Abstract - Open Access.

Idioma principal

Avaliação Microbiológica de Sorvetes Comercializados no Município de Frederico Westphalen

Avaliação Microbiológica de Sorvetes Comercializados no Município de Frederico Westphalen

Parussolo, Gilson; Schmitt, Janaína; Michel, Patche Helena; Busatto, Rita Tatiana; Ries, Edi Franciele; Rosa, Vanessa Pires da;

Abstract:

O sorvete é o derivado lácteo mais apreciado principalmente na época do verão por todas as faixas etárias, exigindo preocupação com boas práticas de fabricação e segurança alimentar. O mesmo por conter nutrientes, apresenta-se como excelente meio de cultura para proliferação bacteriana resistente ao congelamento. O objetivo deste trabalho foi avaliar microbiologicamente sorvetes comercializados no município de Frederico Westphalen. Foram escolhidos dois estabelecimentos X e Y aleatoriamente onde foram coletadas amostras de sorvete de chocolate (A), morango (B), nozes (C), creme (D) e flocos (E), nas condições de consumo pelo consumidor. Após, as amostras foram enviadas para análise no Laboratório de Análises Microbiológicas da UFSM-CAFW onde realizou-se a contagem de Psicotróficos, Staphylococcus coagulase positiva, Coliformes totais e termotolerantes e Salmonella sp.. Analisando os dados obtidos, de acordo com a RDC 12, as amostras de sorvetes coletadas do estabelecimento X estão próprias para consumo, apresentando ausência de Coliformes, Staphylococcus coagulase positiva e Salmonella sp.. Embora a legislação não estabeleça limites para contagem de Psicotróficos, observou-se presença em todas as amostras analisadas, provavelmente sua origem foi de uma má higienização dos utensílios utilizados para fabricação do sorvete. Para o estabelecimento Y, observou-se ausência de Staphylococcus coagulase positiva, Salmonella sp. e Psicotróficos. Apenas para coliformes totais todas as amostras apresentaram resultado positivo, sendo identificado ainda Coliforme termotolerante apenas na amostra B, evidenciando assim más condições no processamento, ou seja, essa contaminação possivelmente teve origem dos manipuladores, deixando assim, o sorvete impróprio para o consumo humano segundo a legislação vigente. Com isso, conclui-se que o sorvete do estabelecimento A pode ser comercializado, pois não apresentou contaminação, já para o sorvete do estabelecimento B observou-se falhas no preparo e manipulação do mesmo. Uma alternativa para corrigir essa não conformidade, seria auxiliar os funcionários sobre as Boas Práticas de Fabricação, fazendo com que este produto esteja conforme a legislação.

Abstract:

Palavras-chave: segurança alimentar, , coliformes termotolerantes, derivado lácteo,

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/foodsci-microal-015

Referências bibliográficas
Como citar:

Parussolo, Gilson; Schmitt, Janaína; Michel, Patche Helena; Busatto, Rita Tatiana; Ries, Edi Franciele; Rosa, Vanessa Pires da; "Avaliação Microbiológica de Sorvetes Comercializados no Município de Frederico Westphalen", p. 589-590 . In: Proceedings of the XII Latin American Congress on Food Microbiology and Hygiene [=Blucher Food Science Proceedings, v.1, n.1]. São Paulo: Blucher, 2014.
ISSN 2359-201X, DOI 10.5151/foodsci-microal-015

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações