Completo - Open Access.

Idioma principal | Segundo idioma

Estudo da Incorporação da Borra Oleosa de Petróleo em Materiais Estabilizados por Solidificação

Study of Incorporation of Oily Sludge of Petroleum in Materials Stabilized by Solidification

ANDRADE, Maria Rosiane de Almeida; ANJOS, Deborah Almeida dos; SOUSA, Márcia Cristina de; ARAÚJO, Maria Isabel do Bú; BRITO, André Luiz Fiquene de;

Completo:

Indústrias de petróleo são reconhecidas mundialmente como uma atividade com grandes impactos ambientais. Um dos resíduos gerados é a borra oleosa de petróleo, produzida em refinarias, que contém óleos e graxas, metais pesados e hidrocarbonetos totais. Assim, se faz necessário um tratamento da borra oleosa de petróleo antes de sua disposição final. Este trabalho tem como objetivo realizar o tratamento da borra oleosa utilizando a estabilização por solidificação, técnica que restringe a mobilidade dos contaminantes. O trabalho foi dividido em 3 etapas: planejamento experimental, preparação dos corpos de prova e avaliação do material. Foi adotado o planejamento experimental fatorial 2² onde os fatores adotados foram: A – Porcentagem de borra oleosa e B – Tempo de cura. Para o fator A, porcentagem de resíduo, foram usados os níveis 10 e 20% codificados para baixo (-) e alto (+), respectivamente. Para o fator B, tempo de cura, foram usados níveis 14 e 28 dias, codificados nos níveis baixo (-) e alto (+). Os corpos de prova foram preparados tendo como aglomerante o cimento Portland comum e cal. As matrizes foram avaliadas através dos ensaios de integridade e durabilidade, sendo estes, resistência à compressão e capacidade de absorção de água. Observou-se que para a resistência à compressão apenas a porcentagem da borra oleosa influencia na resposta e que para a capacidade de absorção de água a porcentagem da borra e a interação entre o tempo de cura e a porcentagem de resíduo influenciam na resposta. Todos os materiais apresentaram um valor de resistência à compressão menor que 1 MPa, logo o material deve ser disposto em aterros de resíduos não-perigosos. Quanto à capacidade de absorção de água, o material apresentou valores abaixo de 40% que é o limite máximo permissível.

Completo:

Petroleum industries are recognized worldwide as an activity with major environmental impacts. One of the waste generated is the oily sludge of petroleum, produced in refineries, which contains oil and grease, heavy metals and total hydrocarbons. Thus, treatment of sludge before its disposal is necessary. This work aims to conduct the treatment of oily sludge using the technique stabilization by solidification that restricts the mobility of contaminants. The work was divided into 3 stages: experimental planning, preparation of proof bodies and evaluation of the material. Was adopted factorial design 2² where the adopted factors were: A - Percentage of oily sludge and B - Curing time. For factor A, percentage of residue levels were used 10% and 20 encoded down (-) and high (+), respectively. For factor B, curing time, levels were used 14 and 28 days, the encoded low levels (-) and high (+).The samples were prepared having as binder ordinary Portland cement and lime. The matrices were evaluated using the integrity and durability tests, these being, compressive strength and capacity to absorb water. It was observed that resistance to compression only the percentage of oily sludge influences the response and the water absorption capacity of the percentage of the sludge and the interaction between the curing time and the residual percentage influence on the response. All the material had a resistance value to less compression than 1 MPa, then the material must be disposed of in non-hazardous waste landfills. Regarding water absorption capacity, the material showed values below 40% which is the maximum allowable limit.

Palavras-chave: Estabilização; Solidificação; Borra oleosa,

Palavras-chave: Stabilization; Solidification; Sludge oily.,

DOI: 10.5151/chenpro-5erq-eng5

Referências bibliográficas
  • [1] ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS - ABNT NBR 10.004: Resíduos Sólidos - Classificação. CENW in, Versão Digital, ABNT NBR 10.004, 71p, 2004a.
  • [2] ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS - ABNT NBR 7.215: Determinação da resistência à compressão. Rio de Janeiro, 8p, 1996.
  • [3] ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS - NBR 9.778: Argamassa e concreto endurecido – Determinação da absorção de água por imersão. Rio de Janeiro, 5p, 1987.
  • [4] BRITO, A. L. F. Protocolo de Avaliação de Materiais Resultantes da Estabilização por Solidificação. Doutorado em Engenharia Ambiental, Universidade Federal de Santa Catarina, 179: 2007.
  • [5] CATALAN, L. J.J, et. al. Study of the physical and chemical mechanisms influencing the long-term environmental stability of natrojarosite waste treated by stabilization/solidification. In: J. Hazard. Mater. Elsevier, p. 63-88, 2002.
  • [6] CONNER, J. R.; HOEFFNER, S. L. A critical review of stabilization/solidification technology. Crit. Rev. Environ. Sci. Technol. 28, p. 397–462, 1998.
  • [7] DHOTE, M.; JUWARKAR, A.; KUMAR, A.; KANADE, G. S.; CHAKRABARTI, T.; Biodegradation of chrysene by the bacterial strains isolated from oily sludge. World J. Microbiol Biotechnol. 26, p. 329–335, 2009.
  • [8] FITCH, J.R.; CHEESEMAN, C.R. Characterization of environmentally exposed cement based stabilized/solidified industrial waste. Journal of Hazardous Materials A, v. 101, n. 3, p. 239-255, 2003.
  • [9] GAFAROV, A. B.; PANOV, A. V.; FILONOV, A. E.; BORONIN, A. M. Change in the composition of a bacterial association degrading aromatic compounds during oil sludge detoxification in a continuous-flow microbial reactor. Applied Biochemistry and Microbiology, New York, v. 42, n. 2, p. 160–165, 2006.
  • [10] JANBANDHU, A.; FULEKAR, M. H.; Biodegradation of phenanthrene using adapted microbial consortium isolated from petrochemical contaminated environment. J. Hazard. Mater. 187, p. 333–340, 2011.
  • [11] KRIIPSALU, M.; MARQUES, M.; MAASTIK, A.; Characterization of oily sludge from a wastewater treatment plant flocculation–flotation unit in a petroleum refinery and its treatment implications. J. Mater. Cycles Waste Manag. 10, p. 79–86, 2008.
  • [12] OLIVEIRA, D. M. Aplicação da técnica de solubilização/estabilização para resíduos oleosos da indústria petrolífera, utilizando solo argiloso e bentonita. Mestrado em Engenharia Ambiental, Universidade de Santa Catarina, 139: 2003.
  • [13] YILMAZ, O.; UNLU, K.; COKCA, E. Solidification/stabilization of hazardous wastes containing metals and organic contaminants. J. Environ. Eng. 129, p. 366–376, 2003.
Como citar:

ANDRADE, Maria Rosiane de Almeida; ANJOS, Deborah Almeida dos; SOUSA, Márcia Cristina de; ARAÚJO, Maria Isabel do Bú; BRITO, André Luiz Fiquene de; "Estudo da Incorporação da Borra Oleosa de Petróleo em Materiais Estabilizados por Solidificação", p. 925-934 . In: Anais do V Encontro Regional de Química & IV Encontro Nacional de Química [=Blucher Chemistry Proceedings].. São Paulo: Blucher, 2015.
ISSN 2318-4043, DOI 10.5151/chenpro-5erq-eng5

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações