fevereiro 2015 vol. 1 num. 2 - XX Congresso Brasileiro de Engenharia Química

Artigo - Open Access.

Idioma principal

Emissão de gases poluentes com a queima de casca de café

CIESLINSKI, J. E. F.; COSTA, M. A. M.; MELO, J. J. P.; FILHO, F. A.;

Artigo:

Uma das fontes energéticas que fornecem utilidade, flexibilidade, limpeza e economia é a biomassa. Entretanto, com a sua crescente oferta e utilização cresce também a preocupação das indústrias em investir no monitoramento e controle de suas emissões para a atmosfera, as quais muito contribuem para o desencadeamento de sérios problemas de saúde ao homem, além dos danos ambientais. Dentre as biomassas que podem ser utilizadas para fins energéticos está a casca de café que apresenta um poder calorífico próximo ao do carvão vegetal, é barata e ecologicamente correta. Além disso, durante o cultivo do café, muitas cascas de grãos são produzidas por ano no Brasil. Portanto, objetivou-se com este estudo monitorar as emissões de gases poluentes como monóxido de carbono (CO), dióxido de carbono (CO2) e óxidos de nitrogênio (NOx) produzidos durante a queima dessa casca. Os resultados mostraram que todas as emissões gasosas ultrapassaram os limites de emissão estabelecidos pelo CONAMA através das Resoluções CONAMA nº 03/90 (amostragem ambiental) e CONAMA nº 382/06 (amostragem em dutos), sugerindo que haja um controle (limpeza) dos gases após a sua emissão e antes do seu encaminhamento à atmosfera. As maiores emissões de CO, CO2 e NOx foram 3716 ppm, 1,8% e 34 ppm, respectivamente. Observou-se, também, que as maiores emissões de CO ocorreram na fase de incandescência e as de CO2 e NOx na fase de chama.

Artigo:

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/chemeng-cobeq2014-0414-25619-143873

Referências bibliográficas
  • [1] ALMEIDA FILHO, F. Monitoramento e controle de emissão de material particulado em uma fonte estacionária. 2008. 131 f. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-Graduação em Engenharia Química, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2008.
  • [2] Área temática: Engenharia Ambiental e Tecnologias Limpas 7BRAGA, B. et al. Introdução à Engenharia Ambiental: O desafio do desenvolvimento sustentável. São Paulo: Pearson / Prentice Hall, 2005.
  • [3] CONAMA. Resolução Conama nº 03/90:Padrões de qualidade do ar, previstos no PRONAR, 1990.
  • [4] CONAMA. Resolução Conama nº 382/06: Limites máximos de emissão de poluentes atmosféricos para fontes fixas, 2006.
  • [5] CORTEZ, L. A. B.; LORA, E. E. S.; GÓMEZ, E. O. (Org.). Biomassa para energia. Campinas: Editora da Unicamp, 2008. 736 p. KLAUTAU, J. V. P. Análise experimental de uma fornalha a lenha de fluxo co-corrente para secagem de grãos. 2008. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Recursos Hídricos e Ambiental, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2008.
  • [6] LIMOUSY, L. et al. Gaseous products and particulate matter emissions of biomass residential boiler fired with spent coffee grounds pellets. Fuel, v. 107, p.323-329, 2013.
  • [7] RENDEIRO, G. et al. Caracterização energética da biomassa vegetal. Combustão e Gaseificação da Biomassa Sólida: Soluções energéticas para a Amazônia. Brasília: Ministério de Minas e Energia, 2008. p.52-63. Disponível em: Andlt;http://luzparatodos.mme.gov.br/luzparatodos/downloads/Solucoes_Energeticas_para_a_Amazonia_Biomassa.pdfAndgt;. Acesso em: 15 mar. 2013.
  • [8] SÁNCHEZ, C. G. (Org.). Tecnologia da gaseificação de biomassa. Campinas: Editora Átomo, 2010.
  • [9] SOARES NETO, T. G. et al. Laboratory evaluation of Amazon forest biomass burning emissions. Atmospheric Environment, v. 45, p. 7455-7461, 2011.
  • [10] WEBIOENERGIAS. Casca do café também é fonte de energia. Disponível em: Andlt;http://www.webioenergias.com.br/noticias/biomassa/405/casca-de-cafe-substitui-carvao-vegetal.htmlAndgt;. Acesso em: 05 jul. 20
Como citar:

CIESLINSKI, J. E. F.; COSTA, M. A. M.; MELO, J. J. P.; FILHO, F. A.; "Emissão de gases poluentes com a queima de casca de café", p. 7067-7074 . In: Anais do XX Congresso Brasileiro de Engenharia Química - COBEQ 2014 [= Blucher Chemical Engineering Proceedings, v.1, n.2]. São Paulo: Blucher, 2015.
ISSN 2359-1757, DOI 10.5151/chemeng-cobeq2014-0414-25619-143873

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações