Artigo - Open Access.

Idioma principal | Segundo idioma

Regras comportamentais e a tomada de decisão no mercado financeiro: uma simulação via modelo baseado em agentes

Behavioral rules and decision making in a simulated financial Market: an agent-based model

Silva, Felipe Pinto da; Machado, João Victor; Andreão, Gustavo Onofre; , ;

Artigo:

O objetivo da pesquisa é propor um conjunto de condutas comportamentais e uma dinâmica de mercado em um modelo de simulação aplicado ao mercado financeiro. A pesquisa foi conduzida mediante simulação baseada em agentes (ABM). Mesmo com a dinâmica de um modelo simplificado, é possível concluir que a heterogeneidade, embutida na forma que os agentes se posicionam a favor ou contra o efeito manada, foi fundamental para gerar a formação e estabilidade do mercado. A contribuição do modelo se concentra no conjunto de regras comportamentais que balizam a tomada de decisão dos agentes em um mercado financeiro de ativo único.

Artigo:

This article proposes a set of behaviors and a market dynamics for a simulation model of the stock market through the use of an agent-based model (ABM). Although simplified, this article concludes that heterogeneity is key for explaining volatility in terms of asset price and volume of transactions. Heterogeneity is expressed in terms of how agents position themselves in relation to the market itself: either going against or with the herd. The contribution of this article is the proposed set of behaviors that produces market dynamics in a simplified one asset stock market.

Palavras-chave: modelo de simulação; mercado financeiro; Modelo baseado em agentes; heterogeneidade,

Palavras-chave: simulation, stock market, agent based model, heterogeneity,

DOI: 10.5151/vi-enei-860

Referências bibliográficas
  • [1] ALÉM, Ana Cláudia Duarte de; MADEIRA, Rodrigo Ferreira. As instituições financeiras públicas de desenvolvimento e o financiamento de longo prazo. Revista do BNDES, Rio de Janeiro, n.43 , pág. 5-39, jun. 2015.
  • [2] ALMEIDA, Eduardo. O Papel de bancos públicos para o desenvolvimento econômico e social. In. IPEA - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. Boletim regional, urbano e ambiental. Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. Diretoria de Estudos e Políticas Regionais, Urbanas e Ambientais. n. 16. jan.-jun. 2017. Brasília: Ipea. Dirur, 2017. pág.47-55
  • [3] ARAÚJO, B. Políticas de apoio à inovação no Brasil: uma análise de sua evolução recente. Brasília: Ipea, 2012.
  • [4] BAKKER, Gerben. Money for nothing: how firms have financed R&D-projects since the industrial revolution. Research Policy 42 (10). Elsevier, 2013. pág. 1793-181
  • [5] .BDMG. Resultados 2020 T4. 2021. Disponível em https://www.bdmg.mg.gov.br/wp-content/uploads/2021/03/2020T4-RESULTADOS.pdf. Acesso em 30 jul. 2021.
  • [6] .____ . Carta Anual de Políticas Públicas e Governança Corporativa 2020. Fevereiro de 2021. Disponível em https://www.bdmg.mg.gov.br/wp-content/uploads/2021/02/Carta-Anual-Pol%C3%ADticas-P%C3%BAblicas-e-Governan%C3%A7a-Corporativa-BDMG-2020.pdf. Acesso em 30 jul. 2021.
  • [7] BDMG; FAPEMIG. Termo de Cooperação Técnica e Financeira nº 14.009/2011. Jun. 2011. Documento interno.
  • [8] BDMG; FAPEMIG. Relatório de Acompanhamento dos Programas Pro-Inovação e Proptec 2011-2019. Belo Horizonte, 2020. Documento interno.
  • [9] BORGES, R. S. G.; DUARTE, R. G.; PEREIRA, M. C.; MIURA, I. K. Manual expresso para redação de TCC na área de gestão. [S. l.]: Paco e Littera, 2020. Capítulos 1,2,3, 4, 5,6,7.
  • [10] CINTRA, M. A. M. A reestruturação patrimonial do sistema bancário brasileiro e os ciclos de crédito entre 1995 e 2005. In: CARNEIRO, R. (Org.). A supremacia dos mercados e a política econômica do governo Lula. São Paulo: Unesp, 2006.
  • [11] CORDER, S.; SALLES-FILHO, S. Aspectos Conceituais do Financiamento à Inovação. Revista Brasileira de Inovação. v. 5, n 1, jan./jun. 2006, pág. 34-76.
  • [12] COSTA, A. R. R. O Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais e suas perspectivas de atuação no campo da inovação e da tecnologia. Monografia (Bacharelado em Ciências Econômicas) - Faculdade de Ciências Econômicas, Universidade Federal de Minas Gerais. 2017.
  • [13] DAMANPOUR, F. Footnotes to Research on Management Innovation. Organization Studies 1-21 The Author(s) 2014. Disponível em http://citeseerx.ist.psu.edu/viewdoc/download?doi=10.1.1.903.8362&rep=rep1&type=pdf . Acesso em 30 jul. 2021.
  • [14] DEOS, S. MENDONÇA, A. R. R. Uma proposta de delimitação conceitual de bancos públicos. In. JAYME JR, F. G. CROCCO, M. (Organizadores). Bancos públicos e desenvolvimento. Rio de Janeiro: IPEA, 2010. pág. 49-72.
  • [15] FAPEMIG – FUNDAÇÃO DE AMPARO A PESQUISA DE MINAS GERAIS. Relatório de Atividades FAPEMIG 2020. Disponível em https://fapemig.br/media/media/RELATORIO_ATIVIDADES_2020_FINAL.pdf. Acesso em 30 jul. 2021.
  • [16] FREEMAN, C.; SOETE, L. The economics of industrial innovation. Cambridge, Massachusetts: The MIT Press, 1997.
  • [17] FRENKEL, J. Sistemas de apoio fiscal-creditício ao risco tecnológico e à competitividade. In: Estudo da Competitividade da Indústria Brasileira. Campinas: Unicamp, 1993.
  • [18] GARCIA, C.; TAUVY, A. Fomento à Inovação: da ideia ao recurso. – 1. Ed. – São Paulo: Editora Pilares, 2017
  • [19] GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 2002.
  • [20] HAIR, Jr; BLACK, W. C; BABIN, B. J.; ANDERSON, R. E.; TATHAM, R. L. Análise Multivariada de Dados. Porto Alegre: Bookman, 2005.
  • [21] HORN, Carlos Henrique. FEIL, Fernanda. Instituições financeiras de desenvolvimento regional e os desafios do Sistema Nacional de Fomento. Economia e Sociedade, Campinas, v. 28, n. 1 (65), pág. 227-254, janeiro-abril 2019.
  • [22] JAYME Jr., Frederico G. CROCCO, Marco. Bancos públicos, federalismo e políticas de desenvolvimento regional no Brasil. In. JAYME JR, F. G. CROCCO, M. (Organizadores). Bancos públicos e desenvolvimento. Rio de Janeiro: IPEA, 2010. pág. 179-204.
  • [23] LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. A.; Fundamentos de metodologia científica. 5. ed. São Paulo: Atlas, pág. 62, 2007.
  • [24] MAZZUCATO, M. Financing innovation: creative destruction vs. Destructive creation. Industrial and Corporate Change, vol. 22. n. 4, pág. 851-867.
  • [25] MAZZUCATO, M. O estado empreendedor: desmascarando o mito do setor público x setor privado. São Paulo: Portfolio-Penguin, 2014.
  • [26] MAZZUCATO, M. PENNA C. C.R. Beyond market failures: the market creating and shaping roles of state investment banks, Journal of Economic Policy Reform, pág. 305-326, 2016.
  • [27] OCDE - Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico. MANUAL DE OSLO: Diretrizes para coleta e interpretação de dados sobre inovação. Publicado pela Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP). 3. ed. Brasília, DF, 2006. Disponível em: https://www.finep.gov.br/images/apoio-e-financiamento/manualoslo.pdf. Acesso em: 16 nov. de 2020.
  • [28] PINTO, M. A. C.; PAULA, P. B.; SALLES, A. B. T. A revitalização do Sistema Público de Fomento como canal para acesso financeiro por MPMEs. Revista do BNDES, Rio de janeiro, v. 14, n. 27, pág. 141-162, junho de 2007
  • [29] RAPINI, M. S. O Financiamento aos Investimentos em Inovação no Brasil. Orientador: José Eduardo Cassiolato. Tese (Doutorado em Ciências Econômicas) - Instituto de Economia, Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 2010.
  • [30] ______________. Padrão de Financiamento aos investimentos em inovação no Brasil. UFMG, CEDEPLAR. Textos para discussão nº 497, 2013.
  • [31] RAPINI, M. S. ROCHA, B. P. Bancos de desenvolvimento e o financiamento da inovação, Caderno Econômico BDMG, n.2. pág.7-58. dez. 2014.
  • [32] SANTANA, J. R., TEIXEIRA, A. L. da S., RAPINI, M. S., & ESPERIDIÃO, F. Financiamento público à inovação no Brasil: contribuição para uma distribuição regional mais equilibrada? Planejamento e Políticas Públicas, nº 52. IPEA. 2019. Disponível em https://www.ipea.gov.br/ppp/index.php/PPP/article/view/796/512. Acesso em 30 jul. 2021.
  • [33] SOM. A. Organization Redesign and Innovative HRM. Cap2. Adoption of innovative HRM practices for superior performance. New Delhi: Oxford University Press. 2004
  • [34] TAO, L.; PROBERT, D.; PHAAL, R. Towards an integrated framework for managing the process of innovation. R&D Management, v. 40, n. 1, 2010. Disponível em: https://doi-org.ez27.periodicos.capes.gov.br/10.1111/j.1467-9310.2009.00575.x. Acesso em 30 jul. 2021
  • [35] VALLIM. R. B. O financiamento à inovação nas empresas no contexto do sistema nacional de inovação brasileiro. Dissertação (Mestrado em Economia). Universidade Federal do Rio de Janeiro, Instituto de Economia, Programa de Pós-Graduação em Economia, 2014.
Como citar:

Silva, Felipe Pinto da; Machado, João Victor; Andreão, Gustavo Onofre; , ; "Regras comportamentais e a tomada de decisão no mercado financeiro: uma simulação via modelo baseado em agentes", p. 1531-1548 . In: Anais do VI Encontro Nacional de Economia Industrial e Inovação (ENEI): “Indústria e pesquisa para Inovação: novos desafios ao desenvolvimento sustentável”. São Paulo: Blucher, 2022.
ISSN 2357-7592, DOI 10.5151/vi-enei-860

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações