fevereiro 2016 vol. 2 num. 4 - GAMPI Plural 2015

Artigo Completo - Open Access.

Idioma principal | Segundo idioma

Um estudo exploratório de design para vivências

An exploratory study design for experiencing (Erlebnis)

MILECK, Luiz; MILECK, Luiz; PADOVANI, Stephania;

Artigo Completo:

Pautada na Economia Criativa, emerge uma necessidade das instituições de ampliar os diferenciais competitivos na mais alta distinção econômica, a Economia da Transformação. Neste artigo é proposto uma nova abordagem intitulada de Design para Vivências, baseada na codificação conceitual do fenômeno de vivência, uma tradução do termo alemão Erlebnis. Através de um estudo teórico preliminar, este artigo apresenta, de forma exploratória, a conceituação do termo vivência, a diferenciação com termo experiência, a identificação dos principais aspectos que caracterizam uma vivência, e a apresentação de modelos que relacionam o fenômeno da vivência e da experiência, dentro do contexto processual do design.

Artigo Completo:

Guided of the Creative Economy, emerges the institutions’ needs of expanding competitive advantages in the highest economic distinction, the Economic Transformation. This paper proposes a new approach, entitled Design for Experiencing, based on the conceptual coding of experiencing phenomenon, a translation of the German term Erlebnis. Through a preliminary theoretical study, this paper presents an exploratory study of the experiencing term definition, a comparative with experience term, the identification of the main aspects that characterize an experiencing as well as the presentation of models that relate the experiencing and experience phenomenon, within the context of the design process.

Palavras-chave: vivência, erlebnis, experiência, Economia Criativa,

Palavras-chave: experiencing, erlebnis, experience, Criative Economy,

DOI: 10.5151/despro-gamp2015-AC_T3_03

Referências bibliográficas
  • [1] AMARAL, M. N. de C. P. 2004. Dilthey: conceito de vivência e os limites da compreensão nas ciências do espírito. Trans/Form/Ação. São Paulo, 27(2): 51-73.
  • [2] AMATUZZI, M. 2007. Experiência: um termo chave para a Psicologia. Memorandum, 13, 8–15.
  • [3] CASTRO, J. C. de, & CASTRO, M. C. de. 2009. In: Home: Speculum , 13/04/2015.
  • [4] FERNANDES, M. 2010. Consciência, vivência e vida: um percurso fenomenológico. Revista Da Abordagem Gestáltica, (1), 29–41.
  • [5] LARROSA, J. 2002. Notas sobre a experiência e o saber de experiência. Revista Brasileira de Educação. Escola de diálogo der São Paulo.
  • [6] LINDSTRÖM, J. 2009. Meeting Room Design based on Experience Production for the meeting industry. Master’s Thesis. Department of Music and media. Division of Media and adventure management. Luleå University of Technology.
  • [7] MORENTE, M., & BENGOECHEA, J. 1970. Fundamentos de filosofia. 1–28.
  • [8] PINE II, B. J., & GILMORE, J. H. 1999. The Experience Economy – work is theatre & every business a stage. Boston: Harvard Business School Press.
  • [9] SANDERS, E. 2002. Scaffolds for experiencing in the new design space. Information Design. Institute for Information Design Japan.
  • [10] SANDERS, E., & DANDAVATE, U. 1999. Design for experiencing: New tools. Proceedings of the First International Conference on Design and Emotion. TU Delft.
  • [11] SANDERS, E., & WESTERLUND, B. 20 Experiencing, exploring and experimenting in and with co-design spaces. Nordes, 3, 6–10.
  • [12] SEIBT, C. L. 20 Heidegger: da fenomenologia ‘reflexiva’ à fenomenologia hermenêutica. Princípios: Revista de Filosofia, 19 (31), 79–98.
  • [13] SILVA, R. da. 2009. O Conceito de Vivência em Wilhelm Dilthey: a fulgura da historicidade da existência. Revista de Teoria da História. Ano 1 (1).
  • [14] VARGAS, H. C., & LISBOA, V. S. 2011. Dinâmicas espaciais dos grandes eventos no cotidiano da cidade: significados e impactos urbanos. Cadernos Metrópole, 13, 145–161.
  • [15] VIESENTEINER, J. 2013. O conceito de vivência (Erlebnis) em Nietzsche: gênese, significado e recepção. Kriterion: Revista de Filosofia, 54(127), 1–9.
Como citar:

MILECK, Luiz; MILECK, Luiz; PADOVANI, Stephania; "Um estudo exploratório de design para vivências", p. 199-213 . In: Anais do GAMPI Plural 2015 [=Blucher Design Proceedings, v.2, n.4]. São Paulo: Blucher, 2016.
ISSN 2318-6968, DOI 10.5151/despro-gamp2015-AC_T3_03

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações