fevereiro 2015 vol. 1 num. 2 - XX Congresso Brasileiro de Engenharia Química

Artigo - Open Access.

Idioma principal

EFEITOS DO TRATAMENTO TÉRMICO EM TECIDO DE POLI (TEREFTALATO DE ETILENO) - PET

CARVALHO, J. G. de; SINÉZIO, C. C. J.;

Artigo:

Dentre os materiais utilizados na indústria têxtil as fibras do polímero poli (tereftalato de etileno) (PET) representa mais de 50%, tanto em vestuário quanto em decoração e dentre as exigências do consumidor esta a estabilidade dimensional do tecido. Esta propriedade física é alcançada pelo processo de termofixação, o qual tem por base o adequado tratamento térmico, encontrando-se uma combinação ideal de temperatura e tempo, principalmente na etapa de beneficiamento do tecido. Devido à importância deste processo e da quantidade reduzida de trabalhos científicos, este trabalho visa colaborar no entendimento das propriedades físicas (encolhimento, hidrofilidade, alongamento e ruptura) de tecidos contendo fibras de PET. Recortaram-se amostras de tecido plano (100% de fibras PET) e após serem submetidas a tratamento térmico entre 120 e 220 °C e tempos de 30 a 120s avaliaram-se as características físicas através de ensaios de acordo com respectivas normas técnicas. Os resultados mostram que: quanto maior o valor da temperatura maior é o encolhimento, chegando a 12% para temperatura de 220 °C; maior índice de alongamento (20%) ocorreu para temperatura de 220 °C; a hidrofilidade diminui quanto maior a temperatura e o tempo de tratamento não altera essas propriedades físicas.

Artigo:

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/chemeng-cobeq2014-0449-25445-145640

Referências bibliográficas
  • [1] ABRAFAS – Associação Brasileira de Produtores de Fibras Artificiais e Sintéticas. Estatísticas, ano 2012. Disponível em: http://www.abrafas.org.br, Acessado em 18/11/2013.
  • [2] GARCÉN, I., MAILLO, J., CAYUELA, D., PUENTE, P., GARCÉN, J., Influência da temperatura de termofixação do poliéster (PET) na velocidade de difusão de corantes dispersos. Revista Química Têxtil, N° 89, Dez 2007, pág. 26 a 36.
  • [3] GEOCITIES – Análise dimensional dos tecidos. Disponível em: http://www.geocities.ws/lcrespim/trabalhos/Alterac_dimensional.PDF. Acesso em 13/04/14.
  • [4] GIORDANO, J. B., SINÉZIO, J. C.C., Estudo dos Parâmetros Tempo e temperatura na Termofixção em tecidos de Poliéster. Revista Química Têxtil, N° 85, Dez 2006, pág. 44 a 5
  • [5] GUILLÉN, J. G., Nomes genéricos das fibras químicas normativas e legislação. Revista Química Têxtil, ano XXVI, no 70, pg. 29, Mar. 2003.
  • [6] LUDEWIG, H., Polyester fibres chemistry and technology, New York: Wiley-Interscience Publicacion, pg. 453, 1964.
  • [7] NBR 13000 – Determinação da hidrofilide do tecido. NBR 11912 – Determinação da resistência à tração e alongamento de tecido plano. ODIAN,G.,Principles of polymerization, third edition, New York: Wiley-Interscience Publicacion, pg. 12-194, 1991.
  • [8] RAO, Y., GREENER, J., ORTA, C. A. A., HSIAO, B. S., BLANTON, T. B.,The relationship between microstructure and toughness of biaxially oriented semicrystalline polyester films, Polymer, Nº 49, April 2008, pg 2507–2514.
  • [9] ROUETTE, HANS-KARL. Encyclopedia of Textile Finishing. Woodhead Publishing, 2001.
  • [10] 3011p. SCHEIRS, J.,LONG, T. E., Modern Polyesters:Chemistry and Technology of Polyesters and Copolyesters. John Wiley Andamp; Sons Ltd, England 2003.
Como citar:

CARVALHO, J. G. de; SINÉZIO, C. C. J.; "EFEITOS DO TRATAMENTO TÉRMICO EM TECIDO DE POLI (TEREFTALATO DE ETILENO) - PET", p. 13463-13470 . In: Anais do XX Congresso Brasileiro de Engenharia Química - COBEQ 2014 [= Blucher Chemical Engineering Proceedings, v.1, n.2]. São Paulo: Blucher, 2015.
ISSN 2359-1757, DOI 10.5151/chemeng-cobeq2014-0449-25445-145640

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações