Article - Open Access.

Idioma principal | Segundo idioma

SOLUÇÃO PSS PARA TRATAMENTO DO LIXO ORGÂNICO DOMÉSTICO COMO ALTERNATIVA PARA MUNICÍPIOS PEQUENOS CUMPRIREM AS METAS DA POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS (PNRS)

-

Carvalho, Jairo; Borsato, Milton; , ;

Article:

O objetivo deste artigo é propor uma solução alternativa para o processamento do lixo orgânico doméstico gerado pelos pequenos municípios brasileiros, alinhada com o conceito amplo de sustentabilidade aplicada ao território. As opções tecnológicas atuais para que os municípios brasileiros adequem-se às metas do Programa Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) têm custo elevado e não estão acessíveis à maioria deles. Muitos só poderiam adotá-las consorciando-se. Porém, a prática leva à conversão do território dum município em depósitário do lixo dos demais, acarretando na sua depreciação e consequentes problemas sociais. Uma solução potencial são os biodigestores domésticos de pequeno porte - equipamentos que convertem o lixo doméstico em gás e fertilizantes. Ela tem sido usada com relativo sucesso em países da Ásia, mas carece de aperfeiçoamentos, devido às dificuldades de operacionalização pelos usuários finais e custos de implantação. O presente artigo propõe um modelo de sistema de produto-serviço (PSS) implementável através de parceiras público-privadas com vistas a superar estas dificuldades. Num cenário de implantação bem sucedida, o lixo seria tratado no mesmo local onde foi originado, atendendo a demanda de desenvolvimento territorial sustentável.

Article:

-

Palavras-chave: Lixo orgânico. Lixo doméstico. desenvolvimento territorial sustentável. PSS. Biodigestor. Biogás,

Palavras-chave: -,

DOI: 10.5151/cbgdp2019-25

Referências bibliográficas
  • [1] ABRELPE. Estimativas dos Custos para Viabilizar a Universalização da Destinação Adequada de Resíduos Sólidos no Brasil. Disponível em: . Acesso em 21 set. 2018.
  • [2] ABRELPE. Panorama Dos Resíduos Sólidos No Brasil 2016. Disponível em: . Acesso em: 21 set. 2018.
  • [3] BEYENE, H. D.; WERKNEH, A. A.; AMBAYE, T. G. Current updates on waste to energy ( WtE ) technologies : a review. Reinforced Plastics, v. 24, n. March, p. 1–11, 2018.
  • [4] BLAST ELAINE. Brasil tem quase 3 mil lixões em 1.600 cidades, diz relatório | Natureza | G1. Disponível em: . Acesso em: 13 mai. 2019.
  • [5] BRASIL, L. N. . 12. 30. DE 2 DE AGOSTO DE 2010. Política Nacional de Resíduos Sólidos. Disponível em: . Acesso em: 13 mai. 2019.
  • [6] CARVALHO, J.; BASTCHEN, G.; BORSATO, M. METHODS FOR SUPPORTING THE PROSPECTION OF OPPORTUNITIES AND THE FEASIBILITY ANALYSIS OF THE REUSE OF WASTE — OPPORTUNITIES AND TRENDS A LITERATURE REVIEW. (X. Xu, M. I. Dessouky, R. Y. Zhong, Eds.)48th International Conference on Computers & Industrial Engineering 2018 (CIE48). Anais...Auckland, New Zeland: Curran Associates, Inc. (2019), 2018
  • [7] CHATTERJEE, B.; MAZUMDER, D. Anaerobic digestion for the stabilization of the organic fraction of municipal solid waste : A review. v. 459, n. October 2015, p. 426–459, 2016.
  • [8] FEDERAL, S. De onde tirar recursos para pagar a limpeza pública — Revista Em Discussão! Disponível em: . Acesso em: 13 mai. 2019.
  • [9] FERREIRA, A. Management of municipal solid waste in municipalities of Paraná. Revista Capital Científico - Eletrônica, v. 16, n. 2, 2018.
  • [10] FUKUYAMA, F. Trust: the social virtues and the creation of prosperity. Free Press Paperbacks, 1995.
  • [11] GAZETA DO POVO. Capital ecológica? Curitiba coleta e transporta o seu lixo como nos anos 80. Disponível em: . Acesso em: 13 mai. 2019.
  • [12] GAZETA DO POVO. Que saco... é pra pôr o lixo? Saiba o que muda com a nova coleta | Gazeta do Povo. Disponível em: . Acesso em: 13 mai. 2019.
  • [13] GOEDKOOP, M. J., VAN HALEN, C. J. G., TE RIELE, H. R. M., ROMMENS, P. J. M. No Title. Product service systems, ecological and economic basics, 1999.
  • [14] GREICE, R. et al. Municipal solid waste in Brazil : A review. Waste Management & Research. v. 35, n. 12, p. 1195 -1209, 2017.
  • [15] HAASE, R. P. Product/Service-System Origins and Trajectories: A Systematic Literature Review of PSS Definitions and their Characteristics. Procedia CIRP, v. 64, p. 157–162, 1 jan. 2017.
  • [16] IBPES. THE IPBES REGIONAL ASSESMENT REPORT ON BIODIVERSITY AND ECOSYSTEM SERVICES FOR THE AMERICAS, Intergovernmental Science-Policy Plattform on Biodiversity and Ecosystem Services, p. 491-497, 2018
  • [17] KUMEGAWA, L. S. CONSÓRCIO INTERMUNICIPAL PARA RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS DE CURITIBA: uma análise do sistema integrado de Processamento e Aproveitamento de Resíduos. 2018. 150f. Dissertação (mestrado) - Programa de Pós-Graduação em Tecnologia e Sociedade, Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Curitiba, 2008.
  • [18] LAMIM-GUEDES, V. Consciência negra, justiça ambiental e sustentabilidade. Sustentabilidade em Debate, v. 3, p. 223-238, 2012.
  • [19] LWIZA, F. et al. Energy for Sustainable Development Dis-adoption of Household Biogas technologies in Central Uganda. Energy for Sustainable Development, v. 37, p. 124–132, 2017.
  • [20] MMA. Ministério do Meio Ambiente Política Nacional de Resíduos Sólidos. Disponível em: . Acesso em: 23 set. 2018.
  • [21] MONT, O. . Clarifying the concept of product–service system. Journal of Cleaner Production, v. 10, n. 3, p. 237–245, jun. 2002.
  • [22] MONTEIRO, J. Manual de gerenciamento integrado de resíduos sólidos. 2001.
  • [23] OLIVEIRA, T.; OLIVEIRA, T. F. Exposição às substâncias cancerígenas no ambiente de trabalho: ameaça a saúde dos catadores de lixo do Brasil. Tempus Actas de Saúde Coletiva, v. 7, n. 2, p. Pág. 139-143, 25 set. 2013.
  • [24] ORTIZ, W.; TERRAPON-PFA, J.; DIENST, C. Understanding the diffusion of domestic biogas technologies. Systematic conceptualisation of existing evidence from developing and emerging countries. v. 74, n. September 2016, p. 1287–1299, 2017.
  • [25] RAMOS, N. F. et al. Desenvolvimento de ferramenta para diagnóstico ambiental de lixões de resíduos sólidos urbanos no Brasil. Engenharia Sanitaria e Ambiental, v. 22, n. 6, p. 1233–1241, dez. 2017.
  • [26] SACHS, I. Caminhos para o desenvolvimento sustentável. Organização: Paula YoneStroh. Rio de Janeiro: Garamond, 3.ed., 2008.
  • [27] SANDEC / EAWAG. Solid Waste Management in Developing Countries. Disponível em: . Acesso em 13 mai. 2019.
  • [28] SHAHBAZI, S. et al. Material efficiency in manufacturing: swedish evidence on potential, barriers and strategies. Journal of Cleaner Production, v. 127, p. 438–450, 20 jul. 2016.
  • [29] STANCHEV, P. et al. Municipal solid waste management and waste-to-energy in the context of a circular economy and energy recycling in Europe. v. 141, 2017.
  • [30] TUKKER, A. Eight types of product service system: eight ways to sustainability? Business Strategy and the Environment, v. 13, p. 246–260, 2004.
  • [31] UNNIKRISHNAN, S.; SINGH, A. Resources , Conservation and Recycling Energy recovery in solid waste management through CDM in India and other countries. “Resources, Conservation & Recycling”, v. 54, n. 10, p. 630–640, 2010.
  • [32] WCED – World Comission on Environment and Development. Our Common Future. Oxford: Oxford University Press, 1987.
  • [33] MONTGOMERY, D. C. Design and analysis of experiments. John Wiley & Sons, 2008.
Como citar:

Carvalho, Jairo; Borsato, Milton; , ; "SOLUÇÃO PSS PARA TRATAMENTO DO LIXO ORGÂNICO DOMÉSTICO COMO ALTERNATIVA PARA MUNICÍPIOS PEQUENOS CUMPRIREM AS METAS DA POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS (PNRS)", p. 324-336 . In: Anais do 12º Congresso Brasileiro de Inovação e Gestão de Desenvolvimento de Produto. São Paulo: Blucher, 2019.
ISSN 2357-7592, DOI 10.5151/cbgdp2019-25

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações