Abstract - Open Access.

Idioma principal

Condições Higiênico-Sanitárias de Pequis Descascados Comercializados Sem Refrigeração

Condições Higiênico-Sanitárias de Pequis Descascados Comercializados Sem Refrigeração

Alves, Laís Ramos; Carneiro, Cristiane Silva Lopes; Jesus, Eder Júlio de; Guimarães, Adélia Rodrigues;

Abstract:

INTRODUÇÃO O pequi (Caryocar brasiliense Camb.) é um fruto característico das regiões do cerrado brasileiro e constitui fonte de nutrientes para uso na alimentação humana, pois sua polpa é rica em vitamina A e pigmentos carotenóides. São comercializados nos grandes centros urbanos descascados e sem nenhuma refrigeração. Dessa forma, eles ficam expostos a possíveis contaminações microbiológicas ocasionadas pela manipulação inadequada dos vendedores, poeira das ruas, fuligem dos carros, falta de higiene do local de venda, o que podem ocasionar danos a saúde. Objetivou-se avaliar através de um check-list e análises microbiológicas a qualidade higiênico-sanitária de pequis descascados comercializados no mercado ambulante da cidade de Uberlândia-MG. MATERIAL E MÉTODOS O check-list utilizado é o que preconiza a RDC 216/04. As análises microbiológicas foram realizadas no SENAI/Uberlândia-MG de Salmonella sp., Coliformes a 35°C e a 45°C e Estafilococos coagulase positiva. Coletou-se quatro amostras de 1000g (A, B, C e D), também em quatro locais distintos (L1, L2, L3 e L4); o check-list foi aplicado nesses locais. DISCUSSÃO DOS RESULTADOS A avaliação global de L1, L2, L3 e L4 para a aplicação das boas práticas de fabricação detectou 2,30% de itens Andamp;quot;conformesAndamp;quot; (C), 96,38% de itens considerados Andamp;quot;não conformesAndamp;quot; (NC) e de 1,31% para o critério Andamp;quot;não se aplicaAndamp;quot; (NA). De acordo com a ANVISA os estabelecimentos classificam-se em Grupo 1, de 0 a 24% de NC, Grupo 2, de 25 a 49% de NC e Grupo 3, de 50 a 100% de NC. No presente estudo os locais L1, L2, L3 e L4 foram classificados no Grupo 3, insatisfatórios. As amostras A, B, C e D apresentaram ausência de Salmonella sp. e de Estafilococos coagulase positiva. Porém apresentaram coliformes a 35°C e a 45°C, cuja variação foram de 9,2 (C) a Andamp;gt;1.100 (A, B e D) e 43 (C) a Andamp;gt;1.100 (A), respectivamente. Demonstrando assim, falta de higiene das amostras A, B, C e D comercializadas. CONCLUSÃO Os locais L1, L2, L3 e L4 não oferecem qualidade higiênica sanitária adequada para os pequis ali comercializados e podem trazer sérios riscos a saúde dos consumidores. Sugerimos maior atuação da Vigilância Sanitária Municipal para coibir tais vendas ambulantes na cidade de Uberlândia-MG.

Abstract:

Palavras-chave: Caryocar brasiliense, Salmonella, higiene, refrigeração, estafilococos,

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/foodsci-microal-111

Referências bibliográficas
Como citar:

Alves, Laís Ramos; Carneiro, Cristiane Silva Lopes; Jesus, Eder Júlio de; Guimarães, Adélia Rodrigues; "Condições Higiênico-Sanitárias de Pequis Descascados Comercializados Sem Refrigeração", p. 223-224 . In: Proceedings of the XII Latin American Congress on Food Microbiology and Hygiene [=Blucher Food Science Proceedings, v.1, n.1]. São Paulo: Blucher, 2014.
ISSN 2359-201X, DOI 10.5151/foodsci-microal-111

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações