Abstract - Open Access.

Idioma principal

Microencapsulação de Probióticos: Avaliação da Sobrevivência Sob Condições Gastrointestinais Simuladas e da Viabilidade Sob Diferentes Temperaturas de Armazenamento

Microencapsulação de Probióticos: Avaliação da Sobrevivência Sob Condições Gastrointestinais Simuladas e da Viabilidade Sob Diferentes Temperaturas de Armazenamento

Silva, Pablo Teixeira da; Fries, Leadir Lucy Martins; Menezes, Cristiano Ragagnin de; Bastos, Juliana de Oliveira; Lang, Daniele Juçara Kleovan; Braga, Janaína de Borba;

Abstract:

Os probióticos são definidos como micro-organismos vivos capazes de melhorar o equilíbrio intestinal, produzindo efeitos benéficos à saúde do indivíduo, dentre os quais podemos destacar a prevenção de câncer de cólon; o aumento da resposta imune; o melhor trânsito intestinal; a redução de episódios de diarreia; a redução do colesterol sanguíneo e o alívio dos sintomas de intolerância à lactose. Entretanto, para que os probióticos tenham sua ação eficaz, tem sido sugerido que os produtos devam conter pelo menos 8 log UFCAndlt;supAndgt;.Andlt;/supAndgt;gAndlt;supAndgt;-1Andlt;/supAndgt; de micro-organismos vivos no momento do consumo. Além disso, os probióticos devem sobreviver a um ambiente totalmente adverso, o trato gastrointestinal, tolerando ácidos, sais biliares e enzimas. Dessa forma, a microencapsulação tem sido estudada como uma alternativa para manter a viabilidade destes micro-organismos. A microencapsulação é uma técnica de encapsulação, neste caso de probióticos, através de uma agente encapsulante, o qual protege os probióticos do ambiente adverso, o trato gastrointestinal; evitando o efeito de sua exposição inadequada. O agente encapsulante forma uma cápsula que se desfaz através de estímulo específico, variação de pH, liberando os probióticos no local ideal, o intestino. O objetivo deste trabalho foi avaliar microcápsulas contendo Bifidobacterium animalis ou Lactobacillus acidophilus produzida por spray drying. Ensaios de sobrevivência foram conduzidos para avaliar a resistência dos probióticos microencapsulados às condições gastrointestinais simuladas e a viabilidade durante 120 dias de armazenamento a 4ºC e 25ºC, além da análise morfológica das microcápsulas. Os dados foram avaliados através de Análise de Variância (ANOVA) e as médias foram comparadas pelo teste de Tukey, considerando o nível de significância de 5% (pB. animalis ou L. acidophilus produzidas por spray drying sobrevivem a condições gastrointestinais simuladas e podem ser melhores armazenadas por 80 dias a 4ºC.

Abstract:

Palavras-chave: Bifidobacterium animalis, Lactobacillus acidophilus, microcápsulas,

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/foodsci-microal-006

Referências bibliográficas
Como citar:

Silva, Pablo Teixeira da; Fries, Leadir Lucy Martins; Menezes, Cristiano Ragagnin de; Bastos, Juliana de Oliveira; Lang, Daniele Juçara Kleovan; Braga, Janaína de Borba; "Microencapsulação de Probióticos: Avaliação da Sobrevivência Sob Condições Gastrointestinais Simuladas e da Viabilidade Sob Diferentes Temperaturas de Armazenamento", p. 571-572 . In: Proceedings of the XII Latin American Congress on Food Microbiology and Hygiene [=Blucher Food Science Proceedings, v.1, n.1]. São Paulo: Blucher, 2014.
ISSN 2359-201X, DOI 10.5151/foodsci-microal-006

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações