dezembro 2014 vol. 1 num. 1 - X Congresso Brasileiro de Engenharia Química

Artigo - Open Access.

Idioma principal

SECAGEM DA AMORA-PRETA (Rubus spp.) VISANDO MINIMIZAR AS PERDAS NO CONTEÚDO DE ANTOCIANINAS

MACHADO, F. R.; OLIVEIRA, E. G.; ROSA, G. S.;

Artigo:

A amora-preta vem despertando interesse de produtores e consumidores, principalmente pelo consumo associado às suas propriedades benéficas à saúde, as quais estão ligadas à alta concentração de antocianinas, que são responsáveis pela coloração roxa e tonalidades de vermelho, encontradas tanto em flores como em frutos. Uma boa alternativa para preservar as propriedades do produto in natura é a secagem, que visa reduzir o conteúdo de umidade no material, reduzindo a proliferação de micro-organismos. Este trabalho teve como objetivo determinar a faixa de trabalho para a operação de secagem da amora-preta, de forma a minimizar a perda do conteúdo de antocianinas. Foram realizados experimentos de secagem utilizando o secador em leito fixo com fluxo paralelo de ar. Para determinação das antocianinas totais presentes nas amostras in natura e secas foi utilizado o método espectrofotométrico de pH Único, sendo a extração realizada com solução etanol-água (70:30). Para a perda de compostos antociânicos, verificou-se que não houve uma correlação entre a maior degradação e a temperatura do ar de secagem, conforme reportado na literatura.

Artigo:

Palavras-chave: amoreira-preta, leito fixo, compostos antociânicos,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/chemeng-cobec-ic-02-ft-028

Referências bibliográficas
  • [1] ARAÚJO, P. F. de. (2009), Atividade antioxidante de néctar de amora-preta (Rubus spp.) e sua influência sobre os lipídios séricos, glicose sanguínea e peroxidação lipídica em hamsters (Mesocricetusauratus) hipercolesterolêmicos. Universidade Federal de Pelotas. Pelotas – RS.
  • [2] AOAC (1995) – Association of Official Analytical Chemists. Official Methods of Analysis. 14ª ed. v.1.
  • [3] FACCHINELLO, J. C.; HOFFMANN, A.; SANTOS, A. M. (1994), “Amoreira-preta, framboesa e mirtilo: pequenos frutos para o sul do Brasil”. CONGRESSO BRASILEIRO DE FRUTICULTURA, 13, Salvador – BH.
  • [4] FRANCIS, F. J. (1982), “Analysis of anthocyanins in foods”. In.: MARKAKIS,
  • [5] P., Anthocyanins as food colors. New York: Academic Press, p. 181-207. Apud OLIVEIRA, I. R. N. (2011), Antocianinas extraídas de capim-gordura (Melinis minutiflora): Atividade antioxidante, microencapsulamento por atomização e estabilidade. Universidade Federal de Viçosa. Viçosa-MG.
  • [6] FOUST, A. S.; WENZEL, L. A.; CLUMP, C. W.; MAUS, L.; ANDERSEN, L. B.( 1982), Princípios das Operações Unitárias. Rio de Janeiro: LTC.
  • [7] FULEKI T. e FRANCIS F. J. (1968), Quantitative methods for anthocyanins: 1. Extraction and determination of total anthocyanin in cranberries. Journal of Food Science, v.33, p. 72-7
  • [8] HARBORNE, J. B.; WILLIANS, C.A.(2000), Advances in flavonoid research since 1992. Phytochemistry, v. 55, p. 481-504.
  • [9] MALACRIDA, C. R.; MOTTA, S. da. (2006), Antocianinas em suco de uva: composição e Estabilidade. B.CEPPA, Curitiba, v. 24, n.1, p. 59-82.
  • [10] MOTA, R. V. de. (2006), Caracterização física e química de geleia de amora-preta. Ciência e Tecnologia de Alimentos, v.26, n.3, p. 539-543. Campinas – SP.
  • [11] MUJUMDAR, A. S. et al. (2006), Handbook of industrial drying. 3 ed.
  • [12] PACHECO, C.R.F (2010), Conceitos básicos de Secagem. Curso de Especialização de Papel e Celulose.
  • [13] POLING, E.B. (1996), “Blackberries”. Journal of Small Fruit and Viticulture, Binghamton, v.14, n.2, p. 38-69.
  • [14] STRINGHETA, P.C.; (1991), Identificação da estrutura e estudo da estabilidade das antocianinas extraídas da inflorescência de capim gordura (Mellinis minutuflora, Pal de Beauv.). Universidade Estadual de Campinas. Campinas – SP. Apud LOPES, T. J.; Xavier, M. F.; QUADRI, M. G. N.; QUADRI, M. B. (2007), “Antocianinas: Uma breve revisão das características estruturais e da estabilidade”. Revista Brasileira de Agrociência, v.13, n.3, p. 291-297.
  • [15] ZEN, F. G. (2010), Estudo da secagem convectiva do bagaço de mirtilo visando minimizar a perda de compostos antociânicos. Trabalho de conclusão do curso de Engenharia Química. Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS.
Como citar:

MACHADO, F. R.; OLIVEIRA, E. G.; ROSA, G. S.; "SECAGEM DA AMORA-PRETA (Rubus spp.) VISANDO MINIMIZAR AS PERDAS NO CONTEÚDO DE ANTOCIANINAS", p. 416-422 . In: . São Paulo: Blucher, 2014.
ISSN 2359-1757, DOI 10.5151/chemeng-cobec-ic-02-ft-028

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações