Pôster - Open Access.

Idioma principal | Segundo idioma

SÍFILIS CONGÊNITA: ANÁLISE DO GRAU DE PERCEPÇÃO DOS PAIS ACERCA DA DOENÇA EM UM HOSPITAL NO INTERIOR DE SÃO PAULO

SÍFILIS CONGÊNITA: ANÁLISE DO GRAU DE PERCEPÇÃO DOS PAIS ACERCA DA DOENÇA EM UM HOSPITAL NO INTERIOR DE SÃO PAULO

Alves, Danila Afonso ; Silva, Andréia Cristina Zago;

Pôster:

Justificativa

A sífilis congênita (SC),resultado da transmissão vertical da bactéria Treponema pallidum da gestantepara seu concepto, representa um importante problema de saúde pública e mais demeio milhão casos mundiais 2016.

Objetivo(s)

Identificar o grau depercepção dos pais acerca da SC e as informações recebidas na Atenção Básicadurante pré-natal.

Método(s)

Estudo descritivorealizado em um hospital no interior de São Paulo. Os dados foram obtidos porquestionários. Resultados analisados pelo Teste Exato de Fisher com nível designificância de 5% ou p ≤ 0,05. Projeto aprovado pelo Comitê deÉtica sob CAAE 25264819.0.0000.5514.

Resultado(s)

Foram 200 entrevistados.Mais de 80% das mulheres iniciaram o pré-natal no primeiro trimestre. A análisecomparativa das respostas de gestantes, puérperas e parceiros mostram que 86,5%não sabem sobre SC e 91% não sabem as consequências para os neonatos. Mais de 90%não foram informados sobre a doença pelos profissionais de saúde nas consultasde pré-natal. Cerca de 52,5%, acreditam que a razão de existirem tantos casosde SC está relacionada à prevenção, cuidado e busca de informações dos própriospais, bem como falta de orientação fornecida pelos profissionais nosatendimentos do pré-natal.

Conclusão(ões)

Observamos que, de fato,as pessoas não sabem o que é SC, nem suas consequências .Apesar de iniciar opré-natal no primeiro trimestre gestacional, não foram devidamente orientadas.Entendemos a importância da qualidade na assistência pré-natal, ações parapromover educação em saúde para garantir o acesso efetivo das informações àpopulação,para contribuir com a proteção e recuperação da saúde pública noBrasil.

Pôster:

Justificativa

A sífilis congênita (SC),resultado da transmissão vertical da bactéria Treponema pallidum da gestantepara seu concepto, representa um importante problema de saúde pública e mais demeio milhão casos mundiais 2016.

Objetivo(s)

Identificar o grau depercepção dos pais acerca da SC e as informações recebidas na Atenção Básicadurante pré-natal.

Método(s)

Estudo descritivorealizado em um hospital no interior de São Paulo. Os dados foram obtidos porquestionários. Resultados analisados pelo Teste Exato de Fisher com nível designificância de 5% ou p ≤ 0,05. Projeto aprovado pelo Comitê deÉtica sob CAAE 25264819.0.0000.5514.

Resultado(s)

Foram 200 entrevistados.Mais de 80% das mulheres iniciaram o pré-natal no primeiro trimestre. A análisecomparativa das respostas de gestantes, puérperas e parceiros mostram que 86,5%não sabem sobre SC e 91% não sabem as consequências para os neonatos. Mais de 90%não foram informados sobre a doença pelos profissionais de saúde nas consultasde pré-natal. Cerca de 52,5%, acreditam que a razão de existirem tantos casosde SC está relacionada à prevenção, cuidado e busca de informações dos própriospais, bem como falta de orientação fornecida pelos profissionais nosatendimentos do pré-natal.

Conclusão(ões)

Observamos que, de fato,as pessoas não sabem o que é SC, nem suas consequências .Apesar de iniciar opré-natal no primeiro trimestre gestacional, não foram devidamente orientadas.Entendemos a importância da qualidade na assistência pré-natal, ações parapromover educação em saúde para garantir o acesso efetivo das informações àpopulação,para contribuir com a proteção e recuperação da saúde pública noBrasil.

Palavras-chave: -,

Palavras-chave: -,

DOI: 10.5151/sabara2020-61

Referências bibliográficas
  • [1] -
Como citar:

Alves, Danila Afonso ; Silva, Andréia Cristina Zago; "SÍFILIS CONGÊNITA: ANÁLISE DO GRAU DE PERCEPÇÃO DOS PAIS ACERCA DA DOENÇA EM UM HOSPITAL NO INTERIOR DE SÃO PAULO", p. 61 . In: Anais do 5º Congresso Internacional Sabará de Saúde Infantil. São Paulo: Blucher, 2020.
ISSN 2357-7282, DOI 10.5151/sabara2020-61

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações