Artigo completo - Open Access.

Idioma principal | Segundo idioma

SÍNDROME ASIA E SUA RELAÇÃO COM IMPLANTES MAMÁRIOS DE SILICONE

ASIA AND ITS RELATIONSHIP WITH SILICONE BREAST IMPLANTS

Onaga, GN ; Paiva, BG; Teixeira, CL ; Rodrigues, GG ; Santos, LB ; Miranda, RE ;

Artigo completo:

Cirurgias plásticas envolvendo o uso de próteses de silicone correspondem a grande
parcela dos procedimentos estéticos realizados mundialmente. Estima-se que milhões de
pessoas foram expostas ao silicone nas últimas décadas. Associadas ao uso crescente de
adjuvantes, as reações adversas aos implantes mamários de silicone (IMS) também entraram
em expansão. Desse modo, o presente estudo objetiva revisar a incidência da Síndrome
Autoimune Induzida por Adjuvantes (ASIA) em pacientes com IMS e analisar suas possíveis
causas.
Utilizando os descritores “autoimmune syndrome induced by adjuvant AND breast
implants; Shoenfeld syndrome AND breast implants” nas fontes de pesquisa PubMed, Lilacs,
SciElo, Cochrane, MEDLINE e Redalyc foram encontrados 45 artigos. Após aplicados os
critérios de exclusão, sete foram selecionados para esta revisão.
Diferentes estudos analisados mostram como os IMS podem estar associados a
sintomas diversos, como fadiga, prejuízo cognitivo, artralgias, mialgias, pirexia, olhos e boca
secos, dentre outras manifestações clínicas típicas da ASIA. Uma prova consistente disso é o
fato do explante melhorar o quadro clínico do paciente em parte significativa dos casos. Em
um estudo comparativo, onde dois grupos de pacientes com queixas devido a IMS foram
analisados, sintomas como artralgia e fadiga crônica foram frequentemente relatados e 50%
dos pacientes submetidos ao explante apresentaram melhora. O tempo médio entre o implante
e o aparecimento dos sintomas é de 4 anos. Ademais, estudos experimentais evidenciam que
IMS podem produzir efeito adjuvante, aumentando a susceptibilidade a doenças autoimunes.
Outras análises revelam também que indivíduos com predisposição genética ou alergias
pré-existentes são mais susceptíveis a desenvolver ASIA após exposição aos implantes. Há,
ainda, evidências de que o risco de desenvolver anticorpos é aumentado em pacientes
deficientes em vitamina D.
Conclui-se que a ASIA é uma complicação possível em pacientes que se submetem ao
IMS. O mecanismo fisiopatológico da síndrome não é claro, porém, estudos evidenciam que
pacientes com a síndrome possuem maior predisposição genética ao desenvolvimento de
doenças autoimunes ou apresentam histórico de atopia. Embora a síndrome não seja uma
grande ameaça à Cirurgia Plástica, por apresentar baixa prevalência, é uma complicação
plausível com elevados riscos de subdiagnósticos e, portanto, necessita de maiores estudos.

Artigo completo:

Cirurgias plásticas envolvendo o uso de próteses de silicone correspondem a grande
parcela dos procedimentos estéticos realizados mundialmente. Estima-se que milhões de
pessoas foram expostas ao silicone nas últimas décadas. Associadas ao uso crescente de
adjuvantes, as reações adversas aos implantes mamários de silicone (IMS) também entraram
em expansão. Desse modo, o presente estudo objetiva revisar a incidência da Síndrome
Autoimune Induzida por Adjuvantes (ASIA) em pacientes com IMS e analisar suas possíveis
causas.
Utilizando os descritores “autoimmune syndrome induced by adjuvant AND breast
implants; Shoenfeld syndrome AND breast implants” nas fontes de pesquisa PubMed, Lilacs,
SciElo, Cochrane, MEDLINE e Redalyc foram encontrados 45 artigos. Após aplicados os
critérios de exclusão, sete foram selecionados para esta revisão.
Diferentes estudos analisados mostram como os IMS podem estar associados a
sintomas diversos, como fadiga, prejuízo cognitivo, artralgias, mialgias, pirexia, olhos e boca
secos, dentre outras manifestações clínicas típicas da ASIA. Uma prova consistente disso é o
fato do explante melhorar o quadro clínico do paciente em parte significativa dos casos. Em
um estudo comparativo, onde dois grupos de pacientes com queixas devido a IMS foram
analisados, sintomas como artralgia e fadiga crônica foram frequentemente relatados e 50%
dos pacientes submetidos ao explante apresentaram melhora. O tempo médio entre o implante
e o aparecimento dos sintomas é de 4 anos. Ademais, estudos experimentais evidenciam que
IMS podem produzir efeito adjuvante, aumentando a susceptibilidade a doenças autoimunes.
Outras análises revelam também que indivíduos com predisposição genética ou alergias
pré-existentes são mais susceptíveis a desenvolver ASIA após exposição aos implantes. Há,
ainda, evidências de que o risco de desenvolver anticorpos é aumentado em pacientes
deficientes em vitamina D.
Conclui-se que a ASIA é uma complicação possível em pacientes que se submetem ao
IMS. O mecanismo fisiopatológico da síndrome não é claro, porém, estudos evidenciam que
pacientes com a síndrome possuem maior predisposição genética ao desenvolvimento de
doenças autoimunes ou apresentam histórico de atopia. Embora a síndrome não seja uma
grande ameaça à Cirurgia Plástica, por apresentar baixa prevalência, é uma complicação
plausível com elevados riscos de subdiagnósticos e, portanto, necessita de maiores estudos.

Palavras-chave: Síndrome Autoimune Induzida por Adjuvantes, Síndrome de Shoenfeld, Implantes mamários,

Palavras-chave: Síndrome Autoimune Induzida por Adjuvantes, Síndrome de Shoenfeld, Implantes mamários,

DOI: 10.5151/comusc2020-02

Referências bibliográficas
Como citar:

Onaga, GN ; Paiva, BG; Teixeira, CL ; Rodrigues, GG ; Santos, LB ; Miranda, RE ; "SÍNDROME ASIA E SUA RELAÇÃO COM IMPLANTES MAMÁRIOS DE SILICONE", p. 11-23 . In: Anais do VIII Congresso Médico Universitário São Camilo. São Paulo: Blucher, 2020.
ISSN 2357-7282, DOI 10.5151/comusc2020-02

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações