fevereiro 2015 vol. 1 num. 2 - XX Congresso Brasileiro de Engenharia Química

Artigo - Open Access.

Idioma principal

ESTUDO DA INFLUÊNCIA DA TEMPERATURA NA RESISTÊNCIA AO ETANOL DA LEVEDURA Saccharomyces cerevisae Y904

CRUZ, M. L.; RAMINHO, M. L. F.; CASTRO, A. L. M.; GUIDINI, C. Z.; RESENDE, M. M. de; RIBEIRO, E. J.;

Artigo:

A demanda por bioetanol é crescente e contribui significativamente para a matriz energética do país. Tecnologias que permitam a sua produção de forma sustentável são de suma importância, como a fermentação com alto teor de etanol, que resulta em vantagens econômicas, sociais e ambientais. Em busca de menor gasto energético na produção do etanol, menor consumo de água, menor produção de vinhaça e redução nos níveis de contaminação bacteriana nas fermentações, o objetivo deste trabalho foi estudar a influência da temperatura na resistência da levedura Saccharomyces cerevisae Y904 ao etanol no processo fermentativo. Os resultados preliminares de fermentações batelada e batelada alimentada realizadas em 20, 25 e 32 ºC indicaram que as temperaturas mais baixas favoreceram o processo em termos de conteúdo e produção de álcool, mas resultou em tempos de fermentação mais elevados. A 25 ºC no processo descontínuo com alimentação, a concentração de etanol atingiu 17,36 °GL (concentração volumétrica

Artigo:

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/chemeng-cobeq2014-1607-18455-161024

Referências bibliográficas
  • [1] ANDRIETTA, S. R.; MIGLIARI, P. C.; ANDRIETTA, M. G. S. Classificação de cepas de levedura de processos industriais de fermentação alcoólica utilizando capacidade fermentativa. STAB- Açúcar Álcool e Subprodutos, v. 17, p. 54 – 59, 1999.
  • [2] CARVALHO, J. C. M.; SATO, S. Fermentação Descontínua. In: Schmidell, Willibaldo et al. (Coord.). Biotecnologia Industrial: Engenharia Bioquímica. São Paulo: Edgar Blücher, 2001a. p. 193-204. (Biotecnologia Industrial; v.2) GOLDEMBERG, J.; COELHO, S. T.; GUARDABASSI, P. The sustainability of ethanol production from sugarcane. Energy Policy, v. 36, p. 2086–2097, 2008.
  • [3] LIMA, U. A.; BASSO, L. C.; AMORIM, H. V. In: LIMA, U. A. (Coord.). Biotecnologia Industrial: Processos Fermentativos e Enzimáticos. São Paulo: Edgard Blücher, 2001.
  • [4] p.1-43. (Biotecnologia Industrial; v.3) Área temática: Processos Biotecnológicos 5LUO, L.; VOET, E. van der.; HUPPES, G. Life cycle assessment and life cycle costing of bioethanol from sugarcane in Brazil. Renewable and Sustainable Energy Reviews, v. 13, p. 1613–1619, 2009.
  • [5] McNEIL, B. e HARVEY, L. M. Fermentation – a practical approach. 1st ed. IRL PRESS at Oxford University Press. 1990.
  • [6] MISSAWA, S. K. Modificação de linhagens industriais de Saccharomyces cerevisiae para o aumento da produtividade de álcool e floculação condicional. 150 f. Tese (Doutorado em genética e Biologia Molecular) – Instituto de Biologia, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2009.
  • [7] SCHMIDELL, Willibaldo; FACCIOTTI, Maria Cândida Reginato. Biorreatores e Processos Fermentativos. In: Schmidell, Willibaldo et al. (Coord.). Biotecnologia Industrial: Engenharia Bioquímica. São Paulo: Edgar Blücher, 2001. p. 179-192. (Biotecnologia Industrial; v.2)
Como citar:

CRUZ, M. L.; RAMINHO, M. L. F.; CASTRO, A. L. M.; GUIDINI, C. Z.; RESENDE, M. M. de; RIBEIRO, E. J.; "ESTUDO DA INFLUÊNCIA DA TEMPERATURA NA RESISTÊNCIA AO ETANOL DA LEVEDURA Saccharomyces cerevisae Y904", p. 2260-2265 . In: Anais do XX Congresso Brasileiro de Engenharia Química - COBEQ 2014 [= Blucher Chemical Engineering Proceedings, v.1, n.2]. São Paulo: Blucher, 2015.
ISSN 2359-1757, DOI 10.5151/chemeng-cobeq2014-1607-18455-161024

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações