fevereiro 2015 vol. 1 num. 2 - XX Congresso Brasileiro de Engenharia Química

Artigo - Open Access.

Idioma principal

ISOLAMENTO DA CELULOSE DE BUCHA VEGETAL (LUFFA CYLINDRICA) VIA DIFERENTES TRATAMENTOS QUÍMICOS PARA GERAÇÃO DE MATERIAL DE REFORÇO

DIAS, N. A.; XAVIER, M. P. C.; MALAQUIAS, N. G.; SANTOS, E. P.; SILVA, M. L. C. P. da;

Artigo:

As fibras lignocelulósicas apresentam-se como grande atrativo na produção de novos materiais, principalmente como reforço em matrizes poliméricas, por serem renováveis, atóxicas e abundantes. Além disso, devido à presença de grupos hidroxila, são susceptíveis à modificações químicas acarretando uma melhora em características superficiais como adesão, molhabilidade, tensão superficial ou porosidade. O objetivo do trabalho é avaliar qual a melhor proposta de tratamento para a bucha vegetal com o propósito de gerar material híbrido a ser aplicado como reforço. Para tal, foram avaliadas quatro metodologias de ataque químico: ataque com NaOH; CH3COOH; NaOH/CH3COOH e CH3COOH/NaOH. A bucha tratada foi caracterizada por TGA/DTG e DRX. Observação física da mesma mostra que o melhor tratamento foi com NaOH, onde o material tratado manteve-se resistente e estruturado. Os resultados de DRX indicam que o índice de cristalinidade se mantém estável nas diferentes metodologias.

Artigo:

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/chemeng-cobeq2014-2050-16118-155945

Referências bibliográficas
  • [1] ALBINANTE, S. R. et al. Revisão dos tratamentos químicos da fibra natural para mistura com poliolefina. Quim. Nova, v. 36, n. 1, 114-122, 2013.
  • [2] BRENDEL, O. et al. A rapid and simple method to isolate pure alpha-cellulose. Phytochem. Anal., v. 11, p. 7-10, 2000.
  • [3] BUSCHLE-DILLER, G.; ZERONIAN, S. H. Enhancing the reactivity and strength of cotton fibers. J. Appl. Polym. Sci., v. 45, p. 967-979, 1992.
  • [4] CAO, Y.; TAN, H. Effects of cellulase on the modification of cellulose. Carbohydr. Res., v. 337, p. 1291-1296, 2002.
  • [5] D’ALMEIDA, A. L. F. S et al. Acetilação da fibra de bucha (Luffa cylindrica). Pol.: Ciência e Tecnol., v. 15, n. 1, p. 59-62, 200
  • [6] GUIMARÃES, J. L. et al. Characterization of banana, sugarcane bagasse and sponge gourd fibres of Brazil. Ind. Crop. Prod., v. 30, p. 407-415, 2009.
  • [7] GUIMARÃES, J. L. et al. Studies of the processing and characterization of corn starch and its composites with banana and sugarcane fibers from Brazil. Carbohydr. Polym., v. 80, p. 130-138, 2010.
  • [8] LI, X. et al. Chemical treatments of natural fiber for use in natural fiber-reinforced composites: a review. J. Polym. Environ., v.15, p. 25-33, 2007.
  • [9] MONTEIRO, S. N. et al. Thermogravimetric stability behavior of less common lignocellulosic fibers - a review. J. Mater. Res. Technol. v. 1, n. 3, p. 189-199, 2012.
  • [10] PEREIRA, P. H. F. et al. Sugarcane bagasse cellulose fibres and their hydrous niobium phosphate composites: synthesis and characterization by XPS, XRD and SEM. Cellulose, v. 21, p. 641-652, 2014.
  • [11] Área temática: Engenharia de Materiais e Nanotecnologia 7SANCHEZ, E. M. S. et al. Compósito de resina de poliéster insaturado com bagaço de cana-de-açúcar: influência do tratamento das fibras nas propriedades. Polím., v. 20, n. 3, p. 194-200, 2010.
  • [12] SILVA, R. et al. Aplicações de fibras lignocelulósicas na química de polímeros e em compósitos. Quím. Nova, v. 32, n. 3, p. 661-671, 2009.
  • [13] SILVA, L. P. Preparação e caracterização de híbridos de celulose do bagaço de cana-de-açúcar e óxido de alumínio hidratado para aplicação em membranas. 169f. Dissertação de Mestrado, Universidade de São Paulo, São Paulo, 20
Como citar:

DIAS, N. A.; XAVIER, M. P. C.; MALAQUIAS, N. G.; SANTOS, E. P.; SILVA, M. L. C. P. da; "ISOLAMENTO DA CELULOSE DE BUCHA VEGETAL (LUFFA CYLINDRICA) VIA DIFERENTES TRATAMENTOS QUÍMICOS PARA GERAÇÃO DE MATERIAL DE REFORÇO", p. 14369-14376 . In: Anais do XX Congresso Brasileiro de Engenharia Química - COBEQ 2014 [= Blucher Chemical Engineering Proceedings, v.1, n.2]. São Paulo: Blucher, 2015.
ISSN 2359-1757, DOI 10.5151/chemeng-cobeq2014-2050-16118-155945

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações