fevereiro 2015 vol. 1 num. 2 - XX Congresso Brasileiro de Engenharia Química

Artigo - Open Access.

Idioma principal

IMPACTOS DAS EMISSOES ATMOSFERICAS DA PRODUÇÃO DE VAPOR PARA INJEÇÃO EM CAMPOS MADUROS

EVARISTO, P. H. E.; JERÔNIMO, C. E. M.; TEIXEIRA, R. G.;

Artigo:

Neste trabalho é realizado um estudo comparativo do coque verde de petróleo, com três combustíveis atualmente utilizados (óleo diesel, óleo combustível e o gás natural) no fornecimento de energia para produção de vapor para injeção em campos de petróleo maduros. O estudo consistiu no levantamento dos aspectos relativos à poluição atmosférica gerada por cada matriz, os níveis de confiabilidade que envolvem os cenários, as restrições de limpeza e manutenção que a operação individualizada de cada sistema possui e os níveis de insalubridade que são expostos os trabalhadores que atuam na manipulação direta desses combustíveis. Com base nas variáveis observadas foi possível desenvolver um mapa de vantagens e desvantagens para utilização do coque verde de petróleo, como alternativa energética na produção de vapor para injeção em campos de petróleo maduros. Os resultados obtidos demonstraram perdas nas variáveis técnicas e ambientais com a utilização do coque verde de petróleo, entretanto, com expressiva vantagem econômica. Porém, as restrições dos elevados investimentos poderiam inviabilizar os estudos de retorno econômico da referida mudança. Palavras-chave: coque verde de petróleo. Gás natural. Gases de efeito estufa. Inventário de

Artigo:

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/chemeng-cobeq2014-1808-17441-157607

Referências bibliográficas
  • [1] ANP – AGENCIA NACIONAL DE PETROLEO. Acessível em: Andlt;http://www.anp.gov.br/?id=400Andgt;. Acesso em: 20/03/2012.
  • [2] CNTL. CENTRO NACIONAL DE TECNOLOGIAS LIMPAS. Manual de Implantação de Programas de Produção Mais Limpa. Mimeo. Porto Alegre, 2006.
  • [3] CONSELHO NACIONAL DE MEIO AMBIENTE - CONAMA. RESOLUÇÃO Nº 436, de 22/12/2011 Estabelece os limites máximos de emissão de poluentes atmosféricos para fontes fixas instaladas ou com pedido de licença de instalação anteriores a 02 de janeiro de 2007.
  • [4] CORDEIRO, A. F. et al. Simulação da injeção de água em reservatórios empregando CFD. In: 4º PDPETRO, Campinas, SP. 2007.
  • [5] GOMES, E. A. Tratamento combinado de água produzida de petróleo por eletroflotação e fotofenton. Dissertação de Mestrado. UFSE, Aracaju-SE. 2009.
  • [6] MARIANO, J. B. Impactos Ambientais do Refino de Petróleo. Rio de Janeiro: Interciência, 2005.
  • [7] MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE – MMA. Brasil anuncia metas de mitigação de emissão de gases-estufa para a COP-15. Disponível em: Andlt;http://www.mma.gov.br/sitio/index.php?ido=ascom.noticiaMMAAndamp;codigo=5324Andgt;. Acesso em: 10/04/2012.
  • [8] NOVATO, A. P. S. et al. Levantamento e priorização de oportunidades de produção mais limpa para os recursos hídricos em refinarias de petróleo. Monografia de Especialização. UERJ. Rio de Janeiro – RJ. 2006.
  • [9] OLIVEIRA, P. S. et al. Avaliação da mudança da matriz energética da REMAN visando reduzir as emissões de GEE. Premio Qualidade Amazonas - FIEAM. Apresentação Final. Manaus, AM. 2011.
Como citar:

EVARISTO, P. H. E.; JERÔNIMO, C. E. M.; TEIXEIRA, R. G.; "IMPACTOS DAS EMISSOES ATMOSFERICAS DA PRODUÇÃO DE VAPOR PARA INJEÇÃO EM CAMPOS MADUROS", p. 9250-9257 . In: Anais do XX Congresso Brasileiro de Engenharia Química - COBEQ 2014 [= Blucher Chemical Engineering Proceedings, v.1, n.2]. São Paulo: Blucher, 2015.
ISSN 2359-1757, DOI 10.5151/chemeng-cobeq2014-1808-17441-157607

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações