Artigo - Open Access.

Idioma principal

Relação entre distribuição dos rendimentos do trabalho e industrialização: evidências para os municípios brasileiros

Santos, Patrick Leite; Saiani, Carlos César Santejo; Perosa, Bruno Benzaquen;

Artigo:

O presente estudo investigou, empiricamente, a relação entre industrialização edistribuição dos rendimentos do trabalho nos municípios brasileiros. Com baseem debates históricos sobre distribuição de renda da academia brasileira e nashipóteses da Curva de Kuznets e, especialmente, a que se refere à economiadual, o estudo encontrou uma relação não linear entre a desigualdade derendimentos do trabalho e a industrialização, medida pelas participações industriais no produto e no emprego. A partir de dados municipais referentes a 2000 e 2010, foram realizadas regressões paramétricas em painel e não paramétricas. As evidências, relativamente robustas, sugerem que a curva derivadada relação entre a desigualdade de renda e a industrialização tem o formato próximoa um “U-invertido”. Ou seja, a distribuição dos rendimentos do trabalho pioracom a industrialização até certo de nível de participação industrial (noproduto e no emprego); mas, atingido certo nível, a distribuição passa a melhorar.

Artigo:

Palavras-chave: Industrialização. Distribuição de Renda. Curva de Kuznets. Dados em Painel,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/enei2018-85

Referências bibliográficas
  • [1] AGHION, P.; BOLTON, P. “Distribution and growth in models of imperfect capital markets”. European Economic Review, n.36, 1992. AHLUWALIA, M. S. “Income distribution and development: some stylized facts”. The American Economic Review, v.66, n.2, 1976. ALVAREZ, A. R. Desenvolvimentos teóricos sobre distribuição de renda com ênfase em seus limites. Tese de Doutorado. USP, 1996. ANAND, S.; KANBUR, S. M. R. “The Kuznets process and the inequality-development relationship”. Journal of Development Economics, v.40, 1993. BACHA, E. L. “Hierarquia e remuneração gerencial”. In: TOLIPAN, R.; TINELLI, A. C. (coords.). A controvérsia sobre a distribuição de renda e desenvolvimento. Zahar, 1978. BACHA, E. L.; TAYLOR, L. “Brazilian income distribution in the 1960s: acts, model results, and the controversy”. In: TAYLOR, L.; BACHA, E. L.; CARDOSO, E. A.; LYSY, F. J. (eds.). Models of growth and distribution for Brazil. Oxford University Press, 1980. BAER, M. O rumo perdido: a crise fiscal e financeira do Estado brasileiro. Paz e Terra, 1993. BALTAGI, B. H. Econometric analysis of panel data. Wiley and Sons, 200 BARROS, R. P.; FOGUEL, M. N.; ULYSSEA, G. (orgs). Desigualdade de renda no Brasil: uma análise da queda recente (volumes 1 e 2). IPEA, 2007. BARROS, R. P.; HENRIQUES, R.; MENDONCA, R. “Pelo fim das décadas perdidas: educação e desenvolvimento sustentado no Brasil”. In: HENRIQUES, R. (org.). Desigualdade e pobreza no Brasil. IPEA, 2000. BELLUZZO, W.; ANUATTI NETO, F.; PAZELLO, E. T. “Distribuição de salários e o diferencial público-privado no Brasil”. Revista Brasileira de Economia, v.59, n.4, 2005. BÊRNI, D. A.; MARQUETTI, A.; KLOECKNER, R. “A desigualdade econômica no Rio Grande do Sul: primeiras investigações sobre a curva de Kuznets”. Ensaios FEE, v.23, 2002. BISHOP, J. A.; FORMBY, J. P.; THISTLE, P. D. “Changes in the US earnings distributions in the 1980s”. Applied Economics, v.23, n.3, 199 BONELLI. R.; RAMOS. L. “Distribuição de renda no Brasil: avaliação das tendências de longo prazo e mudanças na desigualdade desde meados dos anos 70”. Revista de Economia Política, v.13, n.2, 1993. CANO, W. Desequilíbrios regionais e concentração industrial no Brasil – 1930/1970. Tese de Livre-Docência, Universidade Estadual de Campinas, 198 CANO, W. “Concentração e desconcentração econômica regional no Brasil”. Economia e Sociedade, n.8, 1997. CARDOSO, J. C.; POCHMANN, M. Raízes da concentração de renda no Brasil: 1930 a 2000. IPEA/CESIT, 2000. CARNEIRO, D. D. “Crise e esperança: 1974-1980”. In: ABREU, M. P. (org). A Ordem do Progresso, Campus, 15ªed., 1990. CHIANG, A. Matemática para economistas. Makron Books, 1982. CLEVELAND, W.; DEVLIN, S. “Locally weighted regression: an approach to regression analysis by local fitting”. Journal of the American Statistical Association, v.83, 1988. DEDECCA. C. S. A redução da desigualdade e seus desafios. IPEA. 2015. DEUTSCH, J., SILBER, J. “The Kuznets curve and the impact of various income sources on the link between inequality and development”. Working Paper Bar-Ilan University, 2000. FIGUEIREDO, E. A.; SILVA JUNIOR, J. C. A.; JACINTO, P. A. “A hipótese de Kuznets para os municípios brasileiros: testes para as formas funcionais e estimações não-paramétricas”. Revista Economia, v.12, n.1, 201 FISHLOW, A. “Brazilian size distribution of income”. American Economic Review, 1972. FISHLOW, A. “A distribuição de renda no Brasil”. In: TOLIPAN, R.; TINELLI, A. C. (coords.). A controvérsia sobre a distribuição de renda e desenvolvimento. Zahar, 1978. FONSECA, P. C. D. “Sobre a intencionalidade da política industrializante do Brasil na década de 1930”. Revista de Economia Política, v.23, 2003. FURTADO, C. Formação econômica do Brasil. Editora Nacional, 7ªed., 1967. GALOR, O.; TSIDDON, D. “Income distribution and growth: the Kuznets hypothesis revisited”. Economica, v.63, n.250, 1996. GANDRA, R. “O debate sobre a desigualdade de renda no Brasil: da controvérsia dos anos 70 ao pensamento hegemônico nos anos 90”. História Econômica & História de Empresas, v.III, n.1, 2005. GLAESER, E. L. “Inequality”. NBER Working Paper Series, 2005. GREENE, W. H. Econometric analysis, Prentice Hall, 7ªed., 201 HOFFMANN, R. “Distribuição de renda e crescimento econômico”. Estudos Avançados, n.15, v.41, 200 HOFFMANN, R. “Distribuição da renda agrícola e sua contribuição para a desigualdade de renda no Brasil”. Revista de Política Agrícola, v.20, n.2, 201 HOFFMANN, R.; DUARTE, J. C. “A distribuição da renda no Brasil”. Revista de Administração de Empresas, v.12, n.2, 1972. HOFFMANN, R.; NEY, M. G. “A recente queda da desigualdade de renda no Brasil: análise de dados da PNAD, do Censo Demográfico e das Contas Nacionais”. Econômica, v.10, n.1, 2008. JHA, S. K. “The Kuznets Curve: a reassessment”. World Development, v.24, n.4, 1996. JONES, M. C.; DAVIES, S. J.; PARK, B. U. “Versions of Kernel-type regression estimators”. Journal of the American Statistical Association, v.89, n.427, 1994. KALDOR, N. Causes of the slow rate of economic growth of the United Kingdom: an inaugural lecture. Cambridge University Press, 1966. KATZ, L.; MURPHY, K. “Changes in relative wages, 1963-1987: supply and demand factors”. Quarterly Journal of Economics, 1992. KUZNETS, S. “Economic growth and income inequality”. The American Economic Review, v.45, n.1, 1955. LAGO, L. A. C. “A retomada do crescimento e as distorções do ‘Milagre’: 1967 – 1973”. In: ABREU, M. P. (org). A Ordem do Progresso, Campus, 15ªed., 1990. LANGONI, C. G. “Distribuição da renda e desenvolvimento econômico do Brasil: uma reafirmação”. Ensaios Econômicos EPGE, n.7, 1973. LEWIS, W. A. “Economic development with unlimited supplies of labor”. Manchester School of Economics and Social Studies, v.22, 1954. LIST, J. A.; GALLET, C. A. “The Kuznets curve: what happens after the inverted-U”. Review of Development Economics, v.3, n.2, 1999. LOADER, C. Local regression and likelihood. Springer, 1999. MAIA. A. G. “Estrutura de ocupações e distribuição de rendimentos: uma análise da experiência brasileira nos anos 2000”. Revista de Economia Contemporânea. v.17. n.2, 2013. MARCONI, N. “Uma breve comparação entre os mercados de trabalho do setor público e privado”. Revista do Serviço Público, v.48, n.1, 1997. MELLO, J. M. C. O capitalismo tardio: contribuição à revisão crítica da formação e do desenvolvimento da economia brasileira. Brasiliense, São Paulo, 1986. MINCER, J. Schooling, experience, and earnings. Columbia University Press, 1974. OLIVEIRA, R.; SILVEIRA NETO, R. M. “Estrutura produtiva ou escolaridade? Uma análise dos fatores explicativos da desigualdade de renda entre as regiões Sudeste e Nordeste por quantil para o período entre os anos de 1970 e 2010”. Revista Econômica do Nordeste, v.47, n.3, 2016. OREIRO, J. L.; FEIJÓ, C. A. “Desindustrialização: conceituação, causas, efeitos e o caso brasileiro”. Revista de Economia Política, v.30, n.2, 2010. PIKETTY, T. “The Kuznets Curve: yesterday and tomorrow”. In: BANERJEE, A.; BENABOU, R.; MOOKHERJEE, D. (eds.). Understanding poverty. Oxford Press, 2006. PNUD. Atlas do desenvolvimento humano no Brasil. PNUD, 2013. PREBISCH, R. “O desenvolvimento econômico da América Latina e alguns de seus problemas principais”. Boletín económico de América Latina, CEPAL, v. VII, n. 1, 1962. RAMOS, L. “Desigualdade de renda e crescimento econômico no Brasil: 1976/85”. Textos para Discussão do IPEA, n.213, 199 ROCHA, L. E. V.; SANTOS, G. C.; ROSADO, P. L. “Indicadores de desigualdade de renda e pobreza na agricultura do Estado de Minas Gerais”. Organizações Rurais & Agroindustriais, v.15, n.3, 2013. ROWTHORN, R.; RAMASWAMY, R. Deindustrialization: causes and implications. Working Paper, International Monetary Fund, n.97, v.42, 1997. ROWTHORN, R; WELLS, J. R. De-industrialization and foreign trade. Cambridge University Press, 1987. SABOIA, J. “Descentralização industrial no Brasil na década de noventa: um processo dinâmico e diferenciado regionalmente”. Nova Economia, v.11, n.2, 200 SILVA, H. C. M. “Deterioração dos termos de intercâmbio, substituição de importações, industrialização e substituição de exportações: a política de comércio exterior brasileira de 1945 a 1979”. Revista Brasileira de Política Internacional, v.46, n.1, 2003. SOARES, S. S. D. “Distribuição de renda no Brasil de 1976 a 2004 com ênfase no período entre 2001 e 2004”. Textos para Discussão do IPEA, n.1166, 2006. TAVARES, M. C. Da substituição de importações ao capitalismo financeiro: ensaios sobre economia brasileira. Zahar, 1975. TREGENNA, F. “Characterizing deindustrialization: an analysis of changes in manufacturing employment and output internationally”. Cambridge Journal of Economics, v.33, 2009.
Como citar:

Santos, Patrick Leite; Saiani, Carlos César Santejo; Perosa, Bruno Benzaquen; "Relação entre distribuição dos rendimentos do trabalho e industrialização: evidências para os municípios brasileiros", p. 1557-1575 . In: . São Paulo: Blucher, 2018.
ISSN 2357-7592, DOI 10.5151/enei2018-85

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações