Dezembro 2018 vol. 4 num. 4 - GAMPI Plural 2017

Artigo Completo - Open Access.

Idioma principal | Segundo idioma

Produção artesanal com fibras naturais e abordagem social: perspectivas sustentáveis

Artisanal production with natural fibers and social approach: sustainable perspectives

SETTE, Soleni dos Santos Kuhn; MORGENSTERN, Elenir;

Artigo Completo:

O artigo aborda a construção de artefatos e o reconhecimento do trabalho artesão que contribui com bem estar socioambiental e exemplifica a demanda de exportação desses produtos. Em seu desenvolvimento adentra em questões relacionadas sustentabilidade, abordagem social e mercado. O artigo argumenta sobre a relevância da consideração ao meio ambiente no desenvolvimento de fio têxtil, a partir da integração entre fibras naturais: fibras de paina e fibras de bananeira. O apoio teorético para o desenvolvimento do artigo está na abordagem social do conhecimento. Neste viés o artigo desdobra-se considerando os agentes envolvidos no processo e valores simbólicos instituídos pelo mercado.

Artigo Completo:

The article deals with the construction of artifacts and the recognition of artisan work that contributes to social and environmental well-being and exemplifies the export demand of these products. In its development it enters into issues related to sustainability, social approach and market. The article argues about the relevance of consideration to the environment in the development of textile yarn, from the integration between natural fibers: fibers of paina and banana fibers. The theoretical support for the development of the article is in the social approach to knowledge. In this bias the article unfolds considering the agents involved in the process and symbolic values established by the market.

Palavras-chave: fibras naturais; sustentável; abordagem social,

Palavras-chave: Natural fibers; Sustainable; Social approach,

DOI: 10.5151/gampi2017-11

Referências bibliográficas
  • [1] AAKER, David A. Administração estratégica de Mercado. Porto Alegre: Bookman, 200
  • [2] ABURDENE, Patrícia. Megatrends 2010: o poder do capitalismo responsável. Rio de Janeiro: Elsevier, 2006.
  • [3] APEX. Disponível em acesso em: 26 de Maio de 2017 às 15h12min.
  • [4] ASHBY, M.F. Materiais e Design: arte e ciência da seleção de materiais no design de produto/Michael Ashby e Kara Jhonson; tradução de Arlete Simille Marques; revisão técnica de Mara Martha Roberto e Ágata Tinoco. – Rio de Janeiro: Elsevier, 2011.
  • [5] BOURDIEU, Pierre; A Economia das Trocas Simbólicas.- 8ª. ed.- São Paulo: Perspectiva, 201 361 p.
  • [6] CARDOSO, Juliana. O design como ferramenta para a sustentabilidade: estudo de caso do couro de peixe. Universidade Federal de Uberlândia – UFU; Faculdade de Arquitetura, Urbanismo e Design, 2008.
  • [7] Fibra de Bananeira. Disponível em: . Acesso em 15 de Março de 2017 às 12h45min.
  • [8] FOLADORI, Guillermo. Avanços e limites da sustentabilidade social. R. paran. Desenv. Curitiba, n. 102, p. 103-113, jan./jun. 2002
  • [9] GONÇALVES FILHO, Luiz Carlos. Utilização do pseudocaule de bananeira como substrato da fermentação alcoólica: avaliação de diferentes processos de despolimerização/ Luiz Carlos Gonçalves Filho; Orientador Dr. Ozair Souza – Joinville: UNIVILLE, 2001.
  • [10] GUICHON, Nara. Nara Guichon Têxtil. Disponível em http://www.naraguichon.com/perfil.php?menu=perfil. Acesso em: 19:35hs 12/11/2012.
  • [11] HERMES, Leticia. Design e Projetos Sociais: Processos e efeitos da extensão universitária. 2017. 134f. Relatório (Mestrado em Design) - Universidade Comunitária da Região de Joinville, Joinville, 2017.
  • [12] LORENZI, Harri. Árvores Brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas nativas do Brasil. 3ª ed., Nova Odessa,SP:Instituto Plantarum,2000. São Paulo: Editora Nova Fronteira, s.a.
  • [13] MANZINI, Ezio. Design para a inovação social e sustentabilidade: comunidades criativas, organizações colaborativas e novas redes projetuais. Rio de Janeiro: E-papers, 2008. 104p.
  • [14] NAIME, Roberto; ASHTON, Elisa; HUPFFER, Haide Maria. Do design ao ecodesign: pequena história, conceitos e princípios. Rev. Elet. em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental (e-ISSN: 2236-1170) NAIME et al., v(7), nº 7, p. 1510-1519, MAR-AGO, 2012.
  • [15] NANGARA. Biojóias. Disponível em: ´http://www.nangara.com.br/a-marca-pg-18f2d acesso em: 28 de Maio de 2017 às 16h14min.
  • [16] NASCIMENTO, Elimar Pinheiro do. Trajetória da sustentabilidade: do ambiental ao social, do social ao econômico. Estudos avançados 26 (74), 2012.
  • [17] DEVERDECASA. Paina. Disponível em: < http://www.deverdecasa.com/2012/08/paina-para-dar-e-vender.html. > Acesso em: 22 de Fevereiro de 2017 às 17h24min.
  • [18] PLANTA BANANEIRA. Disponível em: < http://www.agencia.cnptia.embrapa.br/Agencia40/AG01/arvore/AG01_31_41020068055.html > Acesso em: 20 de Março de 2017 as 14h03min.
  • [19] SCHULTE, Neide Köhler; LOPES, Luciana. Sustentabilidade ambiental: um desafio para a moda. Modapalavra e-periódico. Ano 1, n.2, ago-dez 2008, pp. 30 - 42. ISSN 1982-615x
  • [20] SEBRAE. Made in brazil ganha impulso com artesanato. Disponível em Acesso em: 27-05-2017 às 21h57min.
Como citar:

SETTE, Soleni dos Santos Kuhn; MORGENSTERN, Elenir; "Produção artesanal com fibras naturais e abordagem social: perspectivas sustentáveis", p. 119-131 . In: . São Paulo: Blucher, 2018.
ISSN 2318-6968, DOI 10.5151/gampi2017-11

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações