Artigo Completo - Open Access.

Idioma principal

PROPOSTA PARA A AVALIAÇÃO DA QUALIDADE PERCEBIDA DE VITRINAS

SILVA JÚNIOR, José Adilson da; COSTA FILHO, Lourival;

Artigo Completo:

Este artigo objetiva apresentar proposta para a avaliação da qualidade visual de vitrinas a partir da percepção de especialistas e não especialistas no assunto. A Teoria das Facetas foi escolhida para a estruturação da investigação empírica, que elegeu o Sistema de Classificações Múltiplas como instrumento para coleta dos dados e o procedimento não métrico e multidimensional SSA (Smillarity Structure Analysis) para interpretá-los. Espera-se que as evidencias empíricas possam confirmar as hipóteses inicialmente propostas, revelar conceitos envolvidos e sua estrutura interna, a forma como eles se inter-relacionam no tipo de avaliação proposto, além do consenso entre os grupos amostrais.

Artigo Completo:

Palavras-chave: vitrina; qualidade percebida; Teoria das Facetas,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/despro-eneac2016-AMB03-1

Referências bibliográficas
  • [1] BERLYNE, D. E. Ends and meanings of experimental aesthetics. Canadian Journal of Psychology, n. 26, p. 303-325, 1972.
  • [2] BAPTISTA, A.; MARTINS, L.; SOARES, M. Metodologia ergonômica aplicada ao ambiente construído: o usuário no espaço urbano. In: VII CONGRESSO LATINO-AMERICANO DE
  • [3] ERGONOMIA, XII CONGRESSO BRASILEIRO DE ERGONOMIA, I SEMINÁRIO BRASILEIRO DE ACESSIBILIDADE INTEGRAL, 2002, Recife. Anais... Recife: UFPE, 2002.
  • [4] BIGAL, S. Vitrina, do outro lado do visível. São Paulo: Nobel, 2001.
  • [5] BILSKY, W. Teoria das Facetas: noções básicas. In Estudos de Psicologia v.8, n.3, 2003 p.357-36 BINS ELY, V. H. Acessibilidade Espacial: Condições necessária para o projeto de ambientes inclusivos. In: MORAES, Anamaria de (Org.). Ergonomia do ambiente construído: ambiente urbano, ambiente público, ambiente laboral. Rio de Janeiro: iUsEr, 2004, p. 17-40.
  • [6] CANTER, D.; BROWN, J.; GROAT, L. A multiple sorting procedure for studying conceptual systems, In: M. Brenner, J. Brown, D. Canter (Eds). The research interview: uses and approaches. London: Academic Press 79- 114.
  • [7] COSTA FILHO, L. L. MIDIÁPOLIS: comunicação, persuasão e sedução da paisagem urbana midiática. 2012. 271f. Tese (Doutorado) – Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2012.
  • [8] COSTA FILHO, L. L. O enfoque da Teoria das Facetas na avaliação de lugares. In: V ENEAC – ENCONTRO NACIONAL DO AMBIENTE CONSTRUÍDO E VI SEMINÁRIO NACIONAL DE ACESSIBILIDADE
  • [9] INTEGRAL, 2014. Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: LEUI | PUC-Rio, 2014.
  • [10] KAPLAN, S.; KAPLAN, R. Cognition and environment: functioning in an uncertain world. New York: Praeger, 1982.
  • [11] LOURENÇO, F.; SAM, J. Vitrina: veículo de comunicação e venda. São Paulo: Editora SENAC, 20 LYNCH, K. A imagem da cidade. São Paulo: Editora Martins Fontes, 1997.
  • [12] MONTEIRO, C. M. G.; ROAZZI, A. Polemic images: Dwellers’ concepts of life in historic areas. In: COHEN, Arie (Ed.). Facet Theory and scaling: in search of structure in behavioral and social sciences. Israel: Rubin R. I. D, 2009.
  • [13] MONT’ALVÃO, C.; FIGUEIREDO, J. A ergonomia ambiental no processo de composição cromática de locais de trabalho de escritórios. In: MORAES, Anamaria de (Org.). Ergonomia do ambiente construído: ambiente urbano, ambiente público, ambiente laboral. RJ: iUsEr, 2004, p. 109-134.
  • [14] NASAR, J. The evaluative image of places. In W. Bruce Walson, Kenneth H. Craik, Richard H. Price. (Eds.). Person-environment psychology: New directions and perspectives. New Jersey: Lawrence Erlbaum Associates, Inc., 2000.
  • [15] NASAR, J. The evaluative image of the city. London: SAGE, 1998.
  • [16] NASAR, J. Environments aesthetics: theory, research, and applications. New York: Cambridge University Press, 1988.
  • [17] OLIVEIRA, A. C. Vitrinas: acidentes estéticos na cotidianidade. São Paulo: EDUC, 1997.
  • [18] ROAZZI, A.; MONTEIRO, C. M. G.; RULLO, G. Residential satisfaction and place attachment: in cross-cultural investigation. In: A. Cohen (Ed). Facet Theory and scaling: search of structure in behavioral and social sciences. Israel: Rubin R. I. D, 2009.
  • [19] SHYE, S.; ELIZUR, D.; HOFFMAN, M. Introduction to Facet Theory: Content design and intrinsic data analysis in behavioral research. London: Sage, 1994.
  • [20] STAMPS, A. E. Perceptual and preferential effects of photomontage simulations of environments. InPerceptual and Motor Skills, nº 74, 1992.
  • [21] VARGAS, Heliana Comin. Espaço terciário: o lugar a arquitetura e o espaço do comércio. São Paulo: Ed. SENAC São Paulo, 2001.
  • [22] VILLAROUCO, V. Tratando de ambientes ergonomicamente adequados: seriam ergoambientes? In: MONT’ALVÃO, C. e VILLAROUCO, V. (Orgs.). Um novo olhar para o projeto: a ergonomia no ambiente construído. Teresópolis: 2AB, 2011, p. 25-46.
  • [23] WOHWILL, J. Environmental aesthetics: The environment as a source of affect. In: I. Altmann; J. Wohwill (Eds.), Human behavior and environment, v.1, 37-86, 1976.
  • [24] WOLF, R. Prefácio. In: DEMESTRESCO, S. Vitrinas e exposições: arte e técnica do Visual Merchandising. 1. ed. São Paulo: Érica, 2014.
Como citar:

SILVA JÚNIOR, José Adilson da; COSTA FILHO, Lourival; "PROPOSTA PARA A AVALIAÇÃO DA QUALIDADE PERCEBIDA DE VITRINAS", p. 260-268 . In: Anais do VI Encontro Nacional de Ergonomia do Ambiente Construído & VII Seminário Brasileiro de Acessibilidade Integral [=Blucher Design Proceedings, v.2 n.7]. São Paulo: Blucher, 2016.
ISSN 2318-6968, DOI 10.5151/despro-eneac2016-AMB03-1

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações