fevereiro 2015 vol. 1 num. 2 - XX Congresso Brasileiro de Engenharia Química

Artigo - Open Access.

Idioma principal

TRATAMENTO DE EFLUENTES DA FABRICAÇÃO DE NITROCELULOSE - SCALE UP

SANTOS, L. F.; PAIVA, T. C. B.; SILVA, F. T.;

Artigo:

As principais etapas de fabricação da nitrocelulose são: deslignificação do algodão, branqueamento do algodão deslignificado e nitração da celulose. Tais etapas geram efluentes que, se não tratados, podem contaminar o meio ambiente. O efluente da deslignificação (licor negro) foi caracterizado antes e após tratamento, cujo tratamento consistiu na combinação de um processo químico, seguido de biológico. O tratamento químico foi realizado em reator de 200 L e aproveitou o efluente ácido da etapa de nitração para acidificação do licor negro, na proporção de 4:1, o que possibilitou a redução de cor em 96 %, COT em 94 %, DQO em 88 % e DBO em 92 %. Após o tratamento químico, o efluente foi submetido ao processo biológico com lodo ativado, em reatores de 50L e 500L. Considerando a caracterização inicial do licor negro, após o tratamento biológico, obteve-se a redução de cor em 94%, COT em 97%, DQO em 96% e DBO em 99% e a toxicidade frente a Artemia salina, na concentração analisada, foi eliminada totalmente. Os resultados mostram que o tratamento combinado: químico seguido de biológico, possibilitou o enquadramento do efluente aos padrões preconizados pelo CONAMA 357/05. Palavras-chaves: Efluente. Lodo Ativado. Nitrocelulose.

Artigo:

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/chemeng-cobeq2014-1839-17261-141320

Referências bibliográficas
  • [1] AMARAL, M. C. S.; ANDRADE, L. H.; LANGE, L. C.; Borges, C. P., Avaliação da biotratabilidade do efluente de branqueamento de polpa celulósica por processos aeróbios e anaeróbios. Eng. Sanit. Ambient. v.18. n 3. jul/set. p. 253-262. 2013.
  • [2] APHA - AMERICAN PUBLIC HEALTH ASSOCIATION AMERICAN WATER WORKS ASSOCIATION (AWWA), WATER ENVIROMENTAL FEDERATION (WEF), Standard Methods for the Examination of Water and Wastewater. 18 ed. American Public Health Association. Washington. 199
  • [3] BENTO, A.P.; SEVERINO, P.H.; PHILIPPI, L.S.; REGINATTO, V.; LAPOLLI, F.R. Caracterização da microfauna em estações de tratamento de esgotos do tipo lodos ativados: um instrumento de avaliação e controle. Engenharia Sanitária e Ambiental. vol. 10 – n 4. p 329 – 338. out./dez. 2005.
  • [4] D''ALMEIDA, M.L.O.; PHILIPP, P.; BARSI, D. et al. Tecnologia de Fabricação de Pastas Celulósicas. Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT). 2 ed. São Paulo: v.1. p. 169 - 319 e v. 2. p. 427 – 509. 1988.
  • [5] FENGEL, D.; WEGENER, G. Wood: Chemistry: Ultrastructure and Reactions. Walter de Gruyter. 2 ed. Berlin: 613 p. 1989.
  • [6] GARCIA, E.A.; CAMARGO, A.P.F.; LUTTEMBARCK, B.H.B.; DENISE, N.P.; IVAN, R.H. Guia de Coleta e Preservação de Amostras de Água. CETESB. São Paulo: 150 p. 1987.
  • [7] GIERER, J. The Chemistry of Delignification. Part 2. Holzforchung. v. 36. n 2: p. 55 – 64.
  • [8] 1982.
  • [9] HARTL, M.; HUMPF, H.U. Toxicity assessment of using the brine shrimp (Artemia salina) bioassay. Food and Chemical Toxicology. v. 38. p. 1097-1102. 2000.
  • [10] HEIMBURGER, S.A.; BLEVING, D.S.; BOSTWICK, J.H., Kraft Mill Bleach Plant Effluents: Recent Developments Aimed at Decreasing their Environment Impact, Part 1, In: JAMELL, H. ed. Bleaching a Tappi press Anthology. n 779. Atlanta: p. 513 – 522. 1990.
  • [11] MACKENZIE, L.D.; DAVID, A.C. Introduction to Environmental Engineering. 2 ed. McGrow-Hill. N.Y.: p. 645 – 722. 1991.
  • [12] MOUNTEER, A.H. et al. Estudo da remoção biológica da DQO recalcitrante de efluente de branqueamento de polpa kraft de eucalipto. In: 35o Congresso e exposição anual de celulose e papel. São Paulo/SP. 14 a 17 outubro, 2002.
  • [13] PAIVA, T.C.B. Caracterização e Tratamento de Efluente de Branqueamento TCF de Indústria de Papel e Celulose. Unicamp. Campinas/São Paulo: 77 p. (Tese de Doutorado). 1999.
  • [14] RIBEIRO, E. N., Avaliação da sensibilidade dos organismos utilizados em testes de toxicidade nos efluentes das indústrias de explosivos: seleção de uma bateria de testes na busca dos organismos ideais. EEL/USP. Lorena/SP. 168 p. (Tese de doutorado). 2008.
  • [15] Área temática: Engenharia Ambiental e Tecnologias Limpas 78 SANTOS, L.F., Sistema de lodo ativado aplicado no tratamento de efluentes oriundos das etapas de fabricação de nitrocelulose. FAENQUIL. Lorena/SP. 103 p. (Dissertação de Mestrado). 2001.
  • [16] ___________ Caracterização e tratamento de efluentes da fabricação de nitrocelulose. FAENQUIL. Lorena/SP. 102 p. (Tese de Doutorado). 2006.
  • [17] SANT’ANNA, G. L. Jr. Tratamento biológico de efluentes: fundamentos e aplicações. Ed. Interciência. 2 ed. Rio de Janeiro/RJ. 418p. 2013.
  • [18] TEIXEIRA, C. P. A. B.; JARDIM, W. F. Processos oxidativos avançados: conceitos teóricos, Caderno Temático 03. LQA/Unicamp. Campinas/SP. 2004. Disponível em http://lqa.iqm.unicamp.br/cadernos/caderno3.pdf. Acesso em: 31/03/2014.
  • [19] TEMMING, H.; GRUNERT, H.; HUCKFELDT, H. Linters: Technical Information on Cotton Cellulose. English Translation of the 2 ed. Revised and Augmented German Edition. 1973.
Como citar:

SANTOS, L. F.; PAIVA, T. C. B.; SILVA, F. T.; "TRATAMENTO DE EFLUENTES DA FABRICAÇÃO DE NITROCELULOSE - SCALE UP", p. 9313-9320 . In: Anais do XX Congresso Brasileiro de Engenharia Química - COBEQ 2014 [= Blucher Chemical Engineering Proceedings, v.1, n.2]. São Paulo: Blucher, 2015.
ISSN 2359-1757, DOI 10.5151/chemeng-cobeq2014-1839-17261-141320

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações