de chorume. Ele contém elevadas concentrações de compostos orgânicos, inorgânicos e nitrogênio amoniacal. É fundamental a identificação de alternativas tecnológicas para unidades de tratamento de chorume que compatibilizem custos baixos, eficiência de tratamento e atendimento aos padrões sanitários operados no país. Para tratá-lo, recorre-se a processos aplicados na adaptação e condicionamento microbiológico ao efluente, a fim de melhorar o desempenho de um posterior tratamento biológico. Utilizou-se lodo proveniente da Estação de Tratamento de Efluentes de um curtume e chorume do Aterro de Resíduos Industriais, ambos localizados na Região do Vale dos Sinos, RS. Utilizou-se 20% de lodo biológico sob o volume total. Nos ensaios executados sob a agitação de 20 rpm, no Jar Test, realizou-se monitoramento das variáveis de controle (pH, temperatura, oxigênio dissolvido) e de resposta (sólidos totais, carbono orgânico total). Os resultados definiram a condição ótima e uma eficiência de 65% de remoção de material orgânico para a etapa de tratamento biológico, bem como, o crescimento de flocos com presença de filamentos. Palavras-chave: chorume, tratamento biológico, aterro de resíduo industrial, couro.

Artigo:

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/chemeng-cobeq2014-0843-23375-158456

Referências bibliográficas
  • [1] ALEM SOBRINHO, P. A influência da idade do lodo e das características hidráulicas do tanque de aeração no desempenho do processo de lodos ativados. Determinação dos parâmetros de crescimento biológico para esgoto predominantemente doméstico. Tese de Doutorado pela Escola politécnica da USP, São Paulo, 198
  • [2] BAIG, I. COULOMB, P. COURANT e P.LIECHTI, “Treatment of landfill leachates: lapeyrouse and satrod case studies”, Ozone Science Andamp;Engineering, vol. 21, pp. 1–22, 1999.
  • [3] BRITES, E. C. F.; Operação de reator em bateladas sequenciais visando a nitrificação de lixiviado de aterro novo: avaliação em escala de bancada, p. 20-22. 2008.
  • [4] BUITRÓN, G.; GONZÁLES, A.; Wat. Sci. Tech. 1996, 34, 289.
  • [5] Área temática: Engenharia Ambiental e Tecnologias Limpas 7CHEN, Y.; CHEN, Y,-S.; XY, O.; ZHOU, O. GU, G. Comparison between acclimated and unacclimated biomass affecting anaerobic–aerobic transformations in the biological removal of phosphorus. Process Biochemistry. V.40, p. 723–732, 200
  • [6] COSTA, F.C.; RODRIGUES, F. S. M.; FONTOURA, G. T.; CAMPOS, J. C.; SANTÁNA J. R.; DEZZOTI, M. Tratamento do efluente de uma indústria química pelo processo de lodos ativados convencional e combinado com carvão ativado. Engenharia Sanitária e Ambiental. V. 8, (4), p.274-284, 2003.
  • [7] GOMES, Luciana Paulo. LANGE, Lisete Celina.; JUCÁ, José Thomé F.; FERNANDES, Fernando; SILVA, S.M.C.P. Processos e Monitoramento da Digestão Anaeróbia de Resíduos Sólidos Urbanos. In: CASTILHOS Jr., Armando Borges de (Orgs.). Gerenciamento de Resíduos Sólidos Urbanos com ênfase na proteção de corpos d´água: prevenção, geração e tratamento de lixiviados de aterros sanitários. Rio de Janeiro: Abes, 494 p. 2006.
  • [8] LEITE, V. D., LUNA, M. L. D., BENTO, E. R., LOPES, W. S., SILVA, R. R. F., 2007, “Estudo do pH e nitrogênio amoniacal no processo de stripping de amônia”, 24° Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, Belo Horizonte, MG, Brasil. LUNA, M.L.D; LEITE, V.D.; PRASSAD, S.; LOPES, W.S.; JÚNIOR, G.B.A.; SOUZA, M.A. Comportamento dos Sólidos Totais e Sólidos Totais Voláteis em reator anaeróbio com baixa concentração de sólidos. SÓLIDOS. VI Simpósio Ítalo Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, ABES - Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental , 2002.
  • [9] METCALF Andamp; EDDY, INC. Wastewater engineering: treatment and reuse. 4ª ed. International Edition. Revisada por TCHOBANOGLOUS, G.; BURTON, F. L.; STENSEL, H. D. New York: McGraw-Hill, 2003. 1819 p. (McGraw-Hill series in civil and environmental engineering). MORAIS, J.L. Estudo da Potencialidade de Processos Oxidativos Avançados, isolados e integrados com processos biológicos tradicionais, para tratamento de lixiviado de Aterro Sanitário. Tese (Doutorado em Química), Universidade Federal do Paraná. Curitiba, 2005.
  • [10] RODRIGUES, M. S. M.; Tratabilidade do lixiviado efluente da lagoa facultativa do aterro de Curitiba por lodos ativados, p. 42-48. 2007.
  • [11] SOUZA, A.A.R.; SOARES, A.F.; GOMES, L.P.; MIRANDA, L.A.S. Estudo da remoção de matéria carbonácea e nutrientes em reator seqüencial em batelada, tratando mistura de esgoto doméstico e lixiviado de aterro sanitário pré-tratado em lagoas de estabilização. In: X Simpósio Ítalo-Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental. Anais. Maceió, 2010.
  • [12] SPAGNI, A.; MARSILI-LIBELLI, S. Nitrogen removal via nitrite in a sequencing batch reactor treating sanitary landfill leachate. Bioresource Technology 100, 609–614p, 2009.
  • [13] SPERLING, M. Princípios do tratamento biológico de águas residuárias – Lodos ativados. Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental, UFMG, Belo Horizonte, vol. 4, 2002.
  • [14] TELLES, C. A. S.; Processos combinados para o tratamento de lixiviado de aterro sanitário. p. 30. 2010.
  • [15] TORTORA, G.; SUNKE, B.R.; CASE, C. L. Microbiologia. Porto Alegre: Artmed, 6 ed., 2000.
Como citar:

QUADROS, A. V.; DARSIE, F. R. F.; BERNARDES, A. M.; GUTTERRES, M.; "TRATAMENTO BIOLÓGICO UTILIZANDO CHORUME DE RESÍDUOS INDUSTRIAIS PERIGOSOS", p. 7754-7761 . In: Anais do XX Congresso Brasileiro de Engenharia Química - COBEQ 2014 [= Blucher Chemical Engineering Proceedings, v.1, n.2]. São Paulo: Blucher, 2015.
ISSN 2359-1757, DOI 10.5151/chemeng-cobeq2014-0843-23375-158456

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações