Resumo - Open Access.

Idioma principal

Revivendo o Império Persa: nacionalismo, modernização e discurso histórico em Mohammad Reza Pahlavi

PINTO, Felipe Ramos de Carvalho;

Resumo:

Bernard Lewis introduziu seu livro O Oriente Médio do advento do cristianismo aos dias de hoje descrevendo uma cena que se tornara comum no Oriente Médio: homens trajados à maneira ocidental em casas de chá ou cafés, sentados à mesa e ouvindo rádio, assistindo televisão, jogando um jogo de tabuleiro ou lendo um jornal enquanto fumavam ou saboreavam uma bebida. A partir desta cena corriqueira, Lewis descreveu o que considerava as mudanças mais notáveis ocorridas na região desde o século XVIII, resultado da expansão do poderio ocidental: a mudança nas roupas, nas formas de lazer e de consumo, a influência nas artes, a introdução da fotografia, o desenvolvimento da imprensa e dos meios de comunicação em massa, e o consequente impacto nas consciências orientais.“Nós queremos usar roupas civilizadas” teria dito Atatürk. “Mas o que significa isso? E por que deveriam as roupas de civilizações muito mais antigas serem consideradas incivilizadas?”, perguntou Lewis. “Para ele, civilização significava civilização moderna, isto é, ocidental”, respondeu o autor, tomando essa postura como epítome da atitude modernizante médiooriental (LEWIS, 1996:20).

Resumo:

Palavras-chave: ,

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/socsci-secunifesp2015-0015

Referências bibliográficas
  • [1] PAHLAVI, Mohammed Reza Shah. Mission for my Country. Reimpressão. Londres:Hutchinson & Co, 1968
  • [2] _______________________.The White Revolution. Teerã: The Imperial Pahlavi Library, 1967
  • [3] ABRAHAMIAN, Ervand. Iran between Two Revolutions. Princeton: Princeton University Press, 1982
  • [4] BACZKO, Bronislaw. “Imaginação Social”. In: Leach, Edmund et Alii. Anthropos-Homem. Lisboa: Imprensa Nacional/Casa da Moeda, 1985
  • [5] CHARTIER, Roger. “O mundo como representação”. In: Estudos Avançados. vol.5 no.11 São Paulo jan./abr. 1991.
  • [6] CHEHABI, H. E. “the Pahlavi Period”. In Iranian Studies, vol. 31, nº 3/4, Verão-Inverno, 1998, pp. 495-502
  • [7] COGGIOLA, Osvaldo. A Revolução Iraniana. São Paulo: Editora Unesp, 2008.
  • [8] DER-GRIGORIAN, Talin. Mohammad-Reza Shah Revivalism, nationalism and monumental architecture of Tehran (1951-1979). 199 250 f. Dissertação (mestrado em Arquitetura) - University of Southern California, Los Angeles: 1998
  • [9] HOBSBAWM, Eric & RANGER, Terence. The invention of tradition. Cambridge: Cambridge University Press, 2000
  • [10] HOURANI, Albert. Uma História dos povos árabes. São Paulo: Companhia das Letras, 1994
  • [11] LEWIS, Bernard. O Oriente Médio. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1996.
  • [12] MEIHY, Murilo. As mil e uma noites mal dormidas: a formação da República Islâmica do Irã. Rio de Janeiro: Usina de Letras, 2010
  • [13] SAID, Edward W. Orientalismo: o oriente como invenção do ocidente. São Paulo: Companhia das Letras, 2007
  • [14] SCHAYEGH, Cyrus. “Recent Trends in the Historiography of Iran under the Pahlavi Dinasty”, 1921-1979. History Compass 6/6, S. l., 2008, pp. 1400-1406
  • [15] ZAHAR, Léon Rodrigues. La revolución Islámica-clerical de Irán, 1978-1989. México: Colegio de México, 1991
Como citar:

PINTO, Felipe Ramos de Carvalho; "Revivendo o Império Persa: nacionalismo, modernização e discurso histórico em Mohammad Reza Pahlavi", p. 101-106 . In: Anais do VIII Semana de Ciências Sociais UNIFESP - Educação com o Recorte de Combate às Opressões [=Blucher Social Science Proceedings, v.2, n.1].. São Paulo: Blucher, 2016.
ISSN 2359-2990, DOI 10.5151/socsci-secunifesp2015-0015

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações