Artigo Completo - Open Access.

Idioma principal

Universidades Brasileiras Públicas e Privadas e suas Interações com o Setor Produtivo

SCHMIDT, Matheus; RUFFONI, Janaina;

Artigo Completo:

A inovação é reconhecida na literatura como elemento fundamental para o desenvolvimento de regiões. As universidades são reconhecidas como produtoras e difusoras de conhecimento cientifico e tecnológico, e podem influenciar na geração de inovações. Para a realidade brasileira, a literatura aponta um volume relativamente baixo de interações entre universidades e o setor produtivo, considerando a imaturidade do Sistema Nacional de Inovação (SNI) do país. Além disso, entende-se que as universidades públicas, em comparação com as privadas, são instituições com maior presença no cenário de interações, pela trajetória histórica de longo prazo no sistema educacional brasileiro, bem como pelo fato de usufruírem de mais recursos, tanto humanos quanto financeiros para a geração e transmissão de conhecimentos. Neste contexto, é relevante compreender as interações estabelecidas de acordo com a natureza jurídica das universidades. Para tanto, foi realizado um estudo exploratório que utilizou dados secundários do censo do Diretório de Grupos de Pesquisa (DGP) do CNPq e do censo de educação superior do INEP para o ano de 2014. Os resultados indicaram que as universidades públicas possuem um número maior de registros de grupos de pesquisa em relação às universidades privadas, sendo as principais áreas de conhecimento destes grupos: ciência da saúde, ciências humanas e ciências exatas e da terra. Já grupos das universidades privadas são principalmente das áreas de ciências sociais aplicadas, engenharias e ciências biológicas. Outro resultado importante é que o cálculo do grau de interação apontou para o fato de que os dos dois grupos de universidades apresentam resultados semelhantes. Os resultados destacam o papel das universidades privadas na atividade interativa no SNI Brasileiro, indicando a necessidade de se considerar esse ator em futuros estudos na área, bem como em políticas públicas voltadas ao estímulo de interações e geração de inovações.

Artigo Completo:

Innovation is recognized in the literature as a fundamental element for the development of regions. Universities are recognized as producers and diffusers of scientific and technological knowledge, and can influence the generation of innovations. For the Brazilian reality, the literature indicates a relatively low volume of interactions between universities and the productive sector, considering the immaturity of the country's National Innovation System (SNI). In addition, it is understood that public universities are institutions with an important presence in the interaction scenario, due to the long-term historical trajectory in the Brazilian educational system, as well as the fact that they get more resources, both human and financial for the generation and transmission of knowledge. In this context, it is relevant to understand the interactions established according to the legal nature of the universities: public and private. An exploratory study was carried out using secondary data from the CNPq Research Group Directory (CNPq) and the INEP census of higher education for the year 2014. The results indicated that public universities have a larger number of research groups registers in relation to private universities, being the main areas of knowledge of these groups: health science, humanities and exact sciences. Already groups of private universities are mainly in the areas of applied social sciences, engineering and biological. Another important result is that the calculation of interaction’s degree pointed to the fact that the two groups of universities present similar results. The results highlight the role of private universities in the interactive activity in the Brazilian SNI, indicating the need to consider this actor in future studies in the area, as well as public policies aimed at stimulating interactions and generating innovations.

Palavras-chave: Interação Universidade Empresa, Universidades Públicas e Privadas, Grupos de Pesquisa das Universidades, Sistema Nacional de Inovação Brasileiro,

Palavras-chave: University-Industry Interaction, Public and Private Universities, Research Groups, Brazilian National Innovation System,

DOI: 10.5151/enei2017-34

Referências bibliográficas
  • [1] ALBUQUERQUE E. M.; SUZIGAN W. A Interações de Universidades e empresas em perspectiva histórica no Brasil. 27p. (Texto para discussão;329) belo Horizonte: UFMG/Cedeplar, 2008. Disponível em: http://www.cedeplar.ufmg.br/pesquisas/td/TD%20329.pdf> Acesso em 28 abr. 2016
  • [2] ______. Interações de Universidades e institutos de pesquisa com empresas no Brasil. 2006.
  • [3] CHAIMOVICH, Hernan. Por Uma Relação Mutuamente Proveitosa Entre Universidade de Pesquisa e Empresas. Revista de Administração, São Paulo v.34, n.4, p. 18-22, outubro/dezembro 1999.Disponível:< http://rausp.usp.br/wp-content/uploads/files/3404018.pdf>. Acesso em: 28 abr. 2016.
  • [4] DURHAM, Eunice R. O ensino Superior no Brasil: Público e Privado. Núcleo de Pesquisa sobre Ensino Superior da Universidade de São Paulo. – NUPES. Seminário sobre Educação no Brasil - 11/março de 2003. Disponível em: < http://nupps.usp.br/downloads/docs/dt0303.pdf>. Acesso em: 28 abr. 2016.
  • [5] GARCIA, Renato; ARAUJO, Veneziano de Castro; MASCARINI, Suelene et al. Os Efeitos da proximidade geográfica para o estímulo da interação universidade-empresa. Revista de Economia, v. 37 n. especial, p.307-330, Editora UFPR, 2011. Disponível em:< http://migre.me/tDjBW>. Acesso em: 28 abr. 2016.
  • [6] PINHO, Marcelo. A Visão das empresas sobre as relações entre Universidade e empresa no Brasil: uma análise baseada nas categorias de intensidade tecnológica. Revista de Economia, v. 37, n. Especial, p. 279-306, 2011. Editora UFPR. Disponível:. Acesso em: 28 abr. 201
  • [7] PUFFAL, D. P.; RUFFONI, J.; SCHAEFFER,P.R. Características da interação universidade-empresa no Brasil: motivações e resultados sob a ótica dos envolvidos. Gestão Contemporânea, Porto Alegre, edição especial, 2012. Documento em PDF. Disponível em:. Acesso em: 28 abr. 2016.
  • [8] RAPINI, M. S.; RIGHI, H. M. Interação Universidade-Empresa no Brasil em 2002 e 2004: Uma aproximação a partir dos Grupos de pesquisa do CNPQ. Revista Economia, agosto 2007. Documento em PDF. Disponível em:< http://migre.me/tDk43>. Acesso em: 28 abr. 2016.
  • [9] RAPINI, Márcia Siqueira. Interação Universidade-Empresa no Brasil: Evidências do Diretório dos grupos de pesquisa do CNPq. Estud. Econ. São Paulo, V. 37, N.1, P.211-233, janeiro – março 2007. Disponível em:< http://www.scielo.br/pdf/ee/v37n1/08.pdf>. Acesso em: 28 abr. 2016.
  • [10] SCHARTZMAN, Simon. A Democracia e o Futuro da Universidade. Presença - Revista de Política e Cultura, Março de 1986, n 7, p. 81-85 Disponível:. Acesso em: 28 abr. 2016.
  • [11] ______. A Universidade primeira do Brasil: entre intelligentsia, padrão internacional e inclusão social. Estudos Avançados, Jan/Apr. 2006, vol 20, no. 56, p. 161-189.Disponível em:< http://migre.me/tDkNZ>. Acesso em: 28 abr. 2016.
  • [12] ______. Formação da Comunidade Cientifica no Brasil. São Paulo, Companhia Editora Nacional e Finep, 1979. XIX, 481 P. Disponível:. Acesso em: 28 abr. 2016.
  • [13] SILVA, Fernanda Rocha Veras e. Análise da Interação Universidade-Empresa a partir das diferenças em instituições públicas de ensino superior no Brasil. 2016. 306 f. Tese (Doutorado em Economia) - Programa de Pós-Graduação em Economia, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, PortO Alegre. Disponível em:< http://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/150513>. Acesso em: 28 set. 2016.
  • [14] STAL, Eva; FUJINO, Asa. The evolution of universities' relations with the business sector in Brazil: What national publications between 1980 and 2012 reveal. Revista de Administração (São Paulo) vol.51 no.1 São Paulo Jan./Mar. 2016. Disponível em:< http://dx.doi.org/10.5700/rausp1224>. Acesso em: 17 nov. 2016.
Como citar:

SCHMIDT, Matheus; RUFFONI, Janaina; "Universidades Brasileiras Públicas e Privadas e suas Interações com o Setor Produtivo", p. 605-622 . In: . São Paulo: Blucher, 2017.
ISSN 2357-7592, DOI 10.5151/enei2017-34

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações