Resumo - Open Access.

Idioma principal

AVALIAÇÃO IN VITRO DA ATIVIDADE ANTIOXIDANTE DO EXTRATO HIDROETANÓLICO E DE SUAS FRAÇÕES OBTIDO DAS FOLHAS DE PSYDIUM GUAJAVA L. (MYRTACEAE)

Lima, William Gustavo de; Alves, Alexandra Rodrigues; Lima, Luciana Alves Rodrigues dos Santos;

Resumo:

Os radicais livres gerados na respiração aeróbica estão relacionados a uma grande variedade de patologias, dentre as quais o desenvolvimento de carcinomas, lesões hepáticas e ao envelhecimento dérmico. Neste contexto se destaca o estudo de constituintes fitoquímicos, como potenciais agentes antioxidantes, que neutralizam e quebram a etapa de propagação das reações radicalares. Este trabalho objetiva avaliar a atividade antioxidante in vitro do extrato hidroetanólico e de suas frações hexânica, diclorometânica e acetato de etila obtidos das folhas da Psydium guajava L. (Myrtaceae). 35,82 g de folhas de goiabeira foram coletadas na cidade de Divinópolis/MG (herbário nº 43209), rasuradas e secadas em estufa a 40 0C por 7 dias. Posteriormente 3,34 g das folhas secas foram maceradas em solução hidroetanólica a 70% por 7 dias, e o extrato foi concentrado no rotavapor. O extrato bruto foi fracionado pelo método de partição utilizando hexano, diclorometano e acetato de etila. O extrato bruto e as frações obtidas foram avaliadas quanto a atividade antioxidante utilizando o método do DPPH (2,2-difenil-1-picril-hidrazil). As folhas da goiabeira apresentaram teor de umidade de 59,69%. O rendimento do extrato bruto obtido pelo método de maceração foi de 7,18%, e as frações hexânica, diclorometânica e acetato de etila possuíram rendimento de 6,25%, 12,5% e 16,66%, respectivamente. A inibição do radical de DPPH, que se correlaciona com a atividade antioxidante do material, variou de 72,22% á 98,05%, possuindo o extrato hexânico a maior porcentagem de inibição in vitro. Estes resultados mostram que o extrato hidroetanólico e suas frações possuíram significativa atividade antioxidante, o que justifica a utilização das folhas da goiabeira como uma medida profilática para as alterações fisiopatológicas características da ação destes radicais livres altamente reativos.

Resumo:

Palavras-chave: Psydium guajava L. (Myrtaceae), Extrato Hidroetanólico, Atividade antioxidante,

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/biochem-jaibqi-0017

Referências bibliográficas
Como citar:

Lima, William Gustavo de; Alves, Alexandra Rodrigues; Lima, Luciana Alves Rodrigues dos Santos; "AVALIAÇÃO IN VITRO DA ATIVIDADE ANTIOXIDANTE DO EXTRATO HIDROETANÓLICO E DE SUAS FRAÇÕES OBTIDO DAS FOLHAS DE PSYDIUM GUAJAVA L. (MYRTACEAE)", p. 43-44 . In: Anais da V Jornada Acadêmica Internacional de Bioquímica [= Blucher Biochemistry Proceedings, v.1, n.1]. São Paulo: Blucher, 2015.
ISSN 2359-5043, DOI 10.5151/biochem-jaibqi-0017

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações