Abstract - Open Access.

Idioma principal

Determinação Simultânea de Ocratoxina A e Alfa em Farinhas de Trigo

Determinação Simultânea de Ocratoxina A e Alfa em Farinhas de Trigo

Kupski, Larine; Paula, Mariane de; Scaglioni, Priscila; Vieira, Juliana Guerra; Queiroz, Maria Isabel; Furlong, Eliana Badiale;

Abstract:

Entre as micotoxinas conhecidas por contaminarem alimentos, destaca-se a ocratoxina A (OTA), pela sua característica carcinogênica, nefrotóxica e teratogênica. Métodos biológicos têm sido investigados para diminuição do seu teor em alimentos tendo como principal via de degradação a hidrólise da ligação amida que liga a porção isocumarina não tóxica da OTA (OTAndamp;#945;) com a molécula de fenilalanina. Por essa razão, o desenvolvimento de métodos analíticos que permitem uma confiável identificação, quantificação e detecção a baixos níveis de concentração para ambos os compostos são necessários. Neste trabalho foram estudadas a extração e detecção simultânea de OTA e seu metabólito OTAndamp;#945; de farinhas de trigo. O padrão de OTAndamp;#945; foi preparado por hidrólise ácida de padrão de OTA. A extração foi realizada através da hidrólise com HCl 2N e partição com clorofórmio. A agitação do sistema foi realizada em vortex durante 1 minuto, com posterior remoção da fração clorofórmica. A separação e determinação de OTA e OTAndamp;#945; foram realizadas em CLAE-FL. A corrida cromatográfica foi realizada à 35 °C, com vazão de 0,6 mL.minAndlt;supAndgt;-1Andlt;/supAndgt; com detector de fluorescência (FL) nos comprimentos de onda de excitação e de emissão 333 nm e 460 nm, respectivamente. Os extratos secos foram ressuspensos em 1 mL da mistura de solventes que compõe a fase móvel (50% de Acetonitrila e 50% de água Milli Q acidificada 1% com ácido acético) e injetados em CLAE (coluna Kromasil C18 5 Andamp;#956;m 250 x 4,6 mm), com injetor com alça de 20 Andamp;#956;L. A eficiência da separação cromatográfica foi pelo fator de retenção (k) e fator de separação (Andamp;#945;). O método foi validado em termos de linearidade, limite de detecção e quantificação e recuperação. Os fatores de retenção para OTAndamp;#945; e OTA foram de 2,1 e 6,8, respectivamente, resultando em um fator de separação de 3,2. Os limites de detecção quantificação para OTA foram de 0,025 e 0,05 ng.gAndlt;supAndgt;-1Andlt;/supAndgt; e para OTAndamp;#945; de 0,013 e 0,025 ng.gAndlt;supAndgt;-1Andlt;/supAndgt;. A linearidade para OTA variou entre 0,05 – 5 ng.gAndlt;supAndgt;-1Andlt;/supAndgt; (y=9.697,25x-1481,97 e R=0,999) e para OTAndamp;#945; variou entre 0,025-10 ng.gAndlt;supAndgt;-1Andlt;/supAndgt; (y=24435,41x + 2762,62 R=0,998). A recuperação dos analitos para farinha de trigo foi avaliada em três níveis (0,1; 0,25 e 0,5 µg.gAndlt;supAndgt;-1Andlt;/supAndgt;), com faixa entre 96-112% para OTAndamp;#945; e 75-90% para OTA. O método validado será empregado para avaliar a degradação enzimática de farinhas de trigo.

Abstract:

Palavras-chave: CLAE, ocratoxina, farinha de trigo,

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/foodsci-microal-258

Referências bibliográficas
Como citar:

Kupski, Larine; Paula, Mariane de; Scaglioni, Priscila; Vieira, Juliana Guerra; Queiroz, Maria Isabel; Furlong, Eliana Badiale; "Determinação Simultânea de Ocratoxina A e Alfa em Farinhas de Trigo", p. 167-168 . In: Proceedings of the XII Latin American Congress on Food Microbiology and Hygiene [=Blucher Food Science Proceedings, v.1, n.1]. São Paulo: Blucher, 2014.
ISSN 2359-201X, DOI 10.5151/foodsci-microal-258

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações