dezembro 2014 vol. 1 num. 1 - X Congresso Brasileiro de Engenharia Química

Artigo - Open Access.

Idioma principal

ESTUDO DA APLICAÇÃO DE NISINA PARA A INATIVAÇÃO DE Alicyclobacillus acidoterrestris

GIROLDO, J.O; NASCIMENTO, M.S; FERREIRA, J.S;

Artigo:

A bioconservação de alimentos vem sendo uma alternativa na viabilidade da manutenção de alimentos mais saudáveis. O método consiste na aplicação de antimicrobianos naturais para a inibição da proliferação de microrganismos. Dentre os antimicrobianos estudados, a natamicina e a nisina recebem maior destaque devido à disponibilidade comercial para uso em alimentos. O objetivo desse trabalho consiste na avaliação do efeito da nisina na inativação do Alicyclobacillus acidoterrestris, microrganismo acidófilo termodúrico encontrado em sucos industrializados pasteurizados. Para isso, as cepas do microrganismo foram inoculadas em ágar batata dextrose (PDA) e as análises da avaliação da ação da nisina sobre o desenvolvimento do bacilo foram realizadas por dois métodos diferentes. O primeiro foi o método de difusão em ágar em poços e no segundo método, a nisina foi adicionada ao meio de cultura pré-fundido com posterior inoculação do microrganismo. Para esses testes, concentrações diferentes da solução de nisina foram utilizadas: 100 μg/L e 400 μg/L. As análises mostraram o efeito inibidor do crescimento de Alicyclobacillus acidoterrestris ao comparar a amostra inoculada com o agente deteriorante e a amostra controle, mostrando que o estudo da aplicação desde antimicrobiano combinado ao tratamento térmico pode ser promissor no processamento de sucos de frutas.

Artigo:

Palavras-chave: bioconservação, bacteriocinas, conservação de alimentos.,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/chemeng-cobec-ic-07-eb-142

Referências bibliográficas
  • [1] AÇUÑA, L., MORENO, R.D., BELLOMIO, A., (2011), Development of Wide-Spectrum Hybrid Bacteriocins for Food Biopreservation. Food Bioprocess Technol. V 4, p. 1029 – 1049.
  • [2] ALBERNAZ, L.C. (2006), Substância antimicrobina de amplo espectro de Tabebuia caraiba. UnB, Brasília, DF (Dissertação de mestrado). p. 105.
  • [3] AVIDOS, M.F.D., FERREIRA, L.D. (2000), Frutos de Cerrado. Biotecnologia Ciência e Desenvolvimento, v. 3, n. 15, p. 36 – 41.
  • [4] BEUCHAT, L.R., PITT, J.I. (2001), Detection and Enumeration of Heat-Resistant Molds. In: Downes, F.P., Ito, K (ed). Compendium of Methods for the Microbiological Examination of Foods. American Public Health Association. p. 217-222.
  • [5] BLACK, E.P., LINTON, M., McCALL, R.D., CURRAN, W., FITZGERALD, G.F., KELLY, A.L., PATTERSON, M.F. (2008), The combined effects of high pressure and nisin on germination and inactivation of Bacillus spores in milk, Journal of Applied Microbiology. p. 105, 78-87.
  • [6] CLEVELAND, J.; MONTVILLE, T.J.; NES, I.F Andamp; CHIKINDAS, L.M. (2001), Bateriocins: Safe, natural antimicrobials for food preservation. International Journal of Food Microbiology. v 71 p. 1 – 20.
  • [7] CORBO, M.R., BEVILCQUA, A., CAMPANIELLO, D., D’AMATO, D., SPERANZA, B., SINIGAGLIA, M. (2009), Prolonging microbial shelf life of foods through the use of natural compounds and non-thermal approaches – a review. International Journal of Food Microbiology. v., n., 44, p. 223–241.
  • [8] DEVLIEGUERE, F.; VERMEIREN, L. Andamp; DEBEVERE, J. (2004), New preservation technologies: Possibilities and limitations. International Dairy Journal 14 p. 273–285.
  • [9] ESTEVES, D. A., da SILVA, M. A., KIECKBUSH, T. G. (2012), Estudo Experimental da Inativação de Bacillus subtilis inoculados em placas de aço inoxidável pelo uso de CO2 em Ambiente Supercrítico. Anais de XX Congresso Interno de Iniciação Científica da UNICAMP.
  • [10] FERREIRA, E.H.R., MASSON, L.M.P., ROSENTHAL, A., SOUZA, M.L., TASHIMA, L., MASSAGUER, P.R. (2011), Termoresistência de fungos filamentosos isolados de néctares de frutas envasados assepticamente. Brazilian Journal of Food Technology. v. 14, n. 3, p. 164-171.
  • [11] GAUTAN, N., SHARMA, N. (2009). Bacteriocin: safest approach to preserve food products. Indian J Microbiol. 49: p. 204–2
  • [12] HUGENHOLTZ, J.; de VEER, G. J. C. M. (1991), Application of nisin A and nisin Z in dairy technology. Nisin and Novel Lantibiotics.
  • [13] HURST, A. (1981), Nisin, Advanced Applied Microbiology, p. 85 – 123.
  • [14] MARTINIS, E.C.P., ALVES, V.F., FRANCO, B.D.G.M. (2002), Bioconservação de alimentos. Biotecnologia Ciência e Desenvolvimento. Revista eletrônica. n. 29.
  • [15] MELO, N.R., SOARES, N.F.F., GONÇALVES, M.P.J. (2005). Nisina: um conservante natural para alimentos. Revista Ceres. v. 52, n. 303, p. 921-938.
  • [16] MILLER, G.L. (1959), Use of dinitrosalicylic acid reagent for determination of reducing sugar. Analytical Chemistry.v. 31, n. 3, p. 426–428.
  • [17] NASCIMENTO, M.S. (2007), Caracterização da atividade antimicrobiana e tecnológica de três bacteriocinogênicas e avaliação de sua eficiência no controle de Listeria monocytogenes, Staphylococcus aureus e Bacillus cereus em queijo minas frescal. UNICAMP, Campinas, SP. (Tese de doutorado). p. 208.
  • [18] NASCIMENTO, M.S., MORENO, I., KUAYE, A.Y. (2008), Bacteriocinas em alimentos: uma revisão. Brazilian Journal of Food Technology. v. 11, n. 2, p. 120-127.
  • [19] OLIVEIRA, R.G, GODOY, H.T., PRADO, M.A. (2010), Otimização de metodologia colorimétrica para a determinação de ácido ascórbico em geléias de frutas. Ciência e Tecnologia de Alimentos. v. 30, n. 1, p. 244-249.
  • [20] OSTROSKY, E. A.; MIZUMOTO, M. K.; LIMA, M. E. L.; KANEKO, T. M.; NISHIKAWA, S. O.; FREITAS, B. R. (2008), Métodos para avaliação da atividade antimicrobiana e determinação da concentração mínima inibitória (CMI) de plantas medicinais. Revista Brasileira de Farmacognosia. 18(2): p. 301 – 307.
  • [21] OSTROSKY, E. A.; MIZUMOTO, M. K.; LIMA, M. E. L.; KANEKO, T. M.; NISHIKAWA, S. O.; FREITAS, B. R. (2008), Revista Brasileira de Farmacognosia. 18(2): p. 301 – 307.
  • [22] SILVA, M.A., BIERHALZ, A.C.K., KIECKBUSCH, T.G. (2012) Modelling natamycin release from alginate/chitosan active films. International Journal of Food Science and Technology, v. 47, p. 740-746.
  • [23] SILVA, N., JUNQUEIRA, V.C.A., SILVEIRA, N.F.A., TANIWAKI, M.H., SANTOS, R.F.S., GOMES, R.A.R. (2010), Manual de Métodos de Análise Microbiológica de Alimentos e Água. 4ª Edição. São Paulo. p. 41-42, 52-55, 364-368, 374-377, 519.
  • [24] TIWARI, B.K., VALDRAMIDIS, V P., O’ DONNELL, C.P., MUTHUKUMARAPPAN, K., BOURKE, P., CULLEN, P. J. (2009). Application of Natural Antimicrobials for Food Preservation. Journal of Agricultural and Food Chemistry. v. 57, p. 5987-6000.
  • [25] TRIGUI, M., HSOUNA, A. B., TOUNSI, S., JAOUA, S. (2003), Chemical composition and evaluation of antioxidant and antimicrobial activities of Tunisian Thymelaea hirsute with special reference to its mode of action. Industrial Crops and Products 41. p. 150 – 157.
  • [26] WITTHUHN, R.C., DUVENAGE, W., GOUWS, P.A. (2007). Evaluation of different growth media for the recovery of the species of Alicyclobacillus. Letters in Applied Microbiology. 45. p. 224 – 229.
Como citar:

GIROLDO, J.O; NASCIMENTO, M.S; FERREIRA, J.S; "ESTUDO DA APLICAÇÃO DE NISINA PARA A INATIVAÇÃO DE Alicyclobacillus acidoterrestris", p. 572-576 . In: . São Paulo: Blucher, 2014.
ISSN 2359-1757, DOI 10.5151/chemeng-cobec-ic-07-eb-142

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações