fevereiro 2015 vol. 1 num. 2 - XX Congresso Brasileiro de Engenharia Química

Artigo - Open Access.

Idioma principal

ANÁLISE DE ANTOCIANINAS E CAROTENOIDES DA PIMENTA VERMELHA DEDO-DE-MOÇA (Capsicum baccatum var. pendulum) SOB DIFERENTES CONDIÇÕES DE ARMAZENAMENTO E PROCESSAMENTO

GRAZIOLI, A. S.; ROSA, G. S. da;

Artigo:

A pimenta vermelha dedo-de-moça é uma das pimentas mais famosas no Brasil. Cultivada principalmente nos estados de São Paulo e Rio Grande do Sul, é apreciada por seu aroma suave e pungência leve, sendo consumida na forma de molho líquido e em conserva. Há, na sua estrutura celular, a presença de antocianinas e carotenoides, que são compostos bioativos antioxidantes. O objetivo deste trabalho foi analisar as quantidades de antocianinas e carotenoides presentes na pimenta vermelha dedo-de-moça in natura, verificando a influência de diferentes técnicas de armazenamento (refrigerada e congelada) e processamento (liofilização) no conteúdo desses compostos. As pimentas foram selecionadas e processadas em moinho analítico. Para a extração das antocianinas, foi utilizado o método de Fuleki e Francis (1968), que utiliza etanol acidificado como solvente para romper a membrana celular e dissolver os pigmentos. Para os carotenoides, fez-se o uso do método desenvolvido por Rodriguez-Amaya (1999), em que a extração é realizada com acetona. Foram efetuadas análises de umidade das amostras in natura e liofilizada, utilizando o método da estufa a 105 °C por 24 h. A umidade da pimenta in natura foi de 86,3 % e da amostra liofilizada foi de 16,9 %, ambas em base úmida. A maior quantidade encontrada de antocianinas e carotenoides totais foi na amostra refrigerada. Porém, a liofilizada se torna mais adequada por apresentar menor quantidade de água, assim conservando esses compostos por maior período de tempo.

Artigo:

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/chemeng-cobeq2014-1010-21701-178847

Referências bibliográficas
  • [1] AOAC. Official Methods of Analysis, 16th Ed. c. 2, p. 4. Washington: Association of Official Analytical Chemists Inc. 1995.
  • [2] BRASIL. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Resolução – CNNPA n.12, de 24/07/1978 – Dispõe sobre normas técnicas especiais. Disponível em: www.anvisa.gov.br. Acesso em 02 de maio de 2014.
  • [3] BURRUEZO, A. R.; MAS, M. C. G., and NUEZ, F. Carotenoid Composition and Vitamin A Área temática: Engenharia e Tecnologia de Alimentos 7Value in Ají (Capsicum baccatum L.) and Rocoto (C. pubescens R. Andamp; P.), 2 Pepper Species from the Andean Region. Journal of Food Science, v. 75, n. 8, 2010.
  • [4] CANEDA, C. M. Secagem da pimenta vermelha dedo-de-moça (Capsicum baccatum var. pendulum): compostos bioativos e propriedades antioxidantes. Trabalho de Conclusão de Curso, Universidade Federal do Pampa, Bagé, 2013.
  • [5] CANEDA, C. M.; ROSA, G. S. Influência da operação de secagem no conteúdo de antocianinas da pimenta vermelha. X Congres. Bras. de Eng. Quím. Inic. Cient., p. 1-2. Vassouras-RJ, 2013.
  • [6] COSTA, L. V.; LOPES, M. T. G.; LOPES, R. e ALVES, S. R. M. Polinização e fixação de frutos em Capsicum chinense Jacq.. Acta Amaz. 2008, v.38, n.2, p. 361-364.
  • [7] FAUSTINO, J. M. F.; BARROCA, M. J.; GUINÉ, R. P. F. Study of the drying kinetics of green bell pepper and chemical characterization. Food and Bioproducts Processing, v. 85, n. C3, p. 163-170, 200
  • [8] GOLUBKINA N.A., DZHOS E.A., PISHNAYA O.N., MAMEDOV M.I. e NADEZHKIN S.M., 2013. Biochemical Characteristics of Hot Pepper Fruit Grown in Moscow Region. Doklady Rossiiskoi Akademii Sel’skokhozyaistvennykh Nauk, 2013, n. 6, p. 24–27.
  • [9] GOMES, S. M. C. Determinação de Antioxidantes por Cromatografia Líquida de Alta Pressão com Detecção Electroquímica. Dissertação de Mestrado da Universidade de Coimbra. 2010.
  • [10] JACQUES, A. C., Estabilidade de compostos bioativos em polpa congelada de amora-preta (Rubus fruticosus). Dissertação de mestrado. Faculdade de Agronomia. Universidade Federal de Pelotas - Pelotas, 2009.
  • [11] KAPPEL, V. D. (2007). Avaliação das propriedades antioxidantes e antimicrobiana de extrato de Capsicum baccatum L. var. pendulum. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre (dissertação de mestrado), 63 p. MATSUFUJI H, HIROMICHI N., MAKOTO C., e MITSUHARU T. Antioxidant Activity of Capsanthin and the Fatty Acid Esters in Paprika (Capsicum annuum). J. Agric. Food Chem., p 1-2, v. 46, n. 9, Tokyo, 1998.
  • [12] MORAES L. R. V, AZEVÊDO L. C. de, SANTOS V. M. L., LEITÃO T. J. V. Estudo comparativo da desidratação de frutas para fins de infusão, por método tradicional e liofilização. Revista Semiárido De Visu, v.2, n.2, p.254-264, 20
  • [13] MUJUMDAR, A. S. Handbook of industrial drying. 3 ed. Ed. CRC Press, Nova York, 2006.
  • [14] TEIXEIRA, L. N.; STRINGHETA, P. C.; OLIVEIRA, Fabiano Alves de. Comparação de métodos para quantificação de antocianinas. Revista Ceres, v. 55, n. 4, pg. 297-304, 2008.
Como citar:

GRAZIOLI, A. S.; ROSA, G. S. da; "ANÁLISE DE ANTOCIANINAS E CAROTENOIDES DA PIMENTA VERMELHA DEDO-DE-MOÇA (Capsicum baccatum var. pendulum) SOB DIFERENTES CONDIÇÕES DE ARMAZENAMENTO E PROCESSAMENTO", p. 4177-4184 . In: Anais do XX Congresso Brasileiro de Engenharia Química - COBEQ 2014 [= Blucher Chemical Engineering Proceedings, v.1, n.2]. São Paulo: Blucher, 2015.
ISSN 2359-1757, DOI 10.5151/chemeng-cobeq2014-1010-21701-178847

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações