fevereiro 2015 vol. 1 num. 2 - XX Congresso Brasileiro de Engenharia Química

Artigo - Open Access.

Idioma principal

INFLUÊNCIA DO NÚMERO DE ESTÁGIOS NAS PROPRIEDADES FÍSICO-QUÍMICAS DAS FRAÇÕES DE BIOCOMBUSTÍVEIS OBTIDAS VIA DESTILAÇÃO FRACIONADA DO PRODUTO LÍQUIDO ORGÂNICO

FERREIRA, C. C.; CORRÊA, O. A.; EID, J. G.; MANCIO, A. A.; MACHADO, N. T.;

Artigo:

O escopo principal deste trabalho está relacionado à investigação da influência do número de estágios (três, seis e nove estágios) em uma coluna do tipo Vigreux utilizada para o fracionamento do produto líquido orgânico (PLO). O procedimento experimental foi desenvolvido a fim de se obter quatro frações destiladas nas seguintes faixas de corte: (1) 40 a 175°C, faixa de corte da gasolina verde; (2) 175 a 235°C, faixa de corte do querosene verde; (3) 235 a 305°C, faixa do diesel verde leve; (4) 305 a 400°C, faixa do diesel verde pesado. As frações destiladas obtidas foram submetidas às análises físico-químicas (densidade, índice de acidez, viscosidade, índice de saponificação e ponto de fulgor), além da espectroscopia na região do infravermelho (IV). Ao analisar os resultados das análises físico-químicas, verificou-se que a maioria dos parâmetros se enquadra nas especificações da ANP. A análise química de infravermelho realizada sobre os produtos craqueados e destilados evidenciou a presença de compostos oxigenados, hidrocarbonetos parafínícos e olefínicos, cetonas e compostos aromáticos. A variação do número de estágios resultou em alterações para as propriedades físico-químicas, observando-se que ao aumentar o número de estágios os valores destas propriedades também aumentaram para a maioria das frações. Nas frações destiladas nas faixas de cortes do diesel leve e diesel pesado o aumento do número de estágios possibilitou a melhora da qualidade das mesmas.

Artigo:

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/chemeng-cobeq2014-1925-16841-181394

Referências bibliográficas
  • [1] CORRÊA, I. M. R. Estudo do processo de destilação do produto craqueado do óleo de palma (Elaeis guineensis jacq) em escala de bancada. 201 50 f. Trabalho de Conclusão de Curso – Universidade Federal do Pará, Belém, 201
  • [2] FARAH, M.A. Petróleo e seus derivados: definição, constituição, aplicação, especificações, características de qualidade. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos -LTC, 201
  • [3] FENGWEN YU. et al. Bio-fuel production from the catalytic pyrolysis of soybean oil over Me-Al-MCM-41 (Me = La, Ni or Fe) mesoporous materials. Journal of Analytical and Applied Pyrolysis, v. 104, p. 325-329, november. 201
  • [4] FERREIRA, R.K. Estudo Comparativo do Processo de Destilação Simples e Fracionado em Escala de Bancada. 7°Congresso Nacional de Bioenergia. Belém/Pa, Andlt;www.portal.ufpa.br, [email protected];, (91)3201-7848 GEANKOPLIS, C. J. Procesos de Transportes y Operaciones Unitarias. 3 ed. México: Compañia Editorial Continental, S.A. de C.V., 2008.
  • [5] KATIKANENI, S. P. R. et al. Performance studies of various cracking catalysts in the conversion of canola oil to fuels and chemicals in a fluidized-bed reactor. Journal of the American Oil Chemists Society, v. 75, p. 381-391, 1998.
  • [6] LIMA et al. Diesel-like fuel obtained by pyrolysis of vegetable oils. Journal of Analytical and Applied Pyrolysis, v. 71, n. 2, p. 987-996, 2004.
  • [7] OLIVEIRA, R.M. Estudo da obtenção de biocombustíveis a partir da rota tecnológica de craqueamento utilizando carbonato de sódio e lama vermelha como catalisadores. 2013. 118 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Química) – Instituto de Tecnologia, Universidade Federal do Pará, Pará. 2013.
  • [8] PRADO, C. M. R.; FILHO, N. R. A. Production and characterization of the biofuels obtained by thermal cracking and thermal catalytic cracking of vegetable oils. J. Anal. Appl. Pyrolysis, p. 338–347, 2009.
  • [9] RAMYA, G. Liquid hydrocarbon fuels from jatropha oil through catalytic cracking technology using AlMCM-41/ZSM-5 composite catalysts. Applied Catalysis A: General, v. 433–434, p. 170–178, 8 August. 2012.
  • [10] ROSILLO-CALLE, F.; BAJAY, S. V.; OTHMAN, R. H. Uso da biomassa para produção de energia na indústria brasileira. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2005.
  • [11] THOMAS et al. Fundamentos de Engenharia de Petróleo. Rio de Janeiro: Editora Interciência, 2001.
Como citar:

FERREIRA, C. C.; CORRÊA, O. A.; EID, J. G.; MANCIO, A. A.; MACHADO, N. T.; "INFLUÊNCIA DO NÚMERO DE ESTÁGIOS NAS PROPRIEDADES FÍSICO-QUÍMICAS DAS FRAÇÕES DE BIOCOMBUSTÍVEIS OBTIDAS VIA DESTILAÇÃO FRACIONADA DO PRODUTO LÍQUIDO ORGÂNICO", p. 16208-16215 . In: Anais do XX Congresso Brasileiro de Engenharia Química - COBEQ 2014 [= Blucher Chemical Engineering Proceedings, v.1, n.2]. São Paulo: Blucher, 2015.
ISSN 2359-1757, DOI 10.5151/chemeng-cobeq2014-1925-16841-181394

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações