Artigo Completo - Open Access.

Idioma principal

POTENCIAL DE REMOÇÃO DE AZUL DE METILENO UTILIZANDO BAGAÇO DE MALTE IN NATURA POR MEIO DE PLANEJAMENTO FATORIAL 2²

LIMA, R. C. A.; ZAPELÃO, K.; PARLADORE, D. F. S.; ANSCHAU, A.;

Artigo Completo:

Buscando analisar os efluentes das indústrias têxteis, o objetivo deste trabalho foi avaliar o bagaço de malte como adsorvente do corante azul de metileno. Foi feito um Planejamento Fatorial 2² onde foram estudadas diferentes granulometrias de bagaço de malte (20, 40 e 60 mesh) e pH da solução de corante (3,0, 6,0 e 9,0). Os resultados obtidos a partir do Planejamento Fatorial foram avaliados estatisticamente por análise de variância (ANOVA) e teste Tukey, de forma a identificar diferenças com significância estatística na porcentagem de remoção do corante azul de metileno e na quantidade de corante absorvida pelo bagaço de malte. Todos os experimentos resultaram em remoção acima de 90% de corante. Através do Teste de Tukey, observou-se que não houve diferença estatisticamente significativa na entre os pontos centrais (40 mesh; pH 6). A partir da curva de contorno, verifica-se que a maior remoção de azul de metileno ocorre utilizando granulometria maior e em pH acima da neutralidade. É possível verificar que a granulometria apresentou maior influência na remoção de corante do que pH, o que já havia sido comprovado na ANOVA. Os próximos estudos serão feitos com granulometria intermediária (40 mesh) e pH 6,65, definido anteriormente a partir da análise do ponto de carga zero do bagaço de malte. Este fato é vantajoso uma vez que a necessidade de ajuste de pH de um efluente demandaria de tempo e reagentes químicos que podem encarecer o processo.

Artigo Completo:

Palavras-chave: Teste de Tukey,

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/chemeng-cobeqic2017-398

Referências bibliográficas
  • [1] CORDEIRO, L. G. Caracterização e Viabilidade Econômica do Bagaço de Malte Oriundo de Cervejarias para Fins Energéticos. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal da Paraíba, 201
  • [2] DALLAGO, R. M.; SMANIOTTO, A.; OLIVEIRA, L. D. Resíduos sólidos de curtumes como adsorventes para a remoção de corantes em meio aquoso. Química Nova, 28(3), 433-437. 2005.
  • [3] GONÇALVES, G. C.; NAKAMURA, P. K.; VEIT, M. T.; FIAMETTI, K.G.; SILVA, G. M. C. Produção E Caracterização De Carvão Ativado Granulado E Bio-Óleo a Partir Dos Resíduos Da Industria Cervejeira. XX COBEQ, p. 1–9, 2010.
  • [4] GUARATINI, C. C. I.; ZANONI, M. V. B. Corantes Têxteis. Química Nova, Araraquara, p.71-79, 31 mar. 1999.
  • [5] MAZETTO, I. A.; ANSCHAU, A.; BICUDO, M. O. P. Avaliação da capacidade adsorvente do psdeudofruto in natura de uva-do-japão (Hovenia dulcis Thunberg). Revista de Ciências Farmacêuticas Básica e Aplicada, v. 37, n. 9652, p. 100–101, 2016.
  • [6] McCABE, W. L.; SMITH, J. C.; HARRIOT, P. Unit Operations of Chemical Enginnering. NewYork: McGraw Hill International Ed.; 6th ed., 2001.
  • [7] MELLO, V. S. de A. Determinação da composição do bagaço do malte de cevada e estudo das suas potenciais aplicações, 2014.
  • [8] SANTOS, D. F. DOS. Tratamento de Efluente Têxtil Utilizando a Técnica de Adsorção em Casca de Café. Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Apucarana, p. 44, 2013.
  • [9] STOJCESKA, V.; AINSWORTH, P. The effect of different enzyme son the quality of high-fibre enriched brewer’s spentgrain breads. Food Chemistry, v.110, p.865-872, 2008.
  • [10] STROHER, A. P.; MENEZES, M. L.; FIORENTIN, L. D.; PEREIRA, N. C. Utilização do Bagaço de Laranja no Tratamento de Efluente Proveniente da Lavagem de Jeans. E-Xacta, v. 5, n. 1984, p. 27–37, 2012.
  • [11] WATERS, D.M. et al. Fibre, protein and mineral fortification of wheat bread through milled and fermented brewer’s spent grain enrichment. European Food Research and Technology, v.235, p.767–778, 2012.
Como citar:

LIMA, R. C. A.; ZAPELÃO, K.; PARLADORE, D. F. S.; ANSCHAU, A.; "POTENCIAL DE REMOÇÃO DE AZUL DE METILENO UTILIZANDO BAGAÇO DE MALTE IN NATURA POR MEIO DE PLANEJAMENTO FATORIAL 2²", p. 2682-2687 . In: Anais do XII Congresso Brasileiro de Engenharia Química em Iniciação Científica [=Blucher Chemical Engineering Proceedings, v. 1, n.4]. ISSN Impresso: 2446-8711. São Paulo: Blucher, 2017.
ISSN 2359-1757, DOI 10.5151/chemeng-cobeqic2017-398

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações