Article - Open Access.

Idioma principal | Segundo idioma

UM OBSERVATÓRIO LATINO-AMERICANO DA INDÚSTRIA 4.0

-

Velho, Sergio; Barbalho, Sanderson; , ;

Article:

A quarta revolução industrial está impactando a indústria e a nós mesmos. Esta revolução tem preocupado os governos e a forma como será o impacto, pois o setor industrial é importante para a economia de todos os países e continua a ser o motor do crescimento e do emprego. Uma pesquisa bibliométrica na base de dados Web of Science foi desenvolvida com o objetivo de contribuir para a nucleação da ideia de construção de um sítio na internet sobre a Indústria 4.0 na América Latina que possa contar com a academia e indústrias. Nesta pesquisa o Brasil desponta como o nono país, mas há uma ausência de outros países latino-americanos. Executou-se uma pesquisa em alguns países latino-americanos como Argentina, Brasil e Uruguai, onde há um movimento para discussão e reflexão sobre a Indústria 4.0. Existem iniciativas pelo estabelecimento de um Observatório da I4.0 em países como Espanha e Itália, mas não há iniciativas encontradas ou conhecidas na América Latina. Os benefícios de um Observatório da Indústria 4.0 são primordiais para o desenvolvimento industrial da região, pois discute a necessidade de ferramentas prospectivas indispensáveis para orientar o futuro industrial e tecnológico dessas nações. Assim, devido ao alto custo e temporalidades das pesquisas científicas e tecnológicas, há uma preocupação crescente dos governos em apoiar e estabelecer estreita parceria com o setor produtivo. As organizações públicas e privadas necessitam monitorar constantemente o ambiente externo e desenvolver práticas que direcionem ações de longo prazo que são decorrentes do acirramento da competição no contexto mundial.

Article:

-

Palavras-chave: Indústria 4.0, ; América Latina; Desenvolvimento; Observatório,

Palavras-chave: -,

DOI: 10.5151/cbgdp2019-20

Referências bibliográficas
  • [1] Arbix, G., Salerno, M. S., Zancul, E., Amaral, G., & Lins, L. M. (2017). O Brasil e a nova onda de Manufatura Avançada. Novos Estudos, CEBRAP, V.36.03, São Paulo, 29-49.
  • [2] Bahrin, M. A., Othman, M. F., Azli, N. H., & Talib, M. F. (23 de March de 2016). Industry 4.0: A review on industrial automation and robotic. Jurnal Teknologi, 78: 6-13, ISSN 2180-3722, pp. 137-143.
  • [3] Basco, A. I., Beliz, G., Coatz, D., & Garnero, P. (2018). Industria 4.0, Fabricando el futuro. Cudad de Buenos Aires: Unión Industrial Argentina, BIB e INTAL.
  • [4] Brasil, MCTIC. (2017). Plano de CT&I para Manufatura Avançada no Brasil, ProFuturo, Produção do Futuro. Brasília, DF: MCTIC, https://www.mctic.gov.br/mctic/export/sites/institucional/tecnologia/tecnologias_convergentes/arquivos/Cartilha-Plano-de-CTI_WEB.pdf.
  • [5] CBIC. (29 de Maio de 2019). CBIC. Fonte: CBIC: https://cbic.org.br/teste-do-senai-avalia-maturidade-de-empresas-em-industria-4-0/
  • [6] CNI. (2016). Indústria 4.0: novo desafio para a indústria brasileira. Sondagem Especial, Ano 17, Número 2. ISSN 2317-7330.
  • [7] EC. (11 de July de 2018). European Comission, Digital transformation monitor. Fonte: Digital transformation monitor: https://ec.europa.eu/growth/tools-databases/dem/monitor/tags/industry-40
  • [8] Engineering's IT & Management School . (21 de June de 2018). Engineering. Fonte: Engineering: https://www.eng.it/en/whats-on/newsroom/industry-4-0-observatory-of-politecnico-di-milano-great-growth-of-the-sector-training-still-crucial
  • [9] Freitas, M. C. (2018). Estratégias Nacionais para Indústria 4.0. IEDI.
  • [10] Gausemeier, J., & Klocke, F. (2016). Industrie 4.0, International Benchmark, options for the future and recommendations for manufacturing research. Heinz Nixdorf Institut, Universität Paderbon; WZL, RWTH Aachen University; Acatech.
  • [11] ITU. (2017). IDI 2017 Rank. Fonte: ICT Development Index 2017: https://www.itu.int/net4/ITU-D/idi/2017/index.html
  • [12] Observatorio de la Industria 4.0. (2019). Observatorio Industria.org. Fonte: observatorioindustria.org: https://observatorioindustria.org/
  • [13] Rüssmann, M., Lorezn, M., Gerbert, P., Waldner, M., Justus, J., Engel, P., & Harnisch, M. (09 de April de 2015). BCG. Fonte: BCG Perspectives: http://www.inovasyon.org/pdf/bcg.perspectives_Industry.4.0_2015.pdf
  • [14] Schmidt, N. s., & Silva, C. L. (01 de October de 2018). Observatory as a strategic prospective instrument fo Science and Technology Institutions (ICTs). Interações, Campo Grande, MS, v.19, n. 2,, pp. 387-400.
  • [15] Schwab, K. (2018). A quarta revolução industrial. São Paulo: Edipro, World Economic Forum.
  • [16] Secchi, L., & Ito, L. E. (2016). Think Tanks e Universidade no Brasil: análise das relações na produção de conhecimento em política pública. Planejamento e Políticas Públicas. PPP. n.46, pp. 333-354.
  • [17] SENAI. (2017). Senai40.com.br. Fonte: Senai40: https://senai40.com.br/
  • [18] Transforma Uruguay. (2019). Transforma Uruguay. Hoja de Ruta: Ciencia de datos y aprendizaje automático. Montevideo, Uruguay: Sistema Nacional de Transformación Productiva Compettividad.
  • [19] Web of Science. (03 de Jun de 2019). Web of Knowledge. Fonte: Web of Knowledge: http://wcs.webofknowledge.com/RA/analyze.do?product=WOS&SID=7Cw3ctCsSL4RMmHDli3&field=CU_CountryTerritory_CountryTerritory_en&yearSort=false
  • [20] WEF. (09 de Mar de 2018). weforum. Fonte: weform: https://www.weforum.org/agenda/2018/03/industry-4-0-fourth-industrial-revolution-is-latin-america-ready/
Como citar:

Velho, Sergio; Barbalho, Sanderson; , ; "UM OBSERVATÓRIO LATINO-AMERICANO DA INDÚSTRIA 4.0", p. 251-266 . In: Anais do 12º Congresso Brasileiro de Inovação e Gestão de Desenvolvimento de Produto. São Paulo: Blucher, 2019.
ISSN 2357-7592, DOI 10.5151/cbgdp2019-20

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações