fevereiro 2015 vol. 1 num. 2 - XX Congresso Brasileiro de Engenharia Química

Artigo - Open Access.

Idioma principal

AVALIAÇÃO ESTATÍSTICA DAS PRINCIPAIS VARIÁVEIS QUE INFLUENCIAM O MÓDULO DE ARMAZENAMENTO ELÁSTICO DE EMULSÕES DE ÁGUA EM PETRÓLEO PARAFÍNICO

MARINHO, T. O.; BARBATO, C. N.; SOUZA, M. N. de; TAVARES, F. W.; PINTO, J. C.;

Artigo:

O petróleo é uma mistura complexa de vários componentes. No entanto, as parafinas de alto peso molecular são as principais responsáveis pelos vários problemas encontrados durante a produção, transporte e armazenamento do petróleo. Em situações de parada no bombeamento do óleo em plataformas marítimas, o fluido contido no interior da tubulação resfria-se de forma quiescente devido às baixas temperaturas do fundo do oceano (em torno de 4 ºC). Esse cenário favorece ao aparecimento de cristais de parafina com tendência a aglomerar-se e a formar um gel que concede alta tensão de escoamento ao fluido. Para reiniciar o bombeamento em uma tubulação contendo fluido gelificado, uma grande diferença de pressão deve ser aplicada por um período de tempo prolongado, a fim de permitir que as ondas mecânicas destruam a estrutura do gel. Nos casos em que a pressão é insuficiente para retomar o bombeamento, faz-se necessário a substituição da tubulação ou mesmo o abandono do poço. Portanto, a compreensão dos fatores que influenciam na formação, na resistência e na quebra dos géis no interior das tubulações é de vital importância. No presente trabalho, um planejamento fatorial foi elaborado para obtenção de medidas de módulo de armazenamento elástico (G'') em emulsões A/O, eseus principais fatores de influência. Um estudo estatístico, bem como uma equação empírica para predição da resistência dos géis baseado em valores de G'',foram concebidos com o auxílio do softwareStatistica®.

Artigo:

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/chemeng-cobeq2014-1408-19436-175628

Referências bibliográficas
  • [1] Bai, C.; Zhang, J. Effect of Carbon Number Distribution of Wax on the Yield Stress of Waxy Oil Gels.Ind. Eng. Chem. Res., v. 52, p. 2732-2739, 2013.
  • [2] Barbato, C.;Nogueira, B.; Khalil, M.; Fonseca, R.; Gonçalves, M.; Pinto, J. C.; Souza, M. N.; Contribution to a More Reproductible Method for Measuring Yield Stress of Waxy Crude Oil Emulsions. Energy Andamp; Fuels,v. 28, p. 1717-1725, 2014.
  • [3] Venkatesan, R.;Nagarajan, N. R.; Paso, K.; Yi, Y. B.; Sastry, A. M.; Fogler, H. S. The strength of paraffin gels formed under static and flow conditions. Chem. Eng. Sci.v. 60, p. 3587-3598, 2005.
  • [4] Visintin, R. F. G.; Lockhart, T. P.; Lapasin, R.; D’Antona P. Structure of waxy crude oil emulsion gels. J .Non-Newtonian Fluid Mech.v. 149, p. 34-39, 2008.
Como citar:

MARINHO, T. O.; BARBATO, C. N.; SOUZA, M. N. de; TAVARES, F. W.; PINTO, J. C.; "AVALIAÇÃO ESTATÍSTICA DAS PRINCIPAIS VARIÁVEIS QUE INFLUENCIAM O MÓDULO DE ARMAZENAMENTO ELÁSTICO DE EMULSÕES DE ÁGUA EM PETRÓLEO PARAFÍNICO", p. 12415-12423 . In: Anais do XX Congresso Brasileiro de Engenharia Química - COBEQ 2014 [= Blucher Chemical Engineering Proceedings, v.1, n.2]. São Paulo: Blucher, 2015.
ISSN 2359-1757, DOI 10.5151/chemeng-cobeq2014-1408-19436-175628

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações