Artigo Completo - Open Access.

Idioma principal

PRÁTICA DE CONSUMO EM VIDEO GAME

MAGEDANZ, Adelaide Maria de Lima;

Artigo Completo:

Este artigo é parte de minha dissertação de mestrado (MAGEDANZ, 2016), realizada no âmbito dos estudos de Letramento Digital, desenvolvida com adolescentes que têm a prática de jogar vídeo game, cujo objetivo se voltou para a compreensão das construções de sentidos desses jogadores acerca da questão de consumo nessa prática, com base nas asserções teóricas dos estudos sobre novos letramentos e multiletramentos desenvolvidos por Lankshear e Knobel (2007) e Cope e Kalantzis (2001). No que tange à análise da pesquisa, respalda-se nos estudos sobre consumo (BAUMAN, 1998, 2001, 2008). A pesquisa é de base interpretativo-qualitativa, norteada pelos autores Bortoni-Ricardo (2008) e Denzin e Lincoln (2006), tendo em vista uma maior compreensão do diálogo dos entrevistados. Os participantes são quatro adolescentes, entre doze e quatorze anos, regularmente matriculados no sétimo ano do Ensino Fundamental e primeiro ano do Ensino Médio. A partir dos resultados obtidos das entrevistas, revelaram-se percepções de que, na prática do GTA, os adolescentes são expostos a uma série de influências sociais e culturais, como a prática de consumo, a fim de satisfazer seus desejos, pautado em um bem-estar líquido que busca, cada vez mais, consumir de forma incessante, segundo a ideologia de uma sociedade que prega uma cultura de consumo. Os resultados apontam ainda para práticas com pouco espaço para uma possível reflexão crítica.

Artigo Completo:

Palavras-chave: vídeo game consumo, práticas de letramentos, construção de sentidos,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/edupro-clafpl2016-001

Referências bibliográficas
  • [1] BAUMAN, S. Modernidade líquida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 200
  • [2] ______. O mal-estar da pós-modernidade. Rio de Janeiro: Zahar, 1998.
  • [3] ______. Vida para consumo: A transformação das pessoas em mercadoria. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2008.
  • [4] BORTONI-RICARDO, S. M. O professor pesquisador: introdução à pesquisa qualitativa. 2. ed. São Paulo: Parábola, 2008.
  • [5] COPE, B.; KALANTZIS, M. (Orgs.) Multiliteracies: literacy learning and the design of official futures. New York, USA: Routledge, 2006.
  • [6] ______; ______. (Ed.). Transformations in language and learning: perpectives on multiliteracies. Melbourne, Australia: Common Grouind Publishing, 2001.
  • [7] DEBORD, G. A sociedade do espetáculo. Digitalização da edição em pdf originária de www.geocities.com/projeto periferia. 1994.
  • [8] DENZIN, N. K.; LINCOLN, Y. S. O Planejamento da pesquisa qualitativa – teorias e abordagens. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2006.
  • [9] FLICK, Uwe. Introdução à Metodologia de Pesquisa: um guia para iniciantes. Trad. Magda Lopes. Porto Alegre: Penso, 2013. 256 p.
  • [10] GOFFMAN E. A Representação do eu na vida cotidiana. ed. Petrópolis: Editora Vozes, 2002.
  • [11] JORDÃO, C. M. As lentes do discurso: letramento e criticidade no mundo digital. Trabalhos em Linguística Aplicada, UNICAMP, Campinas, v. 46, n. 1, Jan./Jun. 2007.
  • [12] LANKSHEAR, C.; KNOBEL, M. A New Literacies Sampler. New York, USA: Peter Lang Publishing, Inc., 2007.
  • [13] _______. New Literacies. Changing Knowledge and Classroom learning. 2 ed. New York, USA: Open University Press, 2006.
  • [14] _______. New Literacies: everyday practices and social learning. New York, USA: Open University Press, 2011.
  • [15] MAGEDANZ, Adelaide Maria de Lima. Consumo e Gênero: Práticas de Letramentos em Vídeo Game. 2016. 116 p. Dissertação (Mestrado em Estudos de Linguagem) – Instituto de Linguagens, Universidade Federal de Mato Grosso, Cuiabá, 2016.
  • [16] MONTE MÓR, Walkyria. Crítica e letramentos críticos: reflexões preliminares. In: ROCHA, C. H.; MACIEL, R. F. Ensino de língua estrangeira e formação cidadã: por entre discursos e práticas. Campinas: Paco Editorial, 2013.
  • [17] ROJO, Roxane H. R. A teoria dos gêneros discursivos do Círculo de Bakhtin e os multiletramentos. In: ______. (Org.). [email protected] conectada: os multiletramentos e as TICs. São Paulo: Parábola Editorial, 2013. p. 13-36.
  • [18] ______. Letramentos múltiplos, escola e inclusão social. São Paulo: Parábola Editorial, 2009.
  • [19] ______. Multiletramentos na escola. São Paulo: Parábola Editorial, 2012.
  • [20] SANTAELLA, L. A aprendizagem ubíqua substitui a educação formal? Revista de Computação e Tecnologia, São Paulo, v. 2, n. 1: Interatividade, tecnologias interativas e aprendizagem, 2010.
  • [21] ______. Linguagens líquidas na era da mobilidade. São Paulo: Paulus, 2007.
  • [22] ______. Navegar no ciberespaço: o perfil cognitivo do leitor imerso. São Paulo: Paulus, 2004.
Como citar:

MAGEDANZ, Adelaide Maria de Lima; "PRÁTICA DE CONSUMO EM VIDEO GAME", p. 1-15 . In: . São Paulo: Blucher, 2017.
ISSN 2318-695X, DOI 10.5151/edupro-clafpl2016-001

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações