Dezembro 2020 vol. 7 num. 3 - VIII Simpósio de Engenharia de Produção

Artigo completo - Open Access.

Idioma principal | Segundo idioma

PRIORIZAÇÃO DE ESTRATÉGIAS PARA GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL

PRIORIZAÇÃO DE ESTRATÉGIAS PARA GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL

Silva, Adalberon da; Galindo, Anna Beatriz; Lima, Marina; Silva, Ramivaldo; Silva, Wesley;

Artigo completo:

As pequenas e médias empresas são responsáveis pela geração de um considerável montante de resíduos sólidos, estando também inseridas nesse contexto as que têm sua produção voltada para a construção civil. Todavia, por falta de informação, muitas vezes, essas empresas acabam negligenciando a gestão adequada de resíduos em seus processos, o que acarreta problemas para toda sociedade. Nesse sentido, este trabalho teve como finalidade realizar um estudo para priorização de estratégias acerca da gestão de resíduos sólidos em pequenas e médias empresas da construção civil. Para que isso fosse possível um estudo de caso foi apresentado, onde se utilizaram as matrizes GUT e BASICO visando elencar e priorizar os principais problemas e estratégias da organização no gerenciamento de resíduos. Os resultados mostraram que as estratégias identificadas e priorizadas, que foram a metodologia 5s e logística reversa, trouxeram benefícios de ordem econômica, social e ambiental, além de uma imagem valorada da empresa no mercado.

Artigo completo:

As pequenas e médias empresas são responsáveis pela geração de um considerável montante de resíduos sólidos, estando também inseridas nesse contexto as que têm sua produção voltada para a construção civil. Todavia, por falta de informação, muitas vezes, essas empresas acabam negligenciando a gestão adequada de resíduos em seus processos, o que acarreta problemas para toda sociedade. Nesse sentido, este trabalho teve como finalidade realizar um estudo para priorização de estratégias acerca da gestão de resíduos sólidos em pequenas e médias empresas da construção civil. Para que isso fosse possível um estudo de caso foi apresentado, onde se utilizaram as matrizes GUT e BASICO visando elencar e priorizar os principais problemas e estratégias da organização no gerenciamento de resíduos. Os resultados mostraram que as estratégias identificadas e priorizadas, que foram a metodologia 5s e logística reversa, trouxeram benefícios de ordem econômica, social e ambiental, além de uma imagem valorada da empresa no mercado.

Palavras-chave: Gerenciamento de Resíduos Sólidos; Matriz GUT e BASICO; Priorização de Estratégias; Logística Reversa; Programa 5S.,

Palavras-chave: Gerenciamento de Resíduos Sólidos; Matriz GUT e BASICO; Priorização de Estratégias; Logística Reversa; Programa 5S.,

DOI: 10.5151/viisimep-239127

Referências bibliográficas
  • [1] AGRAWAL, Saurabh; SINGH, Rajesh K. and MURTAZA, Qasim. A literature review and perspectives in
  • [2] reverse logistics. Resources, Conservation and Recycling, 2015, vol. 97, s.n, pp.76–9
  • [3] ÁLVARES-GIL, María; BERRONE, Pascual; HUSILLOS, F. Javier and LADO, Nora. Reverse logistics,
  • [4] stakeholders’ influence, organizational slack, and managers’ posture. Journal of Business Research. 2007, vol.
  • [5] 60, n.5, pp. 463-473.
  • [6] CARTER, Craig and ROGERS, Dale. A framework of sustainable supply chain management: moving toward
  • [7] new theory. International Journal of Physical Distribution & Logistics Management. 2008, vol.38, n.5, pp.
  • [8] 360-387.
  • [9] CESAR, F. I. G. Ferramentas Gerenciais da Qualidade, São Paulo: Seven System International Ltda., 2013,
  • [10] s.p.
  • [11] DE BRITO, M.; DE KOSTER, M. Product and material returns: handling and warehousing issues. Reverse
  • [12] Logistics. 2004, s.v, s.n., pp. 135– 153.
  • [13] AZEVEDO, Ferreira Maxwel. Quatro Ferramentas Administrativas Integradas para o Mapeamento de Falhas:
  • [14] Um Estudo de Caso. Revista UNIABEU. 2014, vol.7, n.16, s.p.
  • [15] FERROLI, Paulo Cesar Machado. Fábricas de Subprodutos de Origem Animal: a Importância do Balanceamento
  • [16] das Cargas dos Digestores de Vísceras. Production, 2000, vol. 10, n.2, pp. 6-19.
  • [17] FLEISCHMANN, Moritz; KRIKKE, H.; DEKKER Rommert and FLAPPER, Simme A characterization of
  • [18] logistics networks for product recovery. Omega, The International Journal of Management Science. 2000,
  • [19] vol.8, s.n., pp. 653–666.
  • [20] FONTANA, Marcele and HOLANDA, Cínthia. A multicriteria decision analysis on strategic operations in postsale reverse logistics: a case study. Produção em Foco. 2019, vol.9, n.1,pp.73-97.
  • [21] GALBRETH, Michael and BLACKBURN, Joseph. Optimal acquisition and sorting policies for
  • [22] remanufacturing. Production and Operation Management. 2006, vol.15, n.3, pp. 384–92.
  • [23] GUIDE, Daniel and VAN WASSENHOVE, Luk . The reverse supply chain: smart manufacturers are designing
  • [24] efficient processes for reusing their products. Harvard Business Review. 2002, vol.22, s.n., pp. 25-26.
  • [25] GUIDE, Daniel; VAN WASSENHOVE, Luk and TEUNTER, Ruud. Matching demand and supply to maximize
  • [26] profits from remanufacturing. Manufacturing & Service Operations Management. 2003, vol. 5, n.4, pp. 303–
  • [27] 316.
  • [28] HUANG, Yi-Chun and YANG, Min-Li. Reverse logistics innovation, institutional pressures and performance.
  • [29] Management Research Review. 2014, vol.37, n.7, pp. 615–641.
  • [30] KINOBE, Joel; GEBRESENBET, Girma; NIWAGABA, Charles and VINNERAS, Björn Reverse logistics
  • [31] system and recycling potential at a landfill : A case study from Kampala City. Waste Management. 2015,
  • [32] vol.42, s.n., pp. 82–92.
  • [33] KOCABASOGLU, Canan; PRAHINSKI, Carol and KLASSEN, Robert. Linking forward and reverse supply
  • [34] chain investments: The role of business uncertainty. Journal of Operations Management. 2007, vol.25, n.6,
  • [35] pp. 1141–1160.
  • [36] MENDES, Juliana Veiga; OLIVEIRA, G.R and DE SOUZA CAMPOS, M. The G-Index: a sustainability
  • [37] reporting assessment tool. International Journal of Sustainable Development & World Ecology. 2019,
  • [38] vol.26, n.5, s.p.
  • [39] NUSS, Christian; SAHAMIE, Ramin and STINDT, Dennis. The Reverse Supply Chain Planning Matrix: A
  • [40] Classification Scheme for Planning Problems in Reverse Logistics. International Journal of Management
  • [41] Reviews. 2015, vol. 17, n.4, pp. 413–436.
  • [42] OTENG-ABABIO, Martin; ARGUELLO, Jose and GABBAY, Offira. Solid waste management in African
  • [43] cities: sorting the facts from the fads in Accra. Habitat International. 2013, vol.39, s.n., pp.96–104.
  • [44] PRAHINSKI, Carol and KOCABASOGLU, Canan. Empirical research opportunities in reverse supply chains.
  • [45] Omega. 2006, vol.34, n.6, pp. 519-532.
  • [46] SEBRAE. Definição de porte de estabelecimentos segundo o número de empregados, 2013. Disponível em:
  • [47] Acesso
  • [48] em: 22 out. 2019.
Como citar:

Silva, Adalberon da; Galindo, Anna Beatriz; Lima, Marina; Silva, Ramivaldo; Silva, Wesley; "PRIORIZAÇÃO DE ESTRATÉGIAS PARA GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL", p. 327-342 . In: Anais do VIII Simpósio de Engenharia de Produção . São Paulo: Blucher, 2020.
ISSN 2357-7592, DOI 10.5151/viisimep-239127

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações