fevereiro 2015 vol. 1 num. 2 - XX Congresso Brasileiro de Engenharia Química

Artigo - Open Access.

Idioma principal

ANÁLISE DE FLUORESCÊNCIA E BIOENSAIOS COMO MÉTODO DE CARACTERIZAÇÃO DA REMOÇÃO DE MICROCISTINA POR ADSORÇÃO PELO BAGAÇO DE CANA

ALMEIDA, A. R.; COPELLI, T. S.; PAGIORO, T. A.;

Artigo:

O processo de tratamento de água para consumo humano, quando apresenta cianobactérias na água a ser tratada, pode promover lise dessas células e algumas espécies liberam toxinas, que, dependendo das concentrações dessas na água tratada ocasiona a possibilidade de óbito ao ser humano, pois o tratamento convencional não consegue retê-las facilmente. Diante disso, o presente trabalho avaliou o efeito da adsorção do bagaço de cana com filtro de areia sobre a capacidade de remoção de microcistina do cultivo da cianobactéria Microcystis aeruginosa. O uso do bagaço junto ao filtro de areia sugeriu uma possível alternativa, somado a alta disponibilidade e baixo custo desse subproduto, para retenção da microcistina. O monitoramento da toxina foi através da análise de fluorescência e bioensaios ecotoxicológicos com Daphnia magna que apresentaram uma possível viabilidade sem a demanda de recursos sofisticados ou técnicas muito apuradas para identificar a eficiência da remoção da microcistina.

Artigo:

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/chemeng-cobeq2014-0991-21863-181706

Referências bibliográficas
  • [1] ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS NBR12713: Ecotoxicologia aquática – Toxicidade aguda – Método de ensaio com Daphnia ssp (Crustacea, Cladocera). Rio de Janeiro, 2009.
  • [2] ALBUQUERQUE, E. C.J.; MÉNDEZ, M. O. COUTINHO, A.R.; FRANCO, T. T. A. Removal of cyanobacteria toxins from drinking water by adsorption on activated carbon fibers. Materials Research, v. 11, n.3, p. 371-380, 2008.
  • [3] BRASIL. Cianobactérias tóxicas na água para consumo humano na saúde pública e processos de remoção em água para consumo humano. Brasília: Ministério da Saúde- Fundação Nacional da Saúde, p. 56, 200
  • [4] BRASIL, Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Coordenação Geral da Vigilância em Saúde Ambiental. Portaria n.2914, 2011.
  • [5] CARVALHO, M. C.; AGUJARO, L.F.; PIRES, D.A.; PICOLI, C. Manual de cianobactérias planctônicas: legislação, orientações para o monitoramento e aspectos ambientais. São Paulo: CETESB, 56 p., 2013.
  • [6] CONAB. Perfil do Setor do Açúcar e do Álcool no Brasil Safra 2011/2012- Diretoria de Política Agrícola e Informações, Superintendência de Informações do Agronegócio. Responsáveis Técnicos: Ângelo Bressan Filho e Roberto Alves de Andrade. Brasília: CONAB, v.5, p.1-88, 2013.
  • [7] CONAB. Acompanhamento da safra brasileira de cana-de-açúcar, Safra 2013/2014- Quarto Levantamento. Brasília: CONAB, p. 1-14, abr., 2014.
  • [8] DAHMS, H.U.; HAGIWARA, A.; LEE, J.S. Ecotoxicology, ecophysiology, and mechanistic studies with rotifers. Aquatic toxicology, v. 101, p. 1-12, 2011.
  • [9] GILSBERTSEN-ABRAHAMSE, A.J., SCHMIDT, W. CHORUS, I.; HEIJMAN, S.G.J. Removal of cyanotoxins by ultrafiltration and nanofiltration. Journal of Membrane Science. v. 276, p. 252-259, 2006.
  • [10] HAMILTON, M. A.; RUSSO, R. C Andamp; THURRTON, R. B. Trimmed Spearman-Karber methods for estimating median letal concentration in toxicity bioassay. Environmental Science Technology. v. 11, p. 714-719, 1977.
  • [11] LOMBARDI, A. T.; VIEIRA, A. A.H. Copper and lead complexation by high molecular weight compounds produced by Synura sp. (Chysophyceae) Phycologia. v. 37, p. 34-39, 1998.
  • [12] Área temática: Engenharia Ambiental e Tecnologias Limpas 7MENDONÇA, J. M. S. Avaliação da toxicidade de florações naturais e de cultura de cianobactérias: efeito dobre Ceriodaphnia silvestrii (Caldocera, Crustacea).Natal, 2006. 97 p. Dissertação (Mestrado em Bioecologia aquática). Centro de Biociências, Universidade Federal do Rio Grande do Norte. MOLICA, R. J. R.; DUARTE, M. M. B.; AVELAR, F. P.; LIMA, N. M. F.; NEVES, C. C. L.; BARAUNA, O. S.; SILVA, P. W. S.; LEONIDIO, T. O. Adsorção de cianotoxinas em diferentes matrizes. In: BRASIL. 5º. Caderno de Pesquisa de Engenharia de Saúde Pública. 2º. Edição. Brasília: FUNASA, 2013, 166 p. MONACO, P.A.L.; MATOS, A.T.; MARTINEZ, M.A.; JORDÃO, C.P. Eficiência de materiais orgânicos filtrantes no tratamento de águas residuárias da lavagem e despolpa dos frutos do cafeeiro. Engenharia na Agricultura, Viçosa, v. 10, n. 1-4, jan./dez., 2002.
  • [13] MONTEIRO, N. J. C. Estudos da toxicidade da cepa de Microcystis aeruginosa RST 9501 da lagoa dos patos sobre cladócera. Porto Alegre, 2000. 197 p. Dissertação (Mestrado em Ecologia). Instituto de Biociências. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. NOGUEIRA, P.F. M.; MELÃO, M. G. G.; LOMBARDI, A. T; VIEIRA, A. A. H. The effects of Anabaena spitoides (Cyanophyceae) exopolysaccharide on copper toxicity to Simocephalus serralatus (Cladocera, Daphnidae). Freswater Biology. v. 50, p. 1560-1567, 2005.
  • [14] RESTANI, G. C. Efeitos de cepas tóxicas e não tóxicas de Cilindrospermopsis raciborskii sobre aspectos do ciclo de vida de Daphnia laevis (Cladocera, Daphnidae). Itajuba, 2011. 67 p. Dissertação (Mestrado em Meio Ambiente e Recursos Hídricos). Universidade Federal de Itajubá. SANCHES, S.M.; PRADO, E.L.; FERREIRA, I.M.; BRAGA, H.F.; VIEIRA, E.M. Presença da toxina microcistina em água, impactos na saúde pública e medidas de controle. Revista de Ciências Farmacêuticas Básica e Aplicada, v. 33, p. 181-187, 2012.
  • [15] TRABEAU, M.; BRUHN-KEUP, R.; MCDERMOTT, C.; KEOMANY,M.; MILLSAPS, A.; EMERY, A.; STASIO JR, B. Midsummer decline of a Daphnia population attributed in part to cyanobacterial capsule production. Journal Plankton Research. v. 26, p. 942-961, 2004.
  • [16] ZIEGMANN, M.; ALBERT, M.; MÜLLER, M.; FRIMMEL, F.H. Use of fluorescence fingerprints for estimation of bloom formation and toxin production of Microcystis aeruginosa. Water Research, v. 44, p. 195-204, 2010.
  • [17] TAKENAKA, R. A.; DELLAMANO-OLIVEIRA, M.J.; ROCHA, O. Toxicidade de extratos de florações de cianobactérias de reservatórios do rio Tietê, SP, aos dafinídeos Ceriodaphnia dúbia e Ceriodaphnia silvestrii (Cladocera, Crustacea). Journal of the Brazilian Society of Ecotoxicology. v. 2, p. 147-156, 2007.
Como citar:

ALMEIDA, A. R.; COPELLI, T. S.; PAGIORO, T. A.; "ANÁLISE DE FLUORESCÊNCIA E BIOENSAIOS COMO MÉTODO DE CARACTERIZAÇÃO DA REMOÇÃO DE MICROCISTINA POR ADSORÇÃO PELO BAGAÇO DE CANA", p. 8042-8049 . In: Anais do XX Congresso Brasileiro de Engenharia Química - COBEQ 2014 [= Blucher Chemical Engineering Proceedings, v.1, n.2]. São Paulo: Blucher, 2015.
ISSN 2359-1757, DOI 10.5151/chemeng-cobeq2014-0991-21863-181706

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações