fevereiro 2015 vol. 1 num. 2 - XX Congresso Brasileiro de Engenharia Química

Artigo - Open Access.

Idioma principal

AVALIAÇÃO DA INIBIÇÃO DO CRESCIMENTO DO FUNGO Penicillium digitatum COM QUITOSANA

COUTINHO, T. C.; RODRIGUES, R. A. L.; OLIVEIRA JUNIOR, E. N. ;

Artigo:

O emprego da quitosana na agricultura está tomando importância pela sua atividade antimicrobiana sobre uma grande variedade de fitopatógenos, incluindo fungos e bactérias. Foi avaliada a ação inibitória do polímero quitosana no crescimento do fungo Penicillium digitatum isolado de três cultivares de laranjas. Os fungos obtidos foram chamados de S (isolado da laranja Serra d’água), P (isolado da laranja Pêra Rio) e B (isolado da laranja Bahia). As amostras 1, 2 e 3 de quitosanas variaram quanto a diferentes massas molares, sendo 132, 234 e 245 kDa, respectivamente. Variou-se também as concentrações de quitosana através das quais obteve-se a concentração inibitório mínima (CIM) para cada fungo. A faixa de CIM dos três isolados de P. digitatum foi de 80 a 180 µg x mL-1, constatando a atividade antifúngica da quitosana contra o fungo em estudo. Observou-se que fungos tratados com quitosanas de maiores massas molares obtiveram

Artigo:

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/chemeng-cobeq2014-0565-24914-179546

Referências bibliográficas
  • [1] AZEVEDO, V. V. C.; CHAVES, S. A.; BEZERRA, D. C.; LIA FOK, M. V.; COSTA, A. C. F. Quitina e Quitosana: aplicações como biomateriais. Rev. Eletr. de Mater. e Proces., v. 2.3, p. 27-34, 2007.
  • [2] BENHAMOU, N. Elicitor-induced plant defence pathways. Trends Plant Sci. v. 1, p. 233-240, 1996.
  • [3] Área temática: Processos Biotecnológicos 6BRITTO, D.; ASSIS, O. B. G. Aspectos químicos, bioquímicos e microbiológicos de revestimento de quitosana como ativo quaternário em maçãs fatiadas. Ciênc. e Tecnol. de Alimen. [online]. v. 32, p. 599-605, 2012.
  • [4] COSTA, C. K. F.; MAIA, S. F.; SAMPAIO, L. M. B. Exportações brasileiras de suco de laranja e subsídios americanos: uma análise empírica de estratégias comerciais (1992-2006). Rev. de Econom. e Sociolog. Rural, Piracicaba, v. 50, n. 1, p. 82-106, 2012.
  • [5] Companhia Nacional de Abastecimento (Conab): Acompanhamento da Safra Brasileira de 2013/2014 de Laranja. Disponível em: http://www.conab.gov.br/OlalaCMS/uploads/arquivos/13_08_09_14_40_40_boletim_laranja_2o_2013.pdf. Acesso em 10/03/2014.
  • [6] FISCHER, I. H.; LOURENÇO, S. A.; AMORIM, L. Doenças pós colheita em citros e caracterização da população fúngica ambiental no mercado atacadista de São Paulo. Trop. Plant Pathol. v. 33, p. 219-226, 2008.
  • [7] FISCHER, I. H.; TOFFANO, L.; LOURENÇO, S. A.; AMORIM, L. Caracterização dos danos pós-colheita em citros procedentes de ‘’packinghouse’’. Fitopatol. Bras. v. 32, p. 304-310, 200
  • [8] FREDDO, A. R.; MAZARO, S. M.; BRUN, E. J.; WAGNER-JR, A. A quitosana como fungistático no crescimento micelial de Rhizoctonia solani Kuhn. Ciênc. Rural [online]. v. 44, p. 1-4, 2014.
  • [9] Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (Ibge): Estatística da Produção Agrícola, Setembro de 2013. Disponível em: http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/indicadores/agropecuaria/lspa/estProdAgr_20130pdf.. Acesso em 31/03/2014. Acesso em 29/02/2014.
  • [10] JEON, Y.J., PARK P.J.; KIM S.K. Antimicrobial effect of chitooligosaccharides produced by bioreactor. Carbohydrate Polymer. v. 44, p. 71–76, 2001.
  • [11] KIMATI, H.; AMORIM, L.; BERGAMIN, A. F.; CAMARGO, L. E. A.; REZENDE, J. A. M. Manual de fitopatologia: doenças das plantas cultivadas. 4. ed. São Paulo: Agronômica Ceres. v. 2, p. 246-275, 1997.
  • [12] LADANIYA, M. S. Citrus fruit: biology, technology and evaluation. San Diego: Elsevier Academic. p. 417-450, 2008.
  • [13] MIRANI, Y. A.; ALEMÁN, A.; CALVO, M. M.; CABALLERO, M. E. L.; MONTERO, P.; GUILLÉ, C. G. Antimicrobial and antioxidant chitosan solutions enriched with active shrimp (Litopenaeus vannamei) waste materials. Food Hydroc. v. 35. p. 710 e 717, 2014.
  • [14] NEGREIROS, R. J. Z.; SALOMÃO, L. C. C.; PEREIRA, O. L.; CECON, P. R.; SIQUEIRA, D. M. Controle da antracnose na pós-colheita de bananas-''prata'' com produtos alternativos aos agrotóxicos Área temática: Processos Biotecnológicos 7convencionais. Rev. Bras. Frutic. [online]. v. 35, p. 51-58, 2013.
  • [15] OLIVEIRA JUNIOR, E. N.; EL GUEDDARI, N. E.; MOERSCHBACHER, B. M.; FRANCO, B. M. Growth rate inhibition of phytopathogenic fungi by characterized chitosans. Brazil. Journal of Microbiol. v. 43, p. 800-809, 2012ª. OLIVEIRA JUNIOR, E. N. Caracterização dos efeitos de quitosanas na inibição de fungos fitopatogênicos. Campinas: Faculdade de Engenharia Química, Universidade de Campinas, 2006. 132 p. Tese (Doutorado). PEÑA, G. D..; COSTALES, D.; FALCON, A. B. Influencia de un polímero de quitosana en el crecimiento y la actividad de enzimas defensivas en tomate (Solanum lycopersicum L.). Cultrop [online]. v. 35, p. 35-42, 2014.
  • [16] SANTOS, R. M.; NAAS, I. A.; MOLLO NETO, M.; VENDRAMETTO, O. An overview on the Brazilian orange juice production chain. Rev. Bras. Frutic. [online]. vol. 35, p. 218-225, 2013.
Como citar:

COUTINHO, T. C.; RODRIGUES, R. A. L.; OLIVEIRA JUNIOR, E. N. ; "AVALIAÇÃO DA INIBIÇÃO DO CRESCIMENTO DO FUNGO Penicillium digitatum COM QUITOSANA", p. 814-821 . In: Anais do XX Congresso Brasileiro de Engenharia Química - COBEQ 2014 [= Blucher Chemical Engineering Proceedings, v.1, n.2]. São Paulo: Blucher, 2015.
ISSN 2359-1757, DOI 10.5151/chemeng-cobeq2014-0565-24914-179546

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações