Pôster - Open Access.

Idioma principal | Segundo idioma

RELAÇÃO ENTRE O COLESTEROL NÃO HDL (NHDL-c) E A ESPESSURA DO COMPLEXO MÉDIO INTIMAL (CMI) DA CARÓTIDA E COM OUTROS PARÂMETROS BIOQUÍMICOS E ANTROPOMÉTRICOS EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES OBESOS

RELAÇÃO ENTRE O COLESTEROL NÃO HDL (NHDL-c) E A ESPESSURA DO COMPLEXO MÉDIO INTIMAL (CMI) DA CARÓTIDA E COM OUTROS PARÂMETROS BIOQUÍMICOS E ANTROPOMÉTRICOS EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES OBESOS

Casa, Barbara De Araujo; Hix, Sonia ;

Pôster:

Justificativa

Indentificar precocemente fatores de risco em crianças e adolescentes pode reduzir morbidade e mortalidade precoce na vida adulta. O uso e identificação de novos marcadores de risco cardiovascular como NHDL-c e a CMI na infância precisam ser melhor caracterizados. 

Objetivo(s)

Determinar as concentrações de NHDL-c em crianças e adolescentes e relacionar com medidas de CMI; relacionar os níveis de NHDL-c e do CMI com outros parâmetros lipídicos, glicemia, apo B, apo A-1 e parâmetros antropométricos.

Método(s)

Foram avaliadas crianças e adolescentes da creche Cidade dos Meninos do município de Santo André. Amostras de sangue foram colhidas para determinação de: glicemia, perfil lipídico, Apolipoproteínas A-1 e B. Foram coletados dados antropométricos. A CMI foi realizada por um único examinador na Creche.

Resultado(s)

avaliadas 233 crianças e adolescentes, idade 8,7 (± 3,1), 108 (46,35%) do sexo feminino e 125 (53,65%) do masculino, 50 (21,46%) classificados pelo ZIMC com sobrepeso, 28 (12,02%) com obesidade e 11 (4,72%) com obesidade grave; 36 (de 171 - 21,05%) com NHDL-c elevado. Não houve correlação estatisticamente significativa entre NHDL-c e CMI das carótidas direita e esquerda. As Apolipoproteína A1 e B não apresentaram relação estatisticamente significativa com CMI.

Conclusão(ões)

Foram encontrados números elevados de crianças obesas e com o NDHL elevado. Mais estudos serão necessários para caracterizar melhor o valor de marcadores como NHDL-c e CMI em jovens na identificação precoce de riscos de DCV. Como a formação da placa de ateroma se inicia na infância, mudanças de hábitos ainda na vida jovem são essenciais para reduzir risco futuro de DCV.

Pôster:

Justificativa

Indentificar precocemente fatores de risco em crianças e adolescentes pode reduzir morbidade e mortalidade precoce na vida adulta. O uso e identificação de novos marcadores de risco cardiovascular como NHDL-c e a CMI na infância precisam ser melhor caracterizados. 

Objetivo(s)

Determinar as concentrações de NHDL-c em crianças e adolescentes e relacionar com medidas de CMI; relacionar os níveis de NHDL-c e do CMI com outros parâmetros lipídicos, glicemia, apo B, apo A-1 e parâmetros antropométricos.

Método(s)

Foram avaliadas crianças e adolescentes da creche Cidade dos Meninos do município de Santo André. Amostras de sangue foram colhidas para determinação de: glicemia, perfil lipídico, Apolipoproteínas A-1 e B. Foram coletados dados antropométricos. A CMI foi realizada por um único examinador na Creche.

Resultado(s)

avaliadas 233 crianças e adolescentes, idade 8,7 (± 3,1), 108 (46,35%) do sexo feminino e 125 (53,65%) do masculino, 50 (21,46%) classificados pelo ZIMC com sobrepeso, 28 (12,02%) com obesidade e 11 (4,72%) com obesidade grave; 36 (de 171 - 21,05%) com NHDL-c elevado. Não houve correlação estatisticamente significativa entre NHDL-c e CMI das carótidas direita e esquerda. As Apolipoproteína A1 e B não apresentaram relação estatisticamente significativa com CMI.

Conclusão(ões)

Foram encontrados números elevados de crianças obesas e com o NDHL elevado. Mais estudos serão necessários para caracterizar melhor o valor de marcadores como NHDL-c e CMI em jovens na identificação precoce de riscos de DCV. Como a formação da placa de ateroma se inicia na infância, mudanças de hábitos ainda na vida jovem são essenciais para reduzir risco futuro de DCV.

Palavras-chave: -,

Palavras-chave: -,

DOI: 10.5151/sabara2020-17

Referências bibliográficas
  • [1] -
Como citar:

Casa, Barbara De Araujo; Hix, Sonia ; "RELAÇÃO ENTRE O COLESTEROL NÃO HDL (NHDL-c) E A ESPESSURA DO COMPLEXO MÉDIO INTIMAL (CMI) DA CARÓTIDA E COM OUTROS PARÂMETROS BIOQUÍMICOS E ANTROPOMÉTRICOS EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES OBESOS", p. 17 . In: Anais do 5º Congresso Internacional Sabará de Saúde Infantil. São Paulo: Blucher, 2020.
ISSN 2357-7282, DOI 10.5151/sabara2020-17

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações