fevereiro 2015 vol. 1 num. 2 - XX Congresso Brasileiro de Engenharia Química

Artigo - Open Access.

Idioma principal

ISOTERMAS E CALOR ISOSTÉRICO DE SUBPRODUTOS DA UVA (VITIS VINIFERA)

GONÇALVES, C. F.; DEAMICI, K. M.; ARGENTA, A. B.; OLIVEIRA, L. C. de; ROSA, G. S.; OLIVEIRA, E. G. de;

Artigo:

Os subprodutos do processamento do vinho representam um problema de descarte devido ao volume gerado. O bagaço de uva se destaca pelo elevado teor de compostos fenólicos, fibras, além de ser fonte de compostos e nutrientes. O estudo das isotermas de sorção é importante para otimizar as condições de secagem do produto, assim como a sua estabilidade durante a armazenagem. O objetivo do trabalho foi avaliar as isotermas de dessorção do bagaço de uva das variedades Carbenet franc e Tannat nas temperaturas de 50, 60 e 70°C. Os modelos de BET e GAB foram utilizados para ajuste dos dados experimentais e o calor isostérico de sorção foi determinado a partir da equação de Clausius-Clayperon. As isotermas apresentaram comportamento sigmoidal característico para este tipo de produto. Os modelos apresentaram bom ajuste aos dados experimentais, bons coeficientes de determinação e baixo valor para erro. A equação de Clausius-Clayperon se mostrou adequada para o cálculo do calor isostérico de sorção.

Artigo:

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/chemeng-cobeq2014-0363-25844-163133

Referências bibliográficas
  • [1] ANDRADE, E. T.; CORREA, P. C.; TEIXEIRA, L. P.; PEREIRA, R. G.; CALOMEN J. de F. Cinética de secagem e qualidade de sementes de feijão. Engev., v. 8, n. 2, p. 83-95, 2006.
  • [2] ASSOCIATION OF OFFICIAL ANALYTICAL CHEMISTS (A.O.A.C.) (1995), Off. Meth. Anal., ed. 14, 1995.
  • [3] BHANDARI, B. R.; ADHIKARI, B. P. Water activity in food processing and preservation. In: CHEN, X. D.; MUJUMDAR, A. S. Drying Technologies in Food Processing. Blackwell Publishing Ltd, p. 55-86, 2008.
  • [4] CAMARGO, U. A.; MAIA, J. D. G.; RITSCHEL, P. Embrapa Uva e Vinho - Novos cultivares brasileiras de uva. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA – Uva e vinho). Editora Embrapa, 1ª ed. Bento Gonçalves – RS, 2010.
  • [5] CAMPOS, A. R. N.; SILVA, F. L. H.; GOMES, J. P.; OLIVEIRA, L. S. C.; OLIVEIRA, M. M. Isotermas de adsorção e calor isostérico da palma forrageira enriquecida proteicamente. Rev. Bra. Eng. Agríc. Amb., Campina Grande, v.13, n.6, p.734–740, 2009.
  • [6] Área temática: Fenômenos de Transporte e Sistemas Particulados 7GONELI, A. L. D. Variação das propriedades físico-mecânicas e da qualidade da mamona (Ricinus communis L.) durante a secagem e o armazenamento. Universidade Federal de Viçosa (Tese de Doutorado), p. 199, 2008.
  • [7] IGUAZ, A.; VÍRSEDA, P.; Moisture desorption isotherms of rough rice at high temperatures. J. Food Eng., 79, p. 794-802, 200
  • [8] KUROZAWA, L. E.; EL-AOUAR A. A.; MURR, F. X. Obtenção de isotermas de dessorção de cogumelo in natura e desidratado osmoticamente. Ciência Tecnol. Alime., v. 25, n. 4, p. 828-834, 2005.
  • [9] LEMUS, R. A.; PÉREZ, M.; ANDRÉS, A.; ROCO, T.; TELLO, C. M.; VEJA, A. Kinetic study of dehydration and desorption isotherms of red alga Gracilaria. LWT - Food Sci. Technol., 41, p. 1592-1599, 2008.
  • [10] LIMA, E. E. de.; SILVA, A. S’A.; FIGUEIREDO, R. M. F.; QUEIROZ, A. J. M. Estudo das isotermas e calor isostérico de adsorção da farinha da coroa de frade. Rev. Bra. Eng. Agríc. Amb., Campina Grande, v.10, n.2, p. 163-170, 2008.
  • [11] LUZ, G. R.; SOUSA, L. H. C. D.; JORGE, L. M. M.; PARAÍSO, P. R. Estudo das isotermas de equilíbrio do farelo de soja. Ciência Tecnol. Alime., Campinas, v.26. n.2. p. 408-413, abr.-jun. 2006.
  • [12] MARINOS-KOURIS, D.; MAROULIS, Z. B. Transport Properties in the Drying of Solids. In: MUJUMDAR, A. S. Handbook of Industrial Drying, Taylor Andamp; Francis Group LLC, 3ª ed., 2006.
  • [13] MELLO, L. M. R. Vitinicultura brasileira: panorama e atuação no mercado em 2012.
  • [14] Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA – UVA e vinha). Bento Gonçalves – RS, 2013.
  • [15] PACHECO, A. C. W.; LUZ, G. R.; JORGE, L. M. M.; PARAÍSO, P. R. Determinação das isotermas de equilíbrio na adsorção da ração de peixe. In: VIII Congresso Brasileiro de Engenharia Química em Iniciação Científica, Uberlândia, Minas Gerais, 2009.
  • [16] PARK K. J.; BIN A.; BROD, F. P. R. Obtenção das isotermas de sorção e modelagem matemática para a pêra bartlett (pyrus sp.) com e sem desidratação osmótica. Ciência. Tecnol. Alime.,v. 21, n. 1, p.73-77, 2001.
  • [17] RESENDE, O.; CORRÊA, P. C.; GONELI, A. L. D.; RIBEIRO, D. M. Isotermas e calor isostérico de sorção do feijão. Ciência. Tecnol. Alimen., v. 26, n. 3, p. 626-631, 2006.
  • [18] SHIEBER, D. F.; STINTZING, C.; CARLE, R. By-produtcs of Plant Food Processing as Sourtve of Functional Compounds-Recent Developments. Trend Food Sci Technol., v. 12, p. 401-413, 2001.
Como citar:

GONÇALVES, C. F.; DEAMICI, K. M.; ARGENTA, A. B.; OLIVEIRA, L. C. de; ROSA, G. S.; OLIVEIRA, E. G. de; "ISOTERMAS E CALOR ISOSTÉRICO DE SUBPRODUTOS DA UVA (VITIS VINIFERA)", p. 5371-5378 . In: Anais do XX Congresso Brasileiro de Engenharia Química - COBEQ 2014 [= Blucher Chemical Engineering Proceedings, v.1, n.2]. São Paulo: Blucher, 2015.
ISSN 2359-1757, DOI 10.5151/chemeng-cobeq2014-0363-25844-163133

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações