Pôster - Open Access.

Idioma principal | Segundo idioma

PREVALENCIA DE CATARATA E GLAUCOMA EM CRIANÇAS COM SINDROME NEFROTICA SOB CORTICOTERAPIA SISTEMICA

PREVALENCIA DE CATARATA E GLAUCOMA EM CRIANÇAS COM SINDROME NEFROTICA SOB CORTICOTERAPIA SISTEMICA

Andrade, Maria Cristina de; Leão, F. V. F.; Borba, P. D.; Godoy, B. R.; Morais, N. S. B.; Cançado, M. A. P.;

Pôster:

Justificativa

A Síndrome Nefrótica (SN) em crianças tem prevalência de 16 para cada 10000crianças. O tratamento geralmente requer corticoterapia sistêmica (CS) portempo prolongado. Em adultos, o uso prolongado de CS pode causar cataratasubcapsular posterior (SCP) e nuclear, exoftalmo, e/ou aumento da pressão intraocular(PIO) que pode resultar em glaucoma ou pode ocasionalmente causar danos aonervo óptico

Objetivo(s)

Avaliar a prevalência de catarata, glaucoma e demais efeitos colateraisoculares em crianças com SN sob CS.

Método(s)

30 pacientes com SN do ambulatório de Nefrologia Pediátrica foramprospectivamente avaliados no Departamento de Oftalmologia e Ciências Visuais.Os pacientes foram submetidos à medida da melhor acuidade visual corrigida,tonometria de aplanação, biomicroscopia anterior e de fundo e fundoscopiaindireta

Resultado(s)

A idade média dos pacientes foi de 11,36 ± 7,36, com PIO média de (27pacientes) 13,86 ± 2,60 mmHg no olho direito e 14,18 ± 2,66 mmHg no olhoesquerdo; 4 pacientes tinham catarata subcapsular posterior (SCP) incipiente emambos os olhos, e um paciente tinha catarata SCP em um olho, totalizando 9 em60 olhos avaliados (prevalência de 15%); um paciente (1,6%) tinha aumento daescavação do disco óptico (0,8 nos dois olhos); todos os pacientes tinhamacuidade visual corrigida de 20/25 ou melhor em ambos os olhos. Apenas 9pacientes estavam sob CS no momento da avaliação (30%).

Conclusão(ões)

CS é um fator de risco bem estabelecido para o desenvolvimento de cataratasubcapsular posterior, glaucoma e/ou aumento da PIO. O estudo revelou altaprevalência de catarata subcapsular (15%), semelhante ao encontrado naliteratura (14,7%). Elevação da PIO pode ocorrer numa porcentagem de pacientessob CS. Nenhuma criança tinha queixa visual e baixa acuidade visual. Embora ovalor médio da PIO não tenha sido elevado, um paciente tinha aumento daescavação do nervo óptico em ambos os olhos. Apesar dos efeitos colateraisoculares da CS serem raros, o impacto de catarata e glaucoma no desenvolvimentovisual de crianças torna necessário o encaminhamento para exame oftalmológicode toda criança em uso prolongado de CS.

Pôster:

Justificativa

A Síndrome Nefrótica (SN) em crianças tem prevalência de 16 para cada 10000crianças. O tratamento geralmente requer corticoterapia sistêmica (CS) portempo prolongado. Em adultos, o uso prolongado de CS pode causar cataratasubcapsular posterior (SCP) e nuclear, exoftalmo, e/ou aumento da pressão intraocular(PIO) que pode resultar em glaucoma ou pode ocasionalmente causar danos aonervo óptico

Objetivo(s)

Avaliar a prevalência de catarata, glaucoma e demais efeitos colateraisoculares em crianças com SN sob CS.

Método(s)

30 pacientes com SN do ambulatório de Nefrologia Pediátrica foramprospectivamente avaliados no Departamento de Oftalmologia e Ciências Visuais.Os pacientes foram submetidos à medida da melhor acuidade visual corrigida,tonometria de aplanação, biomicroscopia anterior e de fundo e fundoscopiaindireta

Resultado(s)

A idade média dos pacientes foi de 11,36 ± 7,36, com PIO média de (27pacientes) 13,86 ± 2,60 mmHg no olho direito e 14,18 ± 2,66 mmHg no olhoesquerdo; 4 pacientes tinham catarata subcapsular posterior (SCP) incipiente emambos os olhos, e um paciente tinha catarata SCP em um olho, totalizando 9 em60 olhos avaliados (prevalência de 15%); um paciente (1,6%) tinha aumento daescavação do disco óptico (0,8 nos dois olhos); todos os pacientes tinhamacuidade visual corrigida de 20/25 ou melhor em ambos os olhos. Apenas 9pacientes estavam sob CS no momento da avaliação (30%).

Conclusão(ões)

CS é um fator de risco bem estabelecido para o desenvolvimento de cataratasubcapsular posterior, glaucoma e/ou aumento da PIO. O estudo revelou altaprevalência de catarata subcapsular (15%), semelhante ao encontrado naliteratura (14,7%). Elevação da PIO pode ocorrer numa porcentagem de pacientessob CS. Nenhuma criança tinha queixa visual e baixa acuidade visual. Embora ovalor médio da PIO não tenha sido elevado, um paciente tinha aumento daescavação do nervo óptico em ambos os olhos. Apesar dos efeitos colateraisoculares da CS serem raros, o impacto de catarata e glaucoma no desenvolvimentovisual de crianças torna necessário o encaminhamento para exame oftalmológicode toda criança em uso prolongado de CS.

Palavras-chave: -,

Palavras-chave: -,

DOI: 10.5151/cissi2019-25

Referências bibliográficas
  • [1] -
Como citar:

Andrade, Maria Cristina de; Leão, F. V. F.; Borba, P. D.; Godoy, B. R.; Morais, N. S. B.; Cançado, M. A. P.; "PREVALENCIA DE CATARATA E GLAUCOMA EM CRIANÇAS COM SINDROME NEFROTICA SOB CORTICOTERAPIA SISTEMICA ", p. 49-50 . In: Anais do 3º Congresso Internacional Sabará de Saúde Infantil. São Paulo: Blucher, 2020.
ISSN 2357-7282, DOI 10.5151/cissi2019-25

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações